Conheça o jogo preferido dos AGers!
Quer ser shinigami? Inscreva-se aqui!


[Conheça o jogo - Regra padrão - ]

20 de Janeiro, 2020, 02:30:33

Autor Tópico: Depressao  (Lida 15529 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Re: Depressao
Resposta #50: 11 de Setembro, 2019, 22:18:54
0
0
Nunca tive a oportunidade de estar nesse dilema. 

Re: Depressao
Resposta #51: 11 de Setembro, 2019, 22:23:11
0
0
Nem queira, é horrível

Re: Depressao
Resposta #52: 7 de Dezembro, 2019, 09:54:16
0
0
Vou reviver? Vou...

Bom, eu tenho depressão desde criança... Mas sabe como é... Mamãe não me queria tomando medicações tão nova e eu não aceitava bem isso... Aliás, ainda tenho um certo preconceito com isso. Além da depressão, o que tenho e me deixa muito mal é o transtorno de ansiedade generalizada (TAG). E, segundo os psiquiatras, bipolaridade (sério... Eu realmente não acho que tenha isso, mas segundo o que li tem tipos de depressão que na verdade estão ligados com o transtorno bipolar). Acredito que os remédios fazem mais mal do que bem... O jeito é desabafar e entender as técnicas para conseguir melhorar... O que ainda não consegui e tá bem complicado.
Poxa Sakuragome .-. Também concordo, tentaram me empurrar pra remédio aos 15 e felizmente eu consegui fugir, tem uma tia da família extendida aqui que é dependente... ela näo pode parar nem se quiser porque entraria em sindrome de abstinencia severa e psicose, ela está um caco em vários sentidos e os remédios só deixam ela meio dopada :/

Entendi... teve uma epoca que eu fiquei paranoio e inseguro pra caralho. As pessoas falavam com um tom de voz diferente do padrão e eu já achava que tinha feito algo errado, por exemplo.
Tive uma mudança de rotina... passei a ir pra academia todos os dias e participar de mais atividades sociais ao inves de ficar sempre na minha casa.
Isso melhorou muuto minha auto estima e parei de ter essas crises. Não sei era só uma fase ou se estar me exercitando ajudou a superar
Também sempre tive bastante disso, ainda tem mas é mais raro. E eu ainda perguntava, a pessoa dizia que näo, mas na minha cabeça ela tava dizendo isso só porque näo queria se encher o saco ou pra parecer bonito, mas ela näo realmente achava aquilo... o que no fim nao ajuda se você não consegue confiar na honestidade dela... traumas de infância são foda :/

Mesmo com o blind teve coisa que eu passei anos perguntando toda vez "tem certeza?" "mesmo?" "mesmo mesmo mesmo mesmo mesmo?" e toda vez voltava pra "ah, ele disse só pra eu me sentir melhor"

Um desses casos recorrentes veio de que até minha mãe uma vez falou pelas minhas costas que eu era feia, e meu irmão bonito. E eu sempre era o alvo de piada da sala por näo querer conversar (sim, só isso, mais nada, tinha ate professor entrando na "brincadeira" no ensino médio, por tirar boas notas e näo prestar atençao na aula). Aí a família sempre fica naquilo de "que bonitinho" vez que outra. Agora toda vez que qualquer um me dizia que eu era bonita eu assumia que estava mentindo e se rindo por dentro. E ainda acho um pouco ás vezes... E no geral eu simplesmente näo confiava em nada positivo que as pessoas me diziam, porque minha família inteira fez coisas assim.

Você já ficou indeciso entre a que fode bem pra kct, mas algumas coisas não batem e a que combina com você em tudo, mas o sexo é "ok"?
A segunda talvez ainda pudesse gostar mais de sexo, porque a maioria das mulheres tem trauma social com isso e se fecha. A primeira muito menos provavelmente iria mudar os gostos e valores dela. Mas fazer uma mulher se destraumatizar de coisa que a sociedade toda tá cagando na cabeça dela é complicado.
« Última modificação: 7 de Dezembro, 2019, 10:04:38 por Jujucristine »

Re: Depressao
Resposta #53: 9 de Dezembro, 2019, 10:28:13
0
0
Ao ler os relatos de vocês percebo que a minha depressão é muito mais leve, é apenas falta de achar um rumo na vida...é uma apatia que me leva a ficar sem sentir prazer em fazer nada e portanto, falta de motivação. 
Este post é [no index][no follow]


Re: Depressao
Resposta #54: 11 de Dezembro, 2019, 15:18:25
  • Jungon Masculino

  • Dono do Café
  • Administrador
  • Deus
0
0
Ao ler os relatos de vocês percebo que a minha depressão é muito mais leve, é apenas falta de achar um rumo na vida...é uma apatia que me leva a ficar sem sentir prazer em fazer nada e portanto, falta de motivação. 
Eu era assim em 2010 @.@ mas em 2011 tinha outro tipo de depressão na esquina, aquela que se tem quando se está num emprego ruim meio que desperdiçando o tempo e não aplicando os conhecimentos e sem energia pra tentar algo melhor x.x
*Jungon* kawaii lover ^__^ if I was a rich girl, nanananananananananananananana.. ♫







Dai-Yoh, meu sentai :3 Episódio novo quando eu puder voltar a escrever... i.i

Re: Depressao
Resposta #55: 10 de Janeiro, 2020, 16:40:50
É sempre difícil falar sobre sí próprio e manter a honestidade dos fatos.

Era uma vez um garoto que cresceu em uma família evangélica ultra conservadora. Regulavam absolutamente tudo. O que lia, vestia, ouvia e assistia. Até os amigos era motivo de censura, do tipo... aquele moleque alí é filho de pessoa espírita, fique longe dele, ou aquela menina é católica, não quero você perto dela etc.

Nem anime ou tokusatsu eu podia assistir em paz. Ouvir um pop rock nem pensar. Outra coisa que me chateou muito é que minha família mudava muito de endereço. Logo eu não criava muitos laços e fazia poucos amigos. Devido a minha família ser do jeito que era eu cresci com aquela mente religiosa ao extremo. Cheguei a até discutir religião com colegas de classe, algo que me arrependo até hoje. Era uma criança tímida, inocente e que nem sabia o que era sexo, pois meus pais nunca conversaram comigo sobre.
Anos 90 não era como hoje que temos acesso a todo tipo de informação, seja ela benéfica ou maléfica. Minha rotina era casa>escola>casa. Não podia sair pra onde queria nem sair com os amigos. Festa junina em escola? Nem pensar...isso era considerado festa pagã!

Tive poucas oportunidades de namoro enquanto estudei. Cheguei até a ter uma namorada (se é que posso chamar assim) mas perdi contato poucas semanas depois, devido a outra mudança repentina.

Lembro como se fosse hoje. Uma amiga me falou: Fulana quer ficar com você depois da aula (que era a noite) Eu nunca havia beijado na boca!. Logo eu disse sim. Eu levantei da cadeira, pedi ao professor pra ir ao banheiro e quase tive um infarto lá... Comecei a passar mal de verdade, com falta de ar e tudo.Tremia tanto que não consegui comparecer ao encontro e inventei uma desculpa qualquer.

Hoje minha rotina é trabalho>casa>trabalho Eu literalmente trabalho muito, até nas horas vagas e continuo solteiro. Sou a ovelha negra da família e não sou religioso, mas é óbvio que não assumo isso publicamente. Sou muito ansioso e sinto que desperdicei muitos anos da minha vida.
Já estive pior e superei muito meu lado psicológico, mas queria poder voltar ao passado com a mentalidade que tenho hoje, contudo isso é impossível.