O Fórum AG também está no WhatsApp. Peça para algum administrador do chat incluí-lo!

[Tópico Oficial WhatsApp - Peça aqui]

23 de Agosto, 2019, 16:36:22

Autor Tópico: Creepys  (Lida 2758 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Creepys
: 27 de Julho, 2012, 21:52:00
0
0
Estou abrindo o tópico em Homenagem a Temarisanz que me pediu faz algum tempo.

Poquê no papo-cabeça? Pq histórias de terror, dependendo do seu conteúdo pode ser de alto teor psicologico.

Provavelmente vou retirar muita coisa de alguns sites, tipo o Creepy Pasta, e ou o Blog Ah duvido, que têm uma quantidade muito boa de materiais.

Aqui vou replicar uma coletanêa de 10 histórias do CreepPasta. Algumas já conhecidas, outras nem tanto, mas a grande maioria de arrepiar os cabelinhos da nuca. Vou inicialmente colocar 3 textos, e depois continuarei.
Aqueles que quiserem compartilhar coisas vamos lá.

Segue:


10. A Estátua

Há alguns anos atrás, um casal do Estado de Oklahoma, EUA, decidiram tirar uma noite de descanço. Resolveram sair para jantar na cidade. Como eles eram pais de duas crianças e as leis americanas são rígidas em relação ao abandono de menores, eles chamaram sua babá de maior confiança.

Quando a babá chegou, os pequenos já estavam dormindo. Então a babá se sentou perto delas e verificou se tudo estava bem. Mais tarde nessa noite ela ficou com tédio e foi ver TV, mas ela não conseguiu ver na sala porque não havia TV a cabo (os pais não queriam que as crianças ficassem vendo qualquer coisa na TV). Então ela ligou para os pais e perguntou se ela poderia ver TV no quarto do casal. Obviamente, os pais permitiram, mas a babá tinha um pedido final…. ela perguntou se poderia cobrir a estátua de anjo que estava no quarto das crianças com alguma toalha ou cobertor, porque ela a deixava nervosa. O telefone ficou em silêncio por um momento, e o pai que estava no telefone com a babá falou desesperado:

     ”..Leve as crianças para fora de casa agora!!! Nós estamos chamando a polícia! Não temos nenhuma estátua de anjo!”

A polícia achou os três corpos dos ocupantes da casa mortos depois de cinco minutos da chama. Nenhuma estátua foi encontrada. Nenhum vestígio de invasão. Nenhuma evidência, exceto que as vítimas morreram por causa de golpes com um objeto perfurante. O caso não foi solucionado e acabou virando uma lenda urbana.
Depois dessa nunca mais olhei para estátuas de anjos, da mesma forma...

Essa aqui é cool
Uma garota, de 15 anos, conhecida pela história pelo nickname “girl”,  decidiu que já era grande o bastante para ficar em casa sozinha, e dispensou a viagem com seus pais no final de semana. Além do mais, se qualquer coisa ocorresse ela teria o seu fiel cachorro para a proteger.

Quando a noite chegou, ela trancou todas as portas e tentou trancar todas as janelas mas uma se recusava a fechar. Após muito insistência,  desistiu e  deixou a janela destrancada. Tomou um banho e foi dormir. Seu cachorro tomou seu lugar de costume embaixo da cama.

No meio da noite ela acorda por causa de um som de gotas vindo do banheiro. Ela estava muito assustada para ir ver o que era.  Estendeu sua mão para baixo da cama e sentiu uma lambida. Isso a tranquilizou e ela voltou a dormir. Mais tarde, acordou novamente por causa do som das gotas. Insegura, estendeu novamente sua mão para baixo da cama, sentiu uma lambida e voltou a dormir. Mais uma vez ela acorda, estende a mão e sente a lambida.

Incomodada com o som das gotas, ela se levanta e lentamente anda até o banheiro. Os sons dos pingos vão ficando mais alto de acordo que ela ia se aproximando. Chegando ao banheiro e liga a luz. Nesse momento presencia uma cena horrível: pendurado no chuveiro estava seu cachorro com a garganta cortada e o sangue caindo na banheira.

No espelho do banheiro, algo chama sua atenção. Escrito no espelho com o sangue de seu cachorro estavam as palavras “HUMANOS TAMBÉM SABEM LAMBER”. A garota entrou em desespero! Saiu correndo, pela porta da frente, até a fazenda mais próxima. Até hoje não sabem quem matou seu cão.

Agora  uma das piores e que toda vez que eu me lembro dela, me faz ficar arrepiado.
E aproveitem a ilustração....



6. The Rake

Rake seria uma entidade enigmática e atemporal, que acompanha e amedronta a Humanidade há muito tempo, embora pouca gente saiba. Conta a história da Creepasta:

    “Durante o verão de 2003, eventos no nordeste dos EUA envolvendo uma estranha criatura humanoide apareceu na mídia local antes de um grande apagão. Pouca ou nenhuma informação foi deixada intacta, e a maioria das informações na Internet sobre a criatura foi destruída misteriosamente.
     Ela aconteceu primeiramente na parte rural do estado de nova York, auto proclamadas testemunhas contaram suas historias sobre seus encontros com a criatura de origem desconhecida. Alguns estavam TERRIVELMENTE AMEDRONTADOS enquanto outros tinham uma curiosidade que somente era encontrada em crianças. Seus depoimentos não estão mais disponíveis, porem muitas pessoas envolvidas ainda procuram respostas sobre o Rake e sobre os acontecimentos daquele ano.
    No inicio de 2006, ao final da investigação encontraram quase 2 dúzias de documentos entre os séculos 12 e hoje em dia, em 4 continentes. Em quase todos os casos as historia era praticamente idêntica. Eu estive em contato com um membro do grupo de investigação e fui capaz de obter algumas partes de seu livro que será lançado brevemente

    Nota de suicídio: 1964

    “Enquanto me preparo para tirar minha própria vida, sinto que é necessário escrever para amenizar a dor e a culpa que sinto. Não é culpa de ninguém além dele. Assim que acordei eu senti sua presença. E assim que acordei eu vi sua forma. Uma vez que acordei novamente eu escutei sua voz, e olhei em seus olhos. Eu não posso dormir sem medo da próxima experiência que terei quando acordar. Eu nunca mais posso acordar. Adeus.”
    Foi encontrado uma caixa de madeira onde haviam 2 envelopes vazios adereçados a William e Rose, e uma carta pessoal sem envelope:

    “Querida Linnie,
    Eu tenho rezado por você. Ele falou seu Nome.”
    Trecho de um jornal (traduzido do espanhol): 1880

    “Eu experimentei o maior TERROR. Eu experimentei o maior TERROR. Eu experimentei o maior TERROR. Eu vejo seus olhos quando fecho os meus. Eles são vazios. Negros. Eles me viram. Sua mão molhada. Eu não vou dormir. Sua voz…(parte ilegível)”
    Diário do capitão: 1691
    “Ele veio a mim durante meu sono. Do pé da minha cama eu tive uma sensação. Nos devemos voltar para a Inglaterra. Nos não devemos voltar aqui a pedido do RAKE.”
    Depoimento de uma testemunha: 2006
    “Três anos atrás, eu havia retornado de uma viagem até as cataratas do Niágara com minha família no 4 de julho. Nos estávamos todos exaustos apos um longo dia dirigindo, então meu marido e eu pusemos as crianças direto para a cama.
    Por volta das 4 da manha, eu acordei achando que meu marido acordara para usar o banheiro. Nesse momento me levantei e o acordei no processo. Me desculpei e disse a ele que eu pensava que ele havia saído da cama. Quando ele se virou para mim, ele ofegou e puxou seus pés do fim da cama tão rápido que quase me derrubou da cama. Ele me agarrou e nada disse.
    Quando meus olhos se acostumaram ao escuro, eu fui capaz de ver o que causou essa reação nele. No pé da cama, sentado e nos olhando, estava o que parecia um homem pelado, ou um grande cachorro sem pelo. Seu corpo estava contorcido de um jeito perturbador e desnatural, como se ele tivesse sido atropelado ou coisa parecida. Por alguma razão eu nao estava instantaneamente com medo dele, mas com pena de sua condição. A essa altura eu estava achando que nós deveríamos ajudá-lo
    Meu marido estava em posição fetal, ocasionalmente olhando para mim e depois para a criatura
    Em um movimento agitado a criatura cambaleou em volta da cama, chegando a ficar a uma distancia de 1 pé de meu marido. A criatura estava completamente silenciosa por uns 30 segundos (ou talvez uns 5 segundos, mas pareceu 30) olhando para meu marido. A criatura pôs sua mão em seu joelho e correu em direção ao corredor, indo em direção ao quarto das crianças. Eu gritei e corri para o interruptor, planejando pará-lo antes que ele machucasse as crianças. Quando cheguei no corredor a luz do quarto era o bastante para vê-lo a uns 20 pés de distancia. Ele se virou para mim e me olhou diretamente, coberto de sangue. Eu liguei a luz do corredor e vi minha filha Clara em suas presas.
    A criatura descia as escadas enquanto eu e meu marido corríamos desesperadamente para salvar nossa filha. Vendo que não escaparia carregando o peso de nossa filha, ele a deixou e fugiu. Ela estava gravemente ferida e disse somente uma frase em sua pequena vida. Ela disse: “Ele é o RAKE”.
    Meu marido caiu no lago enquanto levava nossa filha ao hospital. Ele não sobreviveu.
    Como era uma cidade pequena, a noticia se espalhou rapidamente. A policia foi de grande ajuda no começo, e o jornal local ficou bastante interessado também. Entretanto, a historia nunca foi publicada, e a TV local nunca mostrou a notícia.
    Por vários meses, eu e meu filho Justin ficamos em um hotel perto da casa dos meus pais. Depois de decidir voltar para casa, comecei a procurar respostas sozinha. Eventualmente encontrei um homem na cidade seguinte que tinha uma historia parecida com a minha. Nos nos contatamos e começamos a falar sobre nossas experiências. Ele conhecia mais 2 outras pessoas em nova York que haviam visto a criatura chamada de RAKE.
    Todos nós precisamos de 2 anos de procura de material na Internet e cartas para conseguir juntar uma pequena porção do que acreditávamos ser aparições do RAKE. Nenhuma das informações nos deu nenhum detalhe, história ou pista. Um jornal tinha um artigo falando sobre ele nas 3 primeiras paginas, mas depois disso, nunca mais o mencionaram de novo. Um diário de capitão não explicou nada sobre o encontro, apenas falando que o RAKE mandou eles irem embora. Aquela era a ultima parte do diário.
    Nós descobrimos, entretanto que a criatura visita a pessoa VARIAS vezes. Ele também se comunicava com varias pessoas, incluindo minha filha. Isso nos levou a pensar se o RAKE havia nos visitado alguma vez desde nosso ultimo encontro.
    Eu pus um gravador do lado da minha cama e o deixei gravando enquanto dormia, todas as noites, por 2 semanas. Checava todos os sons do meu quarto, de mim rolando na cama, todo dia que eu acordava. No final da ultima semana, eu já estava meio que acostumada com o som que eu fazia enquanto dormia, até que escutei o mesmo som, só que 8 vezes mais rápido que o normal (Ainda era quase 1:00).
    No primeiro dia da 3º semana, pensei ter escutado algo diferente. O que eu ouvi era uma voz estridente… Era o RAKE. Não consigo escutar aquilo tempo o bastante para descrevê-la, e ainda não deixei ninguém escutar a gravação. Tudo que eu sei é que já escutei isso antes, e acredito que era exatamente o que falava enquanto estava ao lado de meu marido. Eu não me lembro de escutar nada na hora, mas por alguma razão, a voz no gravador automaticamente me lembra aquele momento.
    Os pensamentos que devem ter passado pela mente de minha filha naquela noite me deixam muito frustrada.
    Eu não vi mais o RAKE desde que ele arruinou a minha vida, mas sei que ele está no meu quarto enquanto eu durmo. E temo que uma noite eu acordarei e verei ele me observando.”
Esse aqui é do Eddo -

eu ia postar o "the grifter" mas o video foi deletado do YT, enfim fiquem com esse ai

Olá. Isto é uma coisa que aconteceu comigo alguns meses atrás, eu só precisava dividir com alguém...

Começou na festa de um amigo. Ele é um artista que alugou um loft na parte industrial da cidade, se você puder imaginar um lugar como Detroit em 1920, é como a área se parecia.
E nesse dia eu abusei na festa e decidi dormir por lá, em algum sofá. Acordei as 4 da manhã e decidi ir embora, o sol ainda não havia nascido e caminhar pela cidade naquele horário não era uma opção, eu decidi então ligar para minha namorada e implorar uma carona, sendo ela uma ótima namorada ela foi me buscar e disse que estaria lá em torno de 40 minutos e que me ligaria assim que chegasse.Dez minutos depois de falar com ela acabou a bateria do meu celular, então decidi me sentar á janela e esperar até ver o carro, me sentei ali e meus olhos começaram a ficar pesados e eu comecei a pegar no sono. Um barulho de algo quebrando lá fora me acordou, um barulho não mto alto mas foi o suficiente para me acordar, eu olhei lá fora e procurei por algo mas não vi ninguém, mas do outro lado da rua perto daquelas enormes latas de lixo havia um computador e um monitor jogados no chão que não estava ali antes..

Quando minha namorada chegou, eu desci me lembrei que um amigo estava sem computador e decidi ir até a lixeira e ver o que poderia ser salvo, o monitor não tinha muita utilidade mas eu decidi levar a cpu pra ver se funcionaria. Uma semana se passou e minha namorada ligou dizendo que estava no porta malas do seu carro então fui buscar e trouxe para casa aquela noite. Antes de desmontar a cpu decidi ligar no monitor pra ver se estava funcionando e para minha surpresa estava, tinha um windows xp e parecia ter sido formatado, então decidi procurar por coisas como "porn, pussy, tits" pra ver se encontrava algo que o antigo dono tivesse esquecido, mas não encontrei nada, decidi então procurar por filmes, e um arquivo apareceu, era um .avi dentro de uma pasta chamada "barbie" escondido no diretório WINDOWS/system32, então eu dei play no vídeo.

Agora tudo começa a ficar extremamente perturbador.

O filme tinha mais ou menos uma hora de algo como um arquivo de filmagem raw. A filmagem era de uma mulher sentada em uma cadeira conversando, decidi assistir o vídeo pra ver do que se tratava, depois de 15 segundos de vídeo o áudio começa a ficar inaudível e a face dela começa a mudar como se estivesse desconfortável por estar ali, mas ela continua falando, como ela falava e parava, falava e parava, eu assumi que aquilo era como uma entrevista e que ela estava respondendo perguntas...Ela então começa a chorar e tentar continuar respondendo, e então ela começa a chorar tanto que mal consegue olha para a câmera, e não consegue mais falar. Uma das palavras que consegui ler em seus lábio foi a palavra "skin" (pele). Ela repete essa palavra várias e várias vezes, ela parece não estar contente com sua pele.Nesse ponto ela já não fala mais apenas chora e então tudo fica preto.
Tem muito mais que preciso tirar do meu peito e contar para vocês, mas está ficando tarde e eu não consigo continuar, amanhã eu continuo contando. Deus salve minha alma.

Não consegui dormir, devo continuar.

Eu importei o vídeo para o final cut, para tentar isolar o áudio e ver se eu conseguia algo mais, isolei o áudio e tentei mexer nos equalizadores, mas mesmo assim continuava impossível, eu tentei muito mas não consegui nada, eu percebi que ela não se mexia ou levantava, assisti o video muitas vezes essa noite procurando algo que pudesse me dar mais pistas, eu estava muito insatisfeito, eu queria mais.

Foi quando notei que havia mais 10 minutos de filmagem. Esses dois minuto estão muito tremidos e quase impossível de se assistir, o meu palpite é que enquanto levavam a câmera para algum lugar ela foi esquecida ligada porque só dava pra ver um par de pernas caminhando por um trilho de trem por 6 minutos, então entrando em uma floresta. Foi quando meu coração disparou porque eu lembrei que tem um trilho de trem algumas milhas daqui que parecia muito similar com essa do filme. Eu TINHA que ir checar o lugar.

Em um sábado pela manhã, peguei minha lanterna, minha faca ka-bar, e minha câmera e fui até os trilhos de trem, estacionei meu carro e fui andando pelos trilhos até que entrei em uma floresta e continuei caminhando por duas horas prestando atenção, e parando para ouvir sons ou algo do tipo.

Encontrei uma trilha de árvores e fui seguindo até avistar uma clareira com uma casa que parecia estar sendo consumida pela vegetação selvagem do lugar, demorou um tempo até eu tomar coragem e entrar na casa, eu não queria que me vissem ou até mesmo caminhar em campo aberto, quando finalmente tomei a decisão de entrar na casa...

A porta estava meio aberta e eu empurrei a porta com a minha lanterna e me senti bem ao ver que o interior da casa estava muito bem iluminado. Não havia móveis, o chão estava cheio de tijolos e algumas paredes estavam com buracos enormes, nada de anormal, tirei algumas fotos. Até eu perceber que havia uma porta que me pareceu ser do porão, diferente de todo o resto da casa estava nova, e trancada. Além disso quando eu subi ao segundo andar da casa encontrei algumas cadeiras e uma mesa meio coberta que parecia novas demais para estar ali, eu vi claramente um saco de plástico molhado dentro da banheira, como se alguém tivesse lavado aquilo.

Foi quando ouvi um gemido muito alto vindo do porão então pulei pela janela do segundo andar e voltei pelo caminho de onde eu vim, quando estava voltando eu percebi que o gemido na verdade era um barulho vindo dos canos de água da casa, me senti mais tranquilo, foi quando esse pequeno momento de alívio deu espaço ao terror que senti ao me perguntar porque a água estaria ligada em uma casa abandonada no meio da maldita floresta...

Faz um pouco mais de dois meses desde que isso aconteceu e eu não voltei lá e nem penso em voltar.

Um dos videos


Mais uma do Eddo, e  PQP não devia ter visto essa imagem.....
A - Expressão.


Em junho de 1972, uma mulher apareceu no hospital CedarSenai, Com nada mais que longas vestes brancas cobertas de sangue. Agora, isso, por si só, não deveria ser tão surpreendente como muitas vezes as pessoas têm acidentes nas proximidades e vão para o hospital mais próximo para atendimento médico. Mas havia duas coisas que causaram as pessoas que a viram Náuseas e Terror.
A primeira é que ela não era exatamente "humana". Ela parecia algo próximo a um manequim, mas teve a destreza e fluidez de um ser humano normal. Seu rosto, era tão perfeito como um manequim, desprovidos de sobrancelhas e coberto de algo como maquiagem.
Ela tinha grandes presas entre os dentes, as mandíbulas presas tão artificialmente e firmemente em torno, de não poder ser visto o resto dos dentes. O sangue ainda estava esguichando sobre seu vestido e escorria para o chão. Ela, então, puxou o sangue para fora da boca, jogou-o de lado e entrou em colapso.
A partir do momento em que ela atravessou a entrada ela foi levada para um quarto do hospital limpo antes de ser preparada para a sedação, ela estava completamente calma, inexpressiva e imóvel. Os médicos acharam melhor para contê-la esperar até que as autoridades chegassem e ela não protestou. Eles não foram capazes de obter qualquer tipo de resposta dela e a maioria dos membros da equipe se sentia muito desconfortável de olhar diretamente para ela por mais de alguns segundos.
Mas no segundo dia, que equipe tentou sedá-la, ela lutou com força extrema. Dois membros do pessoal tiveram que segurá-la, foi quando seu corpo se levantou na cama com aquela expressão, em branco.
Ela virou os olhos sem emoção para o médico do sexo masculino e fez algo incomum. Ela sorriu.
Quando ela fez, a médica gritou e ficou completamente em choque.
Na boca da mulher não eram dentes humanos, mas longos, com pontas afiadas. Muito longos para a sua boca para fechar completamente sem causar nenhum dano ...
O médico olhou para ela por um momento antes de perguntar "Que diabos é você?"
Ela rachou o pescoço até os ombros para observá-lo, ainda sorrindo.
Houve uma longa pausa, a segurança foi alertada e pode ser ouvido vindo pelo corredor.
Quando ela ouviu, ela disparou para a frente, afundando seus dentes na frente da garganta do medico, rasgando a sua jugular e deixando o cair no chão, caiu asfixiado quando se engasgou com seu próprio sangue.
Ela se levantou e se inclinou sobre ele, o rosto chegando perigosamente perto de seu rosto quando a vida desapareceu de seus olhos.
Ela se aproximou e sussurrou em seu ouvido.
"I... am... God..."(Eu... sou... Deus...)
Os olhos da equipe cheios de medo que a observava calmamente de pé aguardando a chegada da segurança. Ela iria acabar com cada um deles um por um.
A médica que sobreviveu ao incidente deu a ela o nome de "A expressão".
Nunca houve um avistamento dela novamente.

Já que o dark tem medo de manequins vo por em spoiler, mas nem é nada assustador '-'
Spoiler
outra que desenhei nas minhas coletaneas

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel

Re: Creepys
Resposta #1: 12 de Agosto, 2012, 03:54:00
  • Ruddy Masculino

  • Fluddy Duddy
  • Administrador
  • Deus
0
0
gostei da primeira história, poderia ser tanto uma criatura, um espírito ou tbem um maníaco, mas confesso q senti um frio na espinha e arrepios quando descobriram q não tinha nenhuma estátua xx

história2: um maníaco qualquer, ele mesmo se identificou como humano

história3: fiquei com um cadinho de medo xx sacanagem falar q te observam enquanto dorme ou puxam seu pé na cama xp~ eu sempre dormi coberto por causa disso

Bom, minha história:

Numa cidade qualquer no interior de São Paulo, vivia uma família. A casa, em frente a um hospital, era de tamanho mediano, com uma garagem coberta ao fundo e um quintal com uma enorme e sempre verde mangueira ao meio.
Um dia a família decide chamar seus amigos e vizinhos para um churrasco, que seria embaixo da enorme mangueira, sobre suas enormes raízes. Então um dos filhos do casal observa ao longe no fundo da casa, uma pessoa branca e brilhante, q não reconhecera com nenhum dos convidados. O ser não tinha uma perna e tinha um brilho próprio no meio do escuro.
Com todos olhando aterrorizados pra coisa, o menino joga uma pedra, que acerta o ser bem no meio do estômago, fazendo um PUF. Não havia mais nada lá, nem vestígios da coisa e, a única explicação que a família arranjou foi que o espírito teria vindo do hospital em frente, uma alma penada.
[/color]


Presente da Sak :3






Re: Creepys
Resposta #2: 12 de Agosto, 2012, 14:34:00
0
0
Atualizando, mais uma então, essa é do Creepypasta brasil

Obra-Prima

Estou deitado a um bom tempo agora. São 5:35 da madrugada e não há muito que eu possa fazer. Sabe qual é a pior parte da minha situação? Estou no mesmo quarto que os meus pais. Eles não param de olhar pra mim e tudo que eu posso fazer é olhar de volta e tentar não gritar. É inevitável. Seus olhos estão focados em mim e suas bocas abertas. Também tem o cheiro forte de sangue e eu me sinto paralisado de medo.

Ali está a coisa. No segundo em que eu fizer qualquer sinal de não estar dormindo mais, estou totalmente fodido. Vou morrer e não há ninguém que por perto que possa me ajudar. Estive pensando em um jeito de sair daqui mas a única idéia que tive foi sair correndo pela porta e correr para fora pela porta da frente gritando por ajuda, esperando que meus vizinhos me escutassem. É arriscado, mas se eu ficar aqui, certamente morrerei. A coisa está esperando que eu acorde para que eu veja sua obra-prima.

Você deve estar se perguntando o que está acontecendo. Eu me antecipo as vezes.

A três horas atrás, ouvi algo gritando do lado de fora da casa. Me levantei para investigar o barulho, fui até a sala, olhei pelas janelas mas não vi nada. Fiquei observando tanto tempo que cochilei no sofá. Eu poderia ter morrido por essa idiotice que cometi. Quando subi as escadas para voltar ao meu quarto, havia sangue no corredor até a porta dos meus pais. Horrorizado, corri de volta ao meu quarto, me escondi de baixo dos meus cobertores como o covarde que sou. Tentei me convencer a dormir de novo, ou acordar, ou qualquer coisa assim, mas estava tentando me convencer de que não era real.

Então escutei a porta do meu quarto abrir. Sendo medroso como eu, olhei por debaixo do meu cobertor para ver o que estava acontecendo. Pude ver algo arrastando meus pais mortos para dentro do quarto. Não era humano, isso posso afirmar. Não tinha cabelo, nem, roupas ou qualquer coisa. Suas costas corcundas conforme ele arrastava meus pais. Andava como um homem-das-cavernas, mas era muito mais esperto do que qualquer um. Ele sabia o que estava fazendo.

Sentou meu pai na beirada da cama e virou o rosto dele para mim. Sentou minha mãe na cadeira perto do meu computador e fez ela olhar para mim. Então começou a passar a mãos nas paredes, sujando-as com sangue até desenhar um círculo com um pentagrama invertido nele. A coisa criou algo que ela gostaria de chamar obra-prima. Para finalizar, escreveu uma mensagem na parede a qual eu não podia ler devido a escuridão.

Então foi para de baixo da minha cama, esperando para atacar.

A coisa mais assustadora agora, é que meus olhos se acostumaram a escuridão após todo esse tempo, e eu posso ler a mensagem que ele escreveu na parede. Não quero olhar para ela. Porque é terrível só de pensar. Mas eu pressinto que preciso ler, antes de ser morto.

Espiei para a obra prima da criatura. Li a mensagem.

"Eu sei que você está acordado."

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel

Re: Creepys
Resposta #3: 13 de Agosto, 2012, 21:34:00
  • Jeny Feminino

  • Agora entendo que o mundo continuaria a girar. Comigo ou sem mim.
  • Moderadora
  • Deus
0
0
Que mania de colocar monstros embaixo da cama*tenho medo*

Amigo Secreto





Re: Creepys
Resposta #4: 13 de Agosto, 2012, 22:30:00
  • Ruddy Masculino

  • Fluddy Duddy
  • Administrador
  • Deus
0
0
eu não consegui dormir ontem direito por causa dessa história xx''' a insônia tbem atrapalhou um pouco XD~


Presente da Sak :3






Re: Creepys
Resposta #5: 13 de Agosto, 2012, 23:27:00
0
0
Haiushiaushisauhas

Gente são histórias......ou não o.O'

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel

Re: Creepys
Resposta #6: 15 de Setembro, 2012, 05:52:00
0
0
Viiish, li tudinho porque gosto dessas historias! AUSHIAUS Mas, meu irmãão! Que medo! AIUHASIUA não sei qual é a pior! xD Quer dizer, acho que nao tive muito medo do Rake, mas o restp foi bem legal :)
:star:

:star:

Re: Creepys
Resposta #7: 15 de Setembro, 2012, 06:45:00
0
0
adorei essa ultima! adoro historias de terror.
Não sei se o povo curte historias de fantasma, mas essa me impressionou pelo video anexo. Peguei no Mini Lua (aviso: não é uma creepy pasta, é só a historia de um castelo antigo e real)

Hampton Court é um palácio, que se localiza próximo a Londres e já foi habitado por Reis e Rainhas por muitos anos, chegando a ser um dos lugares mais luxuosos do mundo, o que tornou ele um alvo de cobiça de um Rei, que usou todo seu pode para toma-lo para si.
Em 1541, Thomas Woley, um Arcebispo, assumiu o lugar para si e com todo o dinheiro que tinha acesso devido a sua boa posição na Igreja, ele construiu o mais luxuoso palácio da Inglaterra. O lugar ficou tão belo que despertou a inveja do Rei Henrique VIII, que usou todo seu poder e influência para conseguir tirar o castelo dos domínios de Thomas. Assim o Arcebispo perdeu seu lugar e amaldiçoou o rei que lhe roubara.
Por essa época, aconteceu uma tragédia dentro do castelo, que foi a morte da Rainha Joana Seymour, que morreu doze dias após dar a luz a seu filho. Dizem que o fantasma dela ainda vaga pelo local e assombra as pessoas que passam pela escada do salão principal, mas também existem outras lendas de fantasmas que por lá vagam.
Todas essas aparições eram apenas histórias que o povo contava, até um tempo atrás a gravação de uma câmera de segurança acabou vazando para o público, mostrando uma cena assustadora, que talvez confirme todas as suspeitas em volta do local… Muitos dizem que a aparição no vídeo é o próprio Rei Henrique VIII que foi amaldiçoado pelo Arcebispo e essa maldição faz com que ele vague no castelo para todo o sempre, afinal sua ganância pelo lugar foi tanta em vida, que continua após a morte…


pra tudo se dá um jeitinho!    :irock:

Re: Creepys
Resposta #8: 15 de Setembro, 2012, 10:51:00
0
0
Eu li as historias umas 5 da manhã porque nao conseguia dormir, depois de ler deitei na cama e adormeci. Tive pesadelos com demonios assassinos que se pareciam gatos e no sol ficavam queimados e sem pelos x_x Culpa de vocês.
:star:

:star:

Re: Creepys
Resposta #9: 15 de Setembro, 2012, 11:31:00
0
0
Ta ta....

Agora vão e leiam esse post aqui do meu blog favorito

Sobre o Slender Man

http://ahduvido.com.br/slender-man-o-homem-esguio-e-o-caso-marble-hornets

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel

Re: Creepys
Resposta #10: 15 de Setembro, 2012, 15:49:00
0
0
slender man é muito legal, mas os videos do marble hornet depois de um certo ponto foram estragados. O povo viajou demais!
.
Nesse site q vc passou foi citado o homem mariposa.... nossa, tem um filme muito bom baseado nessa lenda, o nome é a ultima profecia! Eu adoro esse filme
pra tudo se dá um jeitinho!    :irock:

Re: Creepys
Resposta #11: 20 de Setembro, 2012, 23:18:00
0
0
Que histórias interessantes,mas não acredito nessas coisas por isso não fico com medooo hahaha

Re: Creepys
Resposta #12: 21 de Setembro, 2012, 15:16:00
0
0
Até acredito que existem mistérios além da compreensão humana, mas creio que se investigarmos a maior parte dessas histórias tem uma explicação plausível ou ganhou elementos misteriosos apenas pela imaginação popular e falhas na transmissão do caso original.


Re: Creepys
Resposta #13: 21 de Setembro, 2012, 16:14:00
0
0
sim, eu acredito q a grande maioria é coisa da cabeça do povo, mas não posso dizer q mesmoassim não me agrade.... afinal sou louco por lendas e mitos e eles são comprovadamente coisa da cabeça do povo pra explicar coisas q antes eles não sabiam como aconteciam
pra tudo se dá um jeitinho!    :irock:

Re: Creepys
Resposta #14: 25 de Setembro, 2012, 00:13:00
0
0
Bom bom....

Essa é a explicação que a ciencia encontrou para dizer o porquê as pessoas achavam isso naquela época.

Mas me pergunto, será que não é verdade mesmo?
As vezes eu me questiono se realmente é tudo inventado...

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel

Re: Creepys
Resposta #15: 25 de Setembro, 2012, 08:21:00
0
0
ai esta o ponto q a ciencia ainda não pode dar resposta
o resto se torna especulação
so sei q eu já vi, ouvi e sinto coisas dificeis de explicar cientificamente
pra tudo se dá um jeitinho!    :irock:

Re: Creepys
Resposta #16: 29 de Janeiro, 2013, 00:00:00
0
0
claro ne....tu é uma raposa.....¬¬

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel

Re: Creepys
Resposta #17: 29 de Janeiro, 2013, 10:49:00
0
0
Mas 2 creepy leve do sr eddo...

A imagem daquela da expressão ta me deixando.....aff
Que porra esse trabalho de adm, me obriga a ver coisas que eu não queria....u.u

mais uma creepy leve, porque não achei a que eu queria u.u

Minha irmã tinha um ursinho de pelúcia, um assustador ursinho de pelúcia. Eu não sei porque,
mas ele me assustava. Era tão perturbador para mim. A coisa tinha olhos que pareciam tão reais.
Era como se fosse feito de um urso real e seu rosto era apenas branco e inquietante.

Primeiramente eu comecei a ter sentimentos estranhos sobre o urso quando minha irmã o
ganhou, ela era apenas um bebê na época, e eu tinha quase 4 anos. Nós tínhamos um cachorro, e
ele tinha o hábito de comer as coisas, então minha mãe sempre tinha que o colocar em uma
pequena sala no corredor do andar de cima. Toda as vezes que subia aquelas escadas, eu via o urso estranho de repente brilhar no canto pra mim, é como se ele estivesse me observando. Essa não é a parte estranha; começou a ficar realmente estranho uns 5 anos depois: com 6-7 anos minha irmã perdeu o interesse no urso, então minha mãe apenas o jogou no armário de brinquedos antigos,o único problema era que o armário ficava no meu quarto.

Quando eu tinha 9 anos, idade suficiente para ficar sozinho e ir para cama sem qualquer
assistência, todas as noites eu deitava na minha cama e apagava minha luz. Foi quando ficou
estranho. Eu estava ficando com sono, mas de repente lembrei da minha mãe colocando o ursinho no armário; lentamente me virei para olhar em todo o meu quarto, para vê-lo através do vidro. Meu coração de repente parou, enquanto eu pensava nos horrores que o ursinho havia me causado, mas com 9 anos, eu queria crescer e perder meus medos, então só sacudi a cabeça e me deitei.

Quando me levantei para tirar meu lençol pra mais longe, notei algo que iria me deixar cicatrizes a vida toda: lá estava, no final do meu quarto, o ursinho. Meu coração começou a bater normalmente de novo. Fiquei ali sentado, olhando para ele por aproximadamente um minuto. Quando eu precisei bocejar, fechei os olhos. Os abri, para ver o ursinho sentado mais perto da minha cama. Neste momento, eu estava realmente assustado. Comecei a me mover para trás, encostei na parede e olhei em volta para ver se havia qualquer indicio de alguém ter entrado no quarto. Olhei para trás para ver o ursinho no final da minha cama, eu estava tão assustado que quase desmaiei de medo. Quando eu pisquei, ele tinha desaparecido. Olhei em volta. Para meu alívio, não vi nenhum sinal dele.

Deitei minha cabeça para trás no meu travesseiro, esperando por um pouco de sono. Então abri meus olhos. Estava acima da minha cabeça, olhando para baixo. Eu gritei pois ele pulou em cima de mim. Eu nunca vou ver um urso da mesma forma novamente. Alguns anos depois, depois de anos de horror, eu o queimei; estava satisfeito em como o urso foi transformado em cinzas na minha lareira.

Eu vivi minha pré-adolescencia e adolescência; a única coisa que eu conseguia lembrar que era de alguma forma semelhante com minha péssima experiência, foi quando assisti Trainspotting. Aquela merda de cena do bebê me chocou tanto, mas fora isso, tudo estava bem.

Quando fiz 19 anos, estava prestes a mudar para minha casa nova. Eu já tinha pegado as chaves da casa e estava pronto para montar minha mobília. Depois de horas de transporte, carreguei a útilma caixa do caminhão de mudança para a porta da frente e fechei a porta atrás de mim. Me virei para ir na cozinha e colocar a caixa na mesa. Abri para ver que era um armário. Eu o tirei, andei até minha nova sala de estar e o coloquei lá no canto, olhei para ele e pensei comigo mesmo, eu não me lembro de embalar esse armário. Eu realmente não me importava muito com isso, afinal tinha acabado de me mudar para minha casa nova.

Voltei na cozinha para pegar minha televisão e a levei para a sala de estar, quando eu o vi. O
ursinho, ele apenas ficou lá, olhando para mim com aqueles olhos brancos e realistas. Foi além
da minha imaginação, como algo de um filme de terror. Meus medos não podiam ser contido e tanto faz aquilo ser urso ou uma possessão demoníaca, ele sabia que eu estava com medo. Eu o joguei no lixo e coloquei um bloco de cimento em cima da tampa. Naquela noite, eu dormi na minha cama, me sentindo um pouco mais seguro. Acordei de madrugada e olhei as horas. 12:00h.

Ouvi um barulho na cozinha. Fui até lá e notei que a porta de fora estava aberta e no chão tinha marcas de lama com formato de patas que levavam até a cozinha. Eu notei que uma das minhas facas não estavam no suporte e então ouvi algo estranhos atrás de mim. Corri até o carro e dirigi. Olhei no espelho retrovisor e vi o seu rosto. Ele estava segurando uma faca. Eu pisei nos freios. E ele voou pelo pára-brisa da frente, levantou-se e olhou direto nos meus olhos. Me senti como se ele estivesse me puxando pra ele. A única coisa que poderia estar indo em direção a ele seriam minhas duas rodas dianteiras. Me colidi com ele, senti uma leve batida, suspirei de alívio e dirigi. Nem um minuto depois, senti como se algo estivesse cortando a parte de baixo do meu carro. Então saí para verificá-lo: havia uma barra atravessando meu tanque de combustível. Corri bastante até o hotel mais próximo para ficar lá. O único que tinha era a uma milha de distância. Quando cheguei no hotel, caí na cama exausto. Quando eu acordei...

Ele estava no final da cama...



ursinho fofuxo néeee? *0*
Never More
Eu tinha 17 anos quando aconteceu. Vivi 17 longos e dolorosos anos com minha mãe que me batia bastante. Era por volta da meia noite, e minha mãe já dormia. Então quando ouvi as batidas suaves na porta da frente, tive de ir atender. Uma menininha estranha, loira, com as bochechas pálidas e pupilas negras, assustada. Estava frio, então a coloquei para dentro de casa sem pensar duas vezes. Só vim me perguntar depois o que ela fazia ali e porque. Pensei em ligar para a polícia, pensei em chamar minha mãe, ligar para os bombeiros, qualquer coisa, mas ela foi logo deitando em meu sofá, então só pude cobrir ela com um cobertor (mesmo que ela não estivesse tremendo com o frio). Sem muito o que fazer, me aproximei dela e perguntei seu nome.

"Qual é o seu nome, querida?"

Um longo silêncio se passou, no qual ela me olhava. Comecei a ficar desconfortável com seu olhar negro, até que ela abriu a boca fina e falou em uma voz suave.

"Lacy Morgan."

Eu sorri balançando a cabeça suavemente, como antes.

"Pode ficar aqui essa noite, Lacy." Disse, cobrindo ela melhor. Ela tratou logo de dormir, sem agradecer ou falar qualquer outra coisa. Sem entender muito o que estava acontecendo, só fui ao meu quarto dormir, ignorando a reação da minha mãe abusiva pela manhã.

Ao amanhecer, fui recebido na cozinha com a chaleira voando em meu ombro. Gritei rouco de dor, e logo ouvi minha mãe gritar.

"Que merda que você fez? Porque o sofá está sujo?!". Fui até sala e vi que o lugar onde Morgan deveria estar, era agora só uma mancha de sujeira. Assumi a responsabilidade e recebi um belo tapa no rosto. Me arrumei e fui para a escola. Na escola ouvi algo que gelou minha espinha.

"Encontraram Lacy Morgan morta ontem de noite."

Passei o dia esperando mais notícias sobre o assunto, mas não descobri mais nada. De noite, no Jornal, houveram mais informações.

"Lacy Morgan, seis anos de idade, foi encontrada morta e enterrada em seu próprio quintal, por volta das nove da noite de ontem. Até agora não foram encontrados sinais de sua mãe, Marissa Morgan, suspeita de ser a assassina. Marissa já havia sido denunciada por maus tratos contra Lucy múltiplas vezes, e provavelmente é a assassina."

De repente, uma foto de Lacy apareceu na tela. Ela se parecia bastante com a Lacy que eu conheci. A diferença é que seus olhos eram azuis claros e suas bochechas rosadas. Tinha o vestidinho rosa e o cabelinho loiro. Mas isso tudo não era tão importante... O problema era que ela havia morrido antes de aparecer em minha casa. Ela havia sido enterrada, antes de aparecer na minha casa. Fui dormir mais cedo para não encontrar com minha mãe. No meio da noite acordei com dedos gélidos tocando o machucado na minha bochecha.

"Nunca mais." Lacy sussurrou antes dela sumir. Fiquei estático, e minutos depois, ouvi minha mãe gritar em seu quarto. Corri desesperadamente e quase desmaiei quando vi o que vi.

Ela se contorcia em sua cama, uma pequena criatura tinha o rosto enterrado em seu peito. Podia ouvir o som da carne rasgando, e o gritar de minha mãe aumentando de volume. Preferia não ter me levantado. Tempos depois, me convenci de que não havia me levantado. Que havia sido um pesadelo... Mas eu havia me levantado. Então, quando Lacy tirou seu rosto do peito de minha mãe, pude ver seus dentes afiados brilharem na luz fraca que incidia da janela. Pingando sangue. ela sorriu inocentemente para mim por um momento, e logo em seguida arrancou a jugular da minha mãe para fora. Então eu desmaiei. Quando levantei, eu estava em minha cama. Andei até o quarto de minha mãe, dando meu melhor. Estava vazio. Nada de sangue, ou destroços humanos ou minha mãe. Vazio. E a cama até estava arrumada. A única coisa estranha era as pegadas de criança no chão, do leito de minha mãe até a janela.

Nunca mais vi minha mãe. Nunca senti sua falta, de qualquer modo. Acabei me formando, me casando, e ficando por ali. Tive uma filha, a qual dei o nome de Lacy.

Recentemente mudou-se um casal com seus filhos para nossa vizinhança. Percebi que as crianças sempre estão com machucados nos braços, pernas e pescoços. Em uma noite dessas, não conseguia dormir, quando olhei pela janela para o quintal dos vizinhos e vi uma menina andando descalça até a porta da frente. Apesar da escuridão, a qual pode ter me confundido, tenho quase certeza que ela olhou para mim. E pude ler seus lábios dizendo;

"Nunca mais".

Galera vamos todos postando por aqui;

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel

Re: Creepys
Resposta #18: 29 de Janeiro, 2013, 15:53:00
0
0
kkkkkkkkkk o darkness e seus medos!
Manequim é de boa..... mas tem uns no centro de curitiba q tem umas caras deformadas e bizarras
pra tudo se dá um jeitinho!    :irock:

Re: Creepys
Resposta #19: 29 de Janeiro, 2013, 22:31:00
0
0
Sei lá eu tenho aquele tipo de fissura morbida com certas coisas, mas com isso, errrr dispenso.,

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel

Re: Creepys
Resposta #20: 30 de Janeiro, 2013, 00:01:00
  • Eddo Masculino

  • Escritor Fucsia
  • AGer Forever
  • Profissional
0
0
Hooo trouxe mais uma, curta e leve

Sozinho na Cama
Uma criança reclamava para os pais que toda noite algo a perturbava e ela não conseguia dormir direito. Ela dizia que havia algo em sua cama, mas seus pais não lhe deram ouvidos no início.

Algumas vezes eles chegaram a entrar no quarto, mas não havia nada estranho lá.

Com o passar dos dias a criança insistiu tanto na história que os pais acharam melhor fazer uma experiência. Instalaram uma câmera escondida com visão noturna no quarto da criança.

O que encontraram ao lado de seu filho naquela noite lhes deixou aterrorizados.

Essa era a imagem.


E você, já sentiu que alguém estava deitado com você?
:3 divirtam-se
Sessddo
Presente do Dhidhio


Re: Creepys
Resposta #21: 30 de Janeiro, 2013, 00:11:00
0
0
q fofinho.... ele ta de conchinha com o nenem...... isso é tão fofinho
pra tudo se dá um jeitinho!    :irock:

Re: Creepys
Resposta #22: 30 de Janeiro, 2013, 11:50:00
  • Jeny Feminino

  • Agora entendo que o mundo continuaria a girar. Comigo ou sem mim.
  • Moderadora
  • Deus
0
0
Tenho medo dessas coisas. Ainda mais coisas que aparecem no meio da noite, gosto não.

Amigo Secreto





Re: Creepys
Resposta #23: 30 de Janeiro, 2013, 12:36:00
0
0
Eu leio creepypastas por diversão, só uma me deixou meio perturbada, que foi a do slenderman.

Eu adoraria postar creepys aqui, mas todas que eu leio são enormes, então eu recomendo da Laught-a-Lot Doll...
I never change who I am, is time to begin, hey

Re: Creepys
Resposta #24: 30 de Janeiro, 2013, 12:44:00
0
0
Lembra um coelhinho.

Será que é o coelhinho da pascoa?

Alguém aqui já leu o Horror em Amitville?

Meu Presente de Amigo Segreto! Valeu Alexiel