Nascida com o destino das Rosas... (Lida 768 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

#0 - 11 de Janeiro, 2014, 19:11:00
0
0
E o primeiro review do site da AG é de longe um dos melhores shoujos que eu já vi.
 
Você já assistiu Versailles no Bara?
 

essa mulher é mais macho do que muito nego por aí.
 
 
"Mas Juny, me diz, o que é que esse anime tem de tão bom pra você considerar melhor que Kimi Ni Todoke?!" E eu lhe respondo, meu caro: porque essa obra foi realmente calcada na história.
 
O anime começa na França pré-revolução, com o nascimento da sétima ou oitava filha de um nobre, cujo se chama Jarjeyes. Desolado por não ter nenhum homem entre seus filhos, ele decide que essa nova criança será o homem que ele não teve. Ela deverá passar por um duro treinamento militar, deverá se portar como homem, irá derrotar a todos com sua espada. Ela se chamaria Oscar. E assim você seguirá as aventuras de Oscar François de Jarjeyes.
 
Com toda a graça de uma mulher e a força de um homem, Oscar consegue um lugar na guarda real francesa, ficando ao lado da princesa austríaca Maria Antonieta. Caso você não saiba, Maria Antonieta se casou com Luiz... Luiz Antônio (isso da wiki) para deixar em paz a Áustria e a França em tempos de guerra. Um casamento político. Mesmo à contragosto, Oscar se dedica a proteger a arquiduquesa de todo e qualquer perigo. Literalmente. A partir disso, se desenrola todo tipo de caso que acontece dentro e fora da corte francesa: uma amante do rei, um caso de Antonieta com outro homem, fofocas, falsidade, assassinatos e vingança... Até que Oscar lembra-se de que é mulher quando ela mesma conhece o amor, um pouco antes do estouro da Revolução Francesa.
 
 
Eu gostei desse anime por uns trocentos motivos, mas o mais marcante deles foi o arzinho de novela que te faz pensar "puxa, isso realmente pode ter acontecido". Uma amiga minha me recomendou o anime e eu tive contato com outras pessoas que assistiram o anime, e todos disseram "eu pesquisei um pouco mais sobre a história da (Chatonieta) Antonieta, e é verdade tudo aquilo!" além de todos terem lembrado das aulas de história da escola, é claro.
Confesso, o traço do anime te faz pensar que você está assistindo Saint Seiya e a banda sonora não é tão boa assim, mas por causa da história ele se torna um anime muito marcante para aquele que assiste. Marcante ao ponto da obra ter ganhado uma versão live action de produção nipo-francesa e um filme. E se você não gosta de animações, Versailles no Bara tem sua versão mangá ao traço da ilustríssima Riyoko Ikeda, que é a origem deste anime.
 
Mas bem, posso concluir assim esta review: são quarenta episódios de uma história belíssima e muito bem montada, todos os personagens tem um estilo único e muitos vão te fazer quebrar o leque e falar palavras baixas, mas outras que você realmente vai querer guardar com carinho por serem... humanas.
 
E para você não dizer que não há mais links disponíveis: a animesdaiki.blogspot.com.br/2013/03/versailles-no-bara.html está com todos os links online, pois eu mesma testei. Espero que você goste do anime.
« Última modificação: 22 de Outubro, 2014, 01:04:02 por Jujucristine »

Comentários

Observação: Este post não será exibido enquanto não for aprovado por um moderador.
Nome: E-mail:
Verificação:

#1 - 4 de Maio, 2015, 01:45:26
0
0
Onii-sama E é da mesma autora, também ótimo.