O Fórum AG também está no WhatsApp. Peça para algum administrador do chat incluí-lo!

[Tópico Oficial WhatsApp - Peça aqui]

19 de Setembro, 2020, 18:27:05

Autor Tópico: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]  (Lida 11273 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #200: 13 de Agosto, 2016, 14:29:35
0
0
EMMA & TAKUMI

Ao escutar a pergunta Emma vir ao rosto para Saito notando como ele parecia irritado, o aperto em sua mão a faz suspirar mas o retribui da mesma forma mostrando que estava ali com ele. Enquanto isso Takumi sente o olhar de Saito e apenas vira o rosto para ele encarando-o abertamente também sem demonstrar nenhuma reação a mais.

- Saito… - Emma o chama baixo acariciando sua mão enquanto usa a livre para tocar em seu braço.


Quando os olhos se encontram, Marrí sente o coração acelerar um pouco mais, mas não consegue desviar o olhar, quase hipnotizada por ele. Suas palavras esquentam mais seu peito e as bochechas ganham uma cor rosada, os olhos claros brilham levemente o admirando.

- Allan… - Murmura baixo feliz.
- Estou feliz… - Sussurra animada tocando em seu rosto e virando-o para si, queria olha-lo nos olhos novamente.

- Não briga comigo… por favor… - Murmura, e logo beija seus lábios de leve novamente, mantendo os olhos fechados e o contato por um pouco mais de tempo.


- Hm… Não tem como provar isso - Comenta descontraída, o toque na bochecha a faz ficar levemente emburrada mas ainda assim sua expressão era feliz e carinhosa.

Quando param na frente do seu quarto, Carol se distraí um pouco procurando a chave na bolsa de cintura que usava, sendo pega de surpresa com o beijo no cantos dos lábios.

- Thi...Thild… - Murmura com as bochechas avermelhadas, tentando abrir a porta mas seu corpo tremia um pouco, quente, pelo suave contato, tendo dificuldades de acertar a fechadura da porta.


O gemido chama a sua atenção e um sorriso malicioso de lado surge em seus lábios, e Mink desce o toque dos dedos para o meio de suas pernas, pressionando um pouco forte, mas por cima do tecido para provoca-la mais.

Sente quando ergue o corpo e pensa em coloca-la novamente na posição, mas a acompanha da forma como queria, encostando na mesa. Apoia ambas as mãos no lugar enquanto a observa com os olhos intensos.

- Hm… Essa cueca esta incomodando, não acha? - Pergunta com a voz grossa e forte, quase como uma ordem enquanto a observa ainda de cima, por conta da posição, os músculos de seus braços e peito abrem mais ficando mais evidentes.


Escuta os eu gemido baixo e suspira, adorando-o. Desce um pouco mais a mão por seu corpo indo para a parte de trás  acariciando-o. A resposta o surpreende, demorando um pouco para se tocar que o estava beijando, fecha os olhos e aprofunda mais o beijo, intensificando-o.

A mão atrás de seu corpo aperta um pouco mais forte enquanto sobre a outra mão e a aperta no seio, por cima do tecido, acariciando o bico com a ponta dos dedos.


- Estou lhe oferecendo, não me importo que o use - Murmura com um sorriso suave e carinhoso. Nota o que ela fazia e a observa enquanto solta as tranças, seus olhos passam de observadores para admiradores em alguns segundos, disfarçando de leve o que fazia.

Quando ela termina de solta-las, Lan pisca os olhos algumas vezes balançando a cabeça, fazendo os cabelos o acompanharem. Com cuidado ele tira os botões de seu casaco longo, quase comom um sobretudo,  revelando parte de seu peitoral definido, coberto por uma blusa regata preta totalmente colada. A calça antes escondida, revelava-se levemente justa nas coxas, mas soltas em suas pernas.

- Aqui está, espero que não se incomode - Murmura entregando-o a ela sorrindo brevemente. A roupa tinha o cheiro de seu perfume amadeirado.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #201: 15 de Agosto, 2016, 04:30:26
0
0
SAITO e SOPHIA

Saito continua o encarando até sentir a carícia em sua mão e o toque no seu braço, virando o rosto na direção de Emma e suspirando alto, mostrando uma expressão extremamente mal-humorada.

- Se ele for, eu também vou. - Fala com firmeza, deixando claro que não existe outra opção.

Sophia nota o clima tenso e olha para Takumi, tocando no seu braço e apertando-o de leve, ficando cada vez mais preocupada com a reunião.


Constrangido, escuta o chamado, mas mantem os olhos distantes, virando apenas quando ela toca no seu rosto, notando o tom rosado nas suas bochechas e admirando-as discretamente, distraindo-se por um instante.

- O que…? - Murmura e arregala brevemente os olhos, surpreendendo-se com o beijo e ficando completamente paralisado, pensando se o retribui ou não.

Sarah percebe que os dois estão se beijando de novo e, imediatamente, vira na direção contrária, fechando os punhos e mordendo o lábio inferior, controlando-se ao máximo para não comemorar.


Nota a expressão levemente emburrada e segura a risada, observando brevemente o corredor e confirmando que está vazio, aproximando-se do seu corpo e beijando o canto dos seus lábios, adorando a sua reação. Lentamente, leva uma das mãos para o seu rosto e o vira na sua direção, beijando a sua boca, demorando um pouco para se afastar.

- Eu abro… - Murmura em um tom rouco e sensual, pegando a chave da sua mão e abrindo a porta, deixando que entre primeiro.


Assim que escuta a sua pergunta, Dália ergue um pouco o rosto e olha em seus olhos, mostrando um sorriso malicioso nos lábios. Puxa a sua cueca para baixo e lambe vagarosamente o seu corpo, observando a sua reação enquanto admira os seus músculos e suspira baixo, sentindo-se cada vez mais quente por dentro.


A carícia a constrange um pouco, mas ela vence a sua timidez e beija os seus lábios, preenchendo completamente a sua boca. Os toques pelo seu corpo e a carícia no bico do seio arrancam um gemido alto, deixando-a levemente ofegante.

- Caster… - Murmura o seu nome em um tom sensual e fica na ponta dos pés, puxando a sua roupa e aproximando-se do seu pescoço, lambendo-o com a língua quente e mordendo-o com carinho, tomando cuidado para não machuca-lo.


Termina de soltar os seus cabelos e olha novamente na sua direção, notando o olhar sobre si e ficando levemente constrangida, abaixando a cabeça e ajeitando a sua franja, tentando se distrair dos seus pensamentos. Logo em seguida, escuta a sua voz e respira fundo, erguendo o rosto e observando-o por um instante, reparando no seu corpo forte e definido.

- Obrigada… - Murmura em um tom calmo e sorri, aceitando o seu casaco e caminhando até a cadeira, deixando-o em cima dela. De costas, tira a blusa rasgada e pendura no ombro, prendendo os cabelos compridos em um rabo de cavalo e ajeitando-o com cuidado, ignorando completamente que a parte de trás do seu sutiã preto está aparecendo.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #202: 22 de Agosto, 2016, 14:34:36
0
0
EMMA & TAKUMI

Nota que Saito estava mal-humorado e fica com um presentimento ruim do que iria acontecer a seguir. Takumi escuta o comentário de Saito e continua o olhando diretamente sem se importar com a forma como ele falava.

- Não me importa que vá - Murmura da mesma forma.
- Por favor… - Emma murmura um pouco baixo apertando a mão de Saito um pouco mais forte.

- Nós já somos 4 indo, se forem ainda os 2… A quantidade de pessoa e o perigo de sermos encontrados e causarmos confusão é maior… - Sua voz era calma e suave, tentando não piorar a situação entre os dois guerreiros, tinha medo dos dois juntos no caminho até a Cidade.


Sente os olhos de Allan um tanto surpresos, mas não para o que pretendia e aproxima mais um pouco dele, ficando levemente na ponta dos pés para alcança-lo mais facilmente, beijando-o suavemente nos lábios, enquanto os dedos finos o tocavam no queixo segurando muito de leve. Os olhos de Marrí estavam levemente fechados e um suspiro discreto escapa de sua boca quando sente, novamente, o sabor dos lábios dele.


Sente quando o rosto é virado, e ainda tímida, permite que ocorra a mudança olhando-o nos olhos até sentir o toque nos lábios. Imediatamente fecha os olhos e retribui o beijo, sentindo o coração quase pular do peito.

- O...Obri...Obrigada… - Murmura com a voz falha e delicada, arrepiando-se simplesmente com o som da sua voz. Entra no quarto quando ele abre a porta, e o espera entrar para fecha-la atras dos dois.

O quarto era um pouco grande, tinha uma cama de casal com dossel branco. A cama era de uma madeira clara, os lenções, travesseiros, e almofadas no lugar eram brancos e cuidadosamente arrumados. Ao lado da direito da porta, na parede a frente da cama, tinha uma escrivaninha, com um caderno de capa de couro fechado com uma caneta em cima, e em toda a prateleira do objeto tinham livros de magia e história, e alguns de ficção. A parede a frente deles, possuía um armário grande, de 4 portas, no meio dela tinha uma porta aberta que deveria dar ao banheiro e do outro lado da porta um espelho grande, oval, de corpo inteiro.

- Desculpa a bagunça… - Murmura um pouco incerta. Atrás de Carol tinha uma pia, um mini fogão de duas bocas, com a chaleira nele, e um armário fechado, em cima do objeto tinham duas prateleiras, com diversas plantas, chá, e algumas outras coisas que não dava para identificar.


Nota o sorriso e o retribui com o mesmo levemente para o lado esquerdo. O toque lento em seu corpo o faz suspirar um pouco mais alto. Leva uma das mãos para seus cabelos envolvendo-os próximo a nuca e apertando com um pouco de força, sentindo o corpo arrepiar com o contato.


Sente ela afastar os lábios e escuta seu gemido alto suspirando com o som sentindo o corpo esquentar por dentro e por fora mais. Escuta o chamado e suspira, olhando-a nos olhos, envolve novamente a cintura com uma mão, e suspira mais alto com a mordida no pescoço.

- Mika… - A chama envolvendo a mão da cintura em seus cabelos e apertando de leve, a outra mão aperta novamente seu seio. Com cuidado, puxa a roupa um pouco para baixo, o suficiente para ver seu mamilo, e abaixa a boca lambendo-o lentamente e dando uma mordida suave para não machuca-la.


Pensa em virar de costas, mas nota que ela começa a levantar a blusa e suspira sem conseguir mover ou desviar os olhos de seu corpo. Lan suspira discretamente aproximando-se um pouco dela em silêncio.

- Agatha… - Sua voz era um pouco mais profunda que o normal, levemente rouca e baixa.
- Por favor, não faça isso na frente de ninguém. - Pede de olhos fechados enquanto murmura muito próximo a sua orelha, seu tom baixo era levemente sensual e pausado, tentando controlar sua vontade.

Os corpos estavam muito próximos, mas não se tocavam. Era possível que ela sentisse sua energia quente, enquanto uma mão caia para o lado segurando sua lança, a outra aproximava na cintura nua dela raspando muito suavemente a ponta em sua pele.

- Desculpe-me, mas não pude evitar em admira-la assim… - Pede no mesmo tom, deixando evidente como se controlava ali, apertando os dedos em sua lança mais forte.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #203: 22 de Agosto, 2016, 17:20:51
0
0
SAITO e SOPHIA

A resposta de Takumi o irrita ainda mais, mas quando pensa em responder à altura, escuta o pedido de Emma e suspira profundamente, tentando se acalmar um pouco.

- Esse guerreiro atrapalhará toda a missão, se eu for, posso ajudar a segura-lo. O que você vai fazer se ele atacar um dos líderes da Capital? O Takumi é mais forte que vocês duas, não conseguirão segura-lo sozinhas. - Aproxima-se e murmura no seu ouvido com um tom sério e firme.

Enquanto isso, Sophia suspira e puxa a roupa de Takumi para chamar a sua atenção, encarando-o com um olhar de desaprovação.

- Pare de tratar o Saito desse jeito, é óbvio que está preocupado com essa garota. Deixa-lo irritado ou chateado não ajuda em nada, só piora a situação. Você também estava preocupado comigo, por favor, seja mais compreensivo. - Olha em seus olhos e o repreende, mas com um tom calmo e sincero.


Com o toque quente dos seus lábios, lentamente, o seu corpo começa a relaxar, acalmando-o um pouco. Toca na sua cintura com as pontas dos dedos e, com a outra mão, toca no seu rosto, acariciando-o. Fecha os olhos e retribui o beijo, tocando na sua boca com carinho.


Assim que ela entra no quarto, Thild a acompanha e devolve a chave, observando brevemente o local e sorrindo, pensando que combina bastante com a sua personalidade.

- Não precisa se desculpar, não está bagunçado. - Olha em seus olhos e murmura com um tom carinhoso.


Escuta o suspiro alto e sorri maliciosamente, sentindo o aperto forte nos cabelos e gemendo baixo, arrepiando-se um pouco. Toca no seu corpo com a mão naturalmente quente e, lentamente, o coloca dentro da boca, fechando os olhos e começando a estimulá-lo com calma, provocando-o.


O chamado faz um arrepio intenso percorrer a sua espinha, deixando o coração acelerado e a sua respiração mais pesada. Sente o aperto no seio e fecha brevemente os olhos, gemendo baixo, bem próximo do seu ouvido. É pega de surpresa quando ele puxa a sua roupa para baixo e morde o próprio lábio, ficando um pouco envergonhada. Não tem tempo para pensar direito e geme alto com as carícias, tampando rapidamente a boca para não fazer muito barulho, sem perceber que as suas bochechas estão vermelhas.


Nota a aproximação, mas não se importa e apenas termina de ajeitar os seus cabelos, prendendo-os com cuidado. Escuta o chamado e suspira, arrepiando-se com o tom sensual tão próximo de sua orelha, sentindo o coração acelerado e respirando com um pouco de dificuldade. É pega de surpresa com o toque na cintura e arregala brevemente os olhos, mordendo o próprio lábio e abafando um suspiro alto.

- Admirar…? - Murmura muito baixo e, lentamente, vira o corpo, ficando de frente para o seu rosto, ignorando novamente que o sutiã preto, apesar de básico, valoriza os seios fartos.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #204: 24 de Agosto, 2016, 21:37:02
0
0
EMMA & TAKUMI

Emma escuta as palavras de Saito e aperta um pouco mais sua mão, sabia que ele estava preocupado e isso a deixava com o coração pesado de deixa-lo ali.

- Eu sei… mas a missão - Ela murmura baixo pensativa e suspira baixo.
- Tudo bem, eu também prefiro que você vá… Me sinto mais segura - Murmura carinhosa olhando-o nos olhos e sorrindo de leve.
- Mas eu não sei se o Allan e a Sarah vão concordar com isso - Suspira preocupada.

Takumi sente a roupa ser puxada e vira o rosto para Sophia ainda mantendo os braços cruzados, mas seu olhar de desaprovação o deixa triste forçando-se para não demonstrar isso de maneira nenhuma e escutando suas palavras com atenção.

- Ta tanto faz… - Murmura mais calmo e suspira cansado daquela conversa toda.
- Eu já falei que não vou brigar com ninguém lá, mas você não confia em mim - Comenta demonstrando que estava chateado com aquilo e vira o rosto no mesmo momento para não olha-la nos olhos e fraquejar.


Sente o toque na cintura e arrepia imediatamente suspirando discretamente em seus lábios, o toque no rosto a surpreende e, com um sorriso breve, continua o beijo com carinho. Os dedos descem por seu rosto tocando-o próximo a orelha enquanto pressiona brevemente os lábios nos dele querendo senti-lo um pouco mais. A outra mão repousa em seu peito segurando um pouco do tecido de sua roupa.


Vê ele entrar no quarto e o fecha atrás de si passando a chave e deixando-a na fechadura como de costume. Nota que ele observa o local e fica tímida, desculpando-se por qualquer coisa. Suas palavras a deixam contente e ao mesmo tempo constrangida fazendo-a sorrir de leve.

- Obrigada… - Murmura carinhosa olhando-o nos olhos.
- Quer chá de alguma coisa em especifico? - Pergunta um pouco menos receosa e sorrindo mais ainda para ele.


O toque quente em seu corpo o faz suspirar um pouco mais alto e pressionar mais forte os dedos em seus cabelos puxando-os um pouco mais. O toque da boca o faz gemer baixo enquanto a observa admirando-a enquanto o estimulava.

- Gosto dessa cena… - Murmura com a voz grossa e forte pressionando os seus cabelos para ir mais fundo em seu corpo, arrancando um gemido pouco mais alto.


Seu gemido o estimula a continuar, aprofundando o contato e tirando sua roupa tocando-a no mamilo e chupando e mordendo de leve para não assusta-la ou machuca-la. O gemido mais alto o faz sorrir e Caster afasta brevemente a boca de seu seio lambendo-o uma ultima vez. Admira seu rosto em silêncio segurando seu mamilo entre os dedos e acariciando-o apertando de leve as vezes.

- Você fica mais bonita ainda assim… - Murmura rouco em seu ouvido beijando-o e mordendo o lóbulo. Desce a outra mão por seu corpo e tocando-a de leve no meio das pernas roçando brevemente os dedos.


Escuta seu suspiro e suspira também abrindo os olhos brevemente. Sente que ela se move e nota que vira de frente para si, os olhos castanhos descem brevemente por seu corpo observando-o com cuidado e erguendo novamente parando em seus lábios por alguns minutos, subindo mais para seus olhos.

- Sim… Admirar - Murmura ainda no mesmo tom, tocando-a agora completamente na cintura nua e puxando-a um pouco mais para perto deixando-a sentir seu corpo firme e definido.
- Você parece não ter noção de como é bonita. Despindo-se assim… - Suspira pesado deixando sua lança na cadeira e tocando em seu queixo com os dedos erguendo seu rosto para olha-la nos olhos mais próximo.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #205: 25 de Agosto, 2016, 07:00:58
0
0
SAITO e SOPHIA

Saito sente o aperto na mão e afasta-se um pouco, olhando nos seus olhos e tocando no seu rosto, acariciando-o.

- Eu também acho que eles não concordarão... e espero que, com mais opiniões a nosso favor, o Takumi coloque a mão na consciência e perceba que é melhor ficar no castelo. - Murmura em um tom apreensivo e suspira profundamente.

Sophia nota o tom calmo e sorri, mas as palavras seguintes a magoam, piorando ainda mais quando ele vira o rosto, deixando o seu coração apertado e dolorido.

- Se eu não confiasse em você, essa conversa não chegaria onde chegou… mas se pensa desse jeito, não precisa me acompanhar, eu sei me cuidar sozinha… - Fala com firmeza e dá um passo para trás, soltando a sua roupa e afastando-se do seu corpo.


Escuta o suspiro e percebe que estão do mesmo jeito, parando a carícia no seu rosto e descendo a mão para a sua nuca, tocando-a com as pontas dos dedos. Sente quando ela pressiona a sua boca e abre levemente os lábios, tocando-a com a língua.


Continua olhando nos seus olhos e sorri carinhosamente, caminhando até a cama e sentando, virando novamente o rosto na sua direção.

- Não tenho preferência, o que você tiver está ótimo. - Fala calmamente.


Escuta o gemido discreto e aperta brevemente o seu corpo, provocando-o, adorando a sua reação. Sente o aperto mais forte e começa a se movimentar mais rápido, respirando com dificuldade, sentindo o corpo completamente quente.


A lambida arranca outro gemido alto, deixando-a ainda mais envergonhada. Mantem as mãos na boca e fecha os olhos, sentindo as carícias e mordendo o próprio lábio, abafando os seus gemidos.

- Caster… - Murmura o seu nome com um tom sensual e ofegante.

É pega de surpresa com o toque no meio das pernas e aperta a sua roupa com força, gemendo alto, ficando completamente entregue.

- Po-por favor… vamos para outro lugar… - Murmura muito baixo.


Nota o olhar sobre o seu corpo e morde o próprio lábio, fechando os punhos e respirando fundo, sentindo o coração mais acelerado. O toque na cintura faz um suspiro abafado escapar de sua boca, sendo pega de surpresa quando a puxa para perto e colocando as mãos no seu peito, ficando completamente arrepiada.

- Você me acha bonita…? - Olha em seus olhos e murmura em um tom tímido, apertando a sua camiseta com um pouco de força.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #206: 7 de Setembro, 2016, 00:06:03
0
0
EMMA & TAKUMI

- Eu também espero isso… - Murmura no mesmo tom apreensivo e suspira acariciando sua mão com a ponta dos dedos, os olhos coloridos viram brevemente para os outros dois notando que eles pareciam ter discutido.

Takumi percebe que a havia chateado e suspira baixo descruzando os braços ele se aproxima novamente e toca em seu rosto acariciando-o e virando brevemente para si.

- Me desculpa… - Murmura com a voz grave baixa para que apenas ela escute. O pedido era raro para si, e o deixava com a feição mais tranquila e totalmente diferente da comum.
- Eu não queria chatea-la, só estou preocupado demais… - Murmura comum suspiro baixo ainda emburrado.


Sente a pressão na nuca e suspira novamente, quando a língua dele toca na sua boca um suspiro um pouco mais alto escapa de seus lábios e ela abre os lábios beijando-o mais profundamente, preenchendo completamente a sua, beijando-o com carinho.


Nota que ele senta em sua cama e fica um pouco mais tímida. Sua resposta a faz sorrir brevemente e ela se afasta indo até a mesa e colocando a infusão de camomila nas duas xícaras, e a água para ferver em um pequeno fogo que tinha, unitário, em seu quarto.

- A água esta para esquentar - Vira para ele e apoia a mão a frente do corpo suspirando discretamente.


Sente o aperto e geme novamente, quando ela intensifica o movimento um gemido mais alto escapa de seus lábios deixando-o mais quente ainda por dentro, apertando pouco mais forte seus cabelos.


Escuta o chamado e separa a boca de seu corpo olhando-a nos olhos. Lentamente desce mais a mão e toca no meio de suas pernas acariciando-a com os dedos. O gemido alto o faz a olhar novamente, escutando seu pedido.

- Tudo bem… Vamos para meu quarto… - Murmura sensual em seu ouvido e envolve ambos os corpos com sua energia a teletransportando consigo para seu quarto na area de feiticeiros do castelo.

O quarto era grande mas simples, tinha uma cama de casal organizada no meio, com duas mesas de cabeçeira. Uma mesa de estudos com alguns livros sobre ele, a porta do banheiro estava fechada, e o armário tinham 4 divisórias, as janelas grandes estavam fechadas com cortinas pesadas brancas.


Sente o toque no peito e suspira discretamente. Sua pergunta o faz arregalar brevemente os olhos observando-a surpreso com ela.

- Você não sabia disso? Você é, realmente, muito bonita… - Murmura sincero a olhando nos olhos e toca em seu rosto acariciando-o com a ponta dos dedos.
- Não apenas isso, seu jeito também é cativante, quando não tenta cuidar de tudo sozinha… - Aproxima um pouco mais de seu rosto e para com o nariz quase tocando um no outro.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #207: 9 de Setembro, 2016, 17:40:24
0
0
SAITO e SOPHIA

Magoada, Sophia dá um passo para trás e solta a sua roupa, mas quando começa a se afastar, sente a carícia e escuta o pedido de desculpas, surpreendendo-se bastante com o gesto e virando o rosto na sua direção, mostrando um sorriso delicado nos lábios.

- Takumi… - Murmura em um tom carinhoso e se aproxima, ficando na ponta dos pés e envolvendo o seu pescoço, abraçando-o um pouco apertado.
- Eu confio em você, sempre confiei. Não confio em alguns feiticeiros que fazem parte daquele Conselho, principalmente, o Masao. Por isso, quero que fique de olho nele, é fácil de reconhece-lo, é o mais forte. - Lentamente, se afasta e olha em seus olhos, descendo as mãos para o seu peito e falando com firmeza.

Saito também os observa discretamente e nota que Takumi parece mais calmo, suspirando aliviado.

- Tem certeza que não é melhor colocar esse guerreiro para dormir? - Olha para Emma e murmura muito baixo.


Continua a beijando com a mesma intensidade, sentindo o corpo levemente quente e soltando um suspiro abafado nos seus lábios, separando-os vagarosamente e olhando nos seus olhos, subindo a mão para o seu rosto e acariciando-o.

- No fim, você realmente me esquentou… - Murmura em um tom descontraído e sorri.


Escuta a sua voz e sorri, levantando-se da cama e caminhando na sua direção, aproximando-se e tocando na sua cintura, beijando a sua bochecha e acariciando-a com a ponta do nariz.


Olha para o seu rosto e suspira abafado, afastando-se vagarosamente e lambendo a ponta, chupando-a mais uma vez. Levanta-se e vira de costas, tirando a calcinha e apoiando as mãos na mesa.

- Mink… - De propósito, murmura o seu nome com um tom sensual.


Escuta a sua resposta e sorri, envolvendo o seu pescoço e abraçando-o, sentindo-se um pouco mais calma. Nota quando chegam no quarto e se afasta vagarosamente, observando o local com um olhar tímido e curioso.

- O seu quarto é organizado… bem diferente do quarto da Dália e do Saito… - Olha novamente na sua direção e murmura.


Os olhos arregalados a constrangem um pouco, mas quando escuta a sua resposta e sente a carícia no rosto, o seu coração acelera mais ainda, deixando a sua respiração pesada. A aproximação a assusta e a esquenta ao mesmo tempo, paralisando completamente o seu corpo.

- Depois do que aconteceu, não sei se acredito nas suas palavras… eu achava que era importante, mas não passava de uma tola... - Dá um passo para trás e abaixa a cabeça, respondendo com a voz baixa e triste.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #208: 14 de Setembro, 2016, 18:34:07
0
0
EMMA & TAKUMI

Takumi nota seu sorriso delicado e sorri bem de leve também, quase imperceptivel, para que apenas ela note. A escuta chamando seu nome naquele tom e fica a observando, sente o abraço no pescoço e a segura pela cintura para facilitar o contato, abaixando o corpo um pouco para ela. Sente ela se afastando, mas mantém a mão em sua cintura e a proximidade. A escuta com cuidado e leva uma das mãos a seus cabelos fazendo um cafuné breve.

- Não se preocupe, eu ficarei de olho. - Murmura no mesmo tom calmo e agora sarcástico sorrindo para ela da  mesma forma.

- Eu acho que seria… - Murmura baixo para Saito e depois suspira vendo os dois, ela aproveita para encostar a cabeça em seu ombro e fechar os olhos por alguns segundos.
- Mas a Sophia não iria gostar desta opção… - Abre os olhos novamente observando a forma como os dois estavam próximos.


Sente o suspiro dele e arrepia brevemente sentindo seu corpo esquentar por dentro, sabendo que a culpa era dele e não de sua energia. Sente quando ele separa os lábios e suspira discretamente apoiando ambas as mãos em seu peito olhando-o nos olhos. A caricia no rosto e o comentário descontraído a faz rir delicada e Marrí apoia a bochecha em sua mão, inclinando de leve o rosto.

- E nem precisei da minha energia… - Comenta no mesmo tom descontraído, rindo divertida.


Nota que ele se levanta da cama e o observa, o toque na cintura arrepia seu corpo deixando-a constrangida que ele houvesse percebido a reação imediata. Sente o beijo na bochecha e, ainda um pouco tímida, toca seu peito sobre a armadura aproveitando o carinho.

- Thild… - O chama com a voz baixa e delicada, estava em dúvida se perguntava ou não. Quando ele a olha Carol sente seu rosto esquentar completamente, ficando com as maçãs do rosto completamente coradas.
- Você...hm… poderia...ahm… me dá outro beijo? - Pergunta quase perdendo a coragem no meio, os olhos castanhos se desviam muito tímidos e sem jeito pelo pedido.


Quando ela se afasta Mink abre os olhos e a observa gemendo baixo com o último toque em seu corpo. Fica a observando enquanto se vira e admirando suas curvas e corpo com os olhos claros mais brilhantes.

- Eu entendi… - Murmura com a voz muito grossa e rouca, levemente sensual. Em passos curtos Mink se aproxima e segura seu quadril apertando-o com força, acabando por marca-la ali. Lentamente começa a roçar o corpo no seu provocando-a e sentindo como o desejava.

Aproxima a boca de seu ombro beijando-o e mordendo com os dentes finos, com a mão livre afasta seus cabelos e chega a seu pescoço lambendo-o até a orelha e mordendo seu lóbulo.


Percebe que ela observa o local e fica ao seu lado deixando-a fazer o quanto desejasse. O comentário chama sua atenção e Caster aproxima novamente apoiando as mãos em sua cintura, subindo lentamente pela lateral do seu corpo.

- Não quero nem saber… O que fazia no quarto do Saito. - Murmura com um suspiro enquanto fecha os olhos brevemente, não havia gostado da imagem que veio em sua mente.


Nota quando ela fica com a respiração pesada e suspira, sem conseguir deixar de admira-la mais. Escuta suas palavras e suspira fechando brevemente os olhos, nota que ela se afasta um passo, o tom triste e a cabeça baixa o deixam chateado por dentro.

- Você não foi e nem é uma tola - Murmura firme aproximando-se novamente, mas com cuidado, leva a mão a seus cabelos acariciando-os com cuidado para não bagunçar.
- Ele que era um cego retardado e burro… - Murmura demonstrando que aquilo realmente o deixava chateado, vê-la daquela forma.

- Eu não menti para você em momento algum, menti? - Com cuidado segura seu queixo e ergue seu rosto para que olhe novamente em seus olhos, os dele brilhavam mais claros e carinhosos enquanto a observava, mas sem atrever se aproximar mais.
- Um homem que não te dê a devida importância e atenção, não pode ser considerado um homem de verdade.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #209: 17 de Setembro, 2016, 11:53:32
0
0
SAITO e SOPHIA

Quando Emma encosta a cabeça no seu ombro e fecha brevemente os olhos, Saito beija os seus cabelos e os acaricia, ajudando-a a relaxar um pouco.

- Tem razão… e ele, com certeza, viria para cima de mim depois… - Responde com um tom descontraído e ri baixo, imaginando a cena em sua mente.

O sorriso discreto chama a sua atenção, tornando o seu maior e mais carinhoso. Sem hesitar, aproxima-se e o abraça apertado, sentindo-se mais calma e feliz quando Takumi o retribui. Lentamente, se afasta e olha em seus olhos, descendo as mãos para o seu peito e continuando a conversa. O cafuné a surpreende um pouco, mas permanece na mesma posição e aproveita o gesto carinhoso.

- Obrigada por sempre me escutar... - Beija a sua bochecha e acaricia a outra, descendo a mão para a sua e segurando-a.
- Vem… - Murmura enquanto o conduz para perto do casal e sorri, tentando acalmá-los.
- Podemos ir. - Fala com a voz baixa e delicada.


A risada delicada o encanta ainda mais e o toque morno de sua mão aquece o seu coração, fazendo um sorriso carinhoso e levemente apaixonado surgir nos seus lábios.

- Sinceramente, prefiro desse jeito… - Murmura em um tom sincero e se aproxima, beijando a sua bochecha, demorando um pouco para se afastar.


Quando ela pousa a mão sobre a sua armadura, Thild quase não sente o seu toque e suspira discretamente, desejando o calor do seu corpo e ficando levemente frustrado. Perdido nos seus pensamentos, é pego de surpresa com a pergunta e arregala brevemente os olhos, notando a sua expressão envergonhada e admirando-a sem disfarçar.

- Não precisa pedir, quando quiser um beijo, é só me beijar… - Murmura em um tom rouco e sensual, tocando no seu rosto e acariciando-o.
- Antes de atender ao seu pedido… posso tirar a minha armadura? Sinceramente, queria senti-la e não consigo com esse trambolho cobrindo o meu corpo… - Abaixa a cabeça e suspira, observando a sua armadura.


Escuta a sua resposta e sorri, esperando-o um tanto ansiosa, sentindo o aperto forte no quadril e gemendo delicada, adorando a sua agressividade. Com a provocação, o seu corpo esquenta completamente, piorando a sensação quando ele morde o seu ombro e lambe a sua orelha, arrancando um gemido um pouco alto de sua boca.

- Por favor… não seja malvado… - Murmura com um tom sensual e manhoso, empinando a parte de trás e roçando-a no seu corpo, provocando-o de volta.


Quando ele começa a se aproximar, o seu corpo esquenta apenas com o simples gesto, acelerando o seu coração e deixando a respiração levemente pesada. O toque na cintura a arrepia, piorando a sensação quando toca na lateral do seu corpo, arrancando um gemido delicado de sua boca. O murmúrio a surpreende e, imediatamente, segura a sua roupa e fica na ponta dos pés, puxando-o para baixo e tomando os seus lábios, mostrando o quanto o deseja.

- Por favor, tire esse pensamento da sua cabeça, nunca tive nada com o Saito. Não gosto de homens que colecionam mulheres. - Olha em seus olhos e fala com firmeza.
- Eu conheço o quarto dele pelo mesmo motivo que conheço o da Dália, os dois são dorminhocos e a minha irmã sempre me obriga a acorda-los. Ainda bem que o Saito, apesar de mulherengo, não deixa nenhuma mulher dormir na sua cama porque, sinceramente, não aguento mais encontrar os pretendentes da Dália de cueca ou de toalha. Sem contar que, geralmente, eles são como ela e ignoram o fato de que acabaram de dormir juntos e, simplesmente, dão em cima de mim. É irritante… - Afasta-se um pouco, mas continua com as mãos no seu peito, enquanto explica a situação e, sem querer, acaba falando demais.


Sente a aproximação, mas não se afasta e mantém a cabeça baixa, surpreendendo-se com a carícia nos cabelos e, principalmente, com as suas palavras firmes e sinceras. E, quando ele segura o seu queixo, ergue vagarosamente o rosto e olha em seus olhos, mostrando a sua expressão constrangida e, ao mesmo tempo, confusa.

- Lan… - Murmura o seu nome e, sem pensar direito, se aproxima e segura a sua camiseta, encostando a cabeça no seu peito e suspirando discretamente.
- Obrigada… - Murmura muito baixo, quase inaudível.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #210: 17 de Setembro, 2016, 23:45:20
0
0
EMMA & TAKUMI

Sente o beijo nos cabelos e se arrepia um pouco adorando a carícia e o toque dele relaxando um pouco com os contatos dele.

 - Certeza… Não quero que briguem - Murmura descontraída, mas rindo um pouco.

Takumi nota o sorriso de Sophia aumentar e suspira sentindo o corpo esquentar um pouco apenas com aquela aproximação. Envolve sua cintura com o abraço acariciando seus cabelos e deixando-a ficar ali o quanto quisesse. Quando se afasta olha em seus olhos segurando sua cintura e acariciando com a ponta dos dedos, subindo uma mão para seus cabelos acariciando-o bastante.

- Não tem jeito de não escutar… - Murmura baixo com os olhos fechados aproveitando o beijo na bochecha e suspirando, fazia tudo que ela queria no final, ou quase. Sente os dedos nos seus e caminha com ela para próxima do casal mantendo a outra mão em seu bolso.

- Então vamos - Emma comenta com um suspiro entrelaçando os dedos com os de Saito de voltando a caminhar ao seu lado acariciando sua mão com a ponta dos dedos.


Nota seu sorriso e a forma como ele estava e sorri um pouco mais da mesma forma, olhado-o nos olhos com os verdes apaixonados e intensos.

- Eu também prefiro… - Murmura sincera, fechando os olhos e aproveitando o contato na bochecha suspirando discretamente.
- Melhor… irmos, deixamos sua irmã...Sozinha - Murmura baixo e lentamente, apesar do que falava, não era o que desejava e isso ficava claro em seu tom e o fato de que não se afastava dele.


Nota os olhos arregalados dele e se arrepende da pergunta quase pensando em se afasta, mas o toque no rosto e a sua voz sensual a deixa mais quente e arrepiada e Carol continua o olhando nos olhos.

- E...Eu posso mesmo? - Pergunta tímida ainda olhando-o diretamente. O comentário a seguir a deixa surpresa arrepiando e esquentando mais seu corpo. Ela não responde, mas sobe os dedos por sua armadura tocando na trava e abrindo-a, deixando a armadura mais solta.
- Quer...ajuda? - Pergunta ainda no tom tímido, mas delicado e carinhoso, olhado-o nos olhos com paixão e amor.


- Desculpa Querida… Mas eu sou malvado - Murmura no mesmo tom sensual em seu ouvido mordendo a parte de cima com um pouco de força. Novamente aperta seu quadril adorando sentir ela roçar o corpo no seu.

Sem avisar Mink a penetra com muita força e intensidade movimentando-se muito rápido no seu corpo, gemendo baixo e rouco em seu ouvido.


Sente quando ela o puxa para baixo e arregala os olhos brevemente ficando surpreso com sua atitude. Quando sente o toque da boca fecha os olhos e a beija da mesma forma, apertando sua cintura por cima da roupa e trazendo-a mais para si colando o corpo no seu completamente. 

Quando se afastam Caster mantém os olhos vermelhos atentos nela a observando, sua explicação o alivia mas o final da segunda frase o deixa irritado e Caster aperta sua cintura de novo.

- Eles o que…? - Pergunta claramente irritado, em sua mente planejava a melhor forma de matar aqueles homens.
- Ninguém mais...vai se aproximar de você… - Murmura firme subindo os dedos para seus cabelos e apertando-os puxando um pouco.
- Você agora é minha… e eu sou seu… - Aproxima e morde o seu lábio inferior lambendo-o em seguida. Sobe a mão de sua cintura para o zíper do macacão e o puxa para baixo abrindo-o, toca com a mão quente sobre suas costas, tomando seus lábios e beijando-a intensamente.


Nota sua expressão constrangida e a admira em silêncio, mas sem disfarçar. Escuta quando chama seu nome e fica esperando-a completar, o puxar de sua roupa o faz suspirar e Lan desce os dedos de seu queixo para sua nuca e cabelos acariciando-o brevemente.

- Não precisa agradecer… - Murmura carinhoso beijando o topo da sua cabeça.
- Agatha… - A chama com cuidado e toca ao lado de seu rosto virando-o para si. Lentamente aproxima e roça os lábios nos seus carinhoso afastando com um sorriso carinhoso e delicado em seus lábios para aclama-la.
- Desculpa, mas não consegui impedir. Se não quiser é só falar… Que eu paro - Sussurra rente a seu lábio mantendo a proximidade.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #211: 18 de Setembro, 2016, 02:46:32
0
0
SAITO e SOPHIA

- Eu também não quero, o Takumi me lembra o Ikki, um guerreiro de fogo que trabalha na Base de Oran. Com certeza, você se lembra da minha surra, não é? - Comenta com um tom descontraído, mas a lembrança o incomoda um pouco, fazendo um suspiro discreto escapar de sua boca.

Enquanto isso, Sophia escuta o murmúrio de Takumi e sorri, segurando a sua mão e conduzindo-o para perto do casal, avisando que estão prontos para partir.

- Não se preocupe, eu ficarei de olho nele. - Saito escuta o suspiro de Emma e murmura no seu ouvido, enquanto segura a sua mão e a acaricia, ajudando-a a se acalmar.


Escuta o seu murmúrio e sorri, afastando-se e virando o rosto na direção de sua irmã, observando-a brevemente, notando a expressão do seu rosto e, principalmente, a sua posição.

- Conhecendo a minha irmã, com certeza, está se segurando para não comemorar o nosso beijo. Não sabe disfarçar, está com um sorriso enorme nos lábios. - Comenta com um tom descontraído e ri baixo, pensando que, provavelmente, será interrogado depois.

Quando Marrí olha para Sarah, apesar da distância, é possível perceber que está mesmo com um sorriso enorme no rosto e que está um pouco encolhida e escondida para não atrapalhar os dois.


Escuta a pergunta tímida e ergue novamente o rosto, olhando nos seus olhos e sorrindo. Toca no seu queixo e se aproxima vagarosamente, beijando os seus lábios e mordendo o inferior, provocando-a.

- É claro que pode, eu sou todo seu. - Responde com um tom firme e sensual.
- Eu aceito, obrigado... - Murmura e endireita as costas para que fique mais fácil para tirar a sua armadura, valorizando os ombros largos e o peito forte.


Escuta a provocação e geme sofrida, adorando a mordida na orelha. Não resiste e roça novamente um corpo no outro, desejando-o intensamente, sendo pega de surpresa quando a penetra com muita força e fechando os olhos, apertando as mãos na mesa e gemendo alto.


Quando ele aperta a sua cintura, Mika deixa um gemido abafado escapar nos seus lábios, sentindo o calor do seu corpo e desejando-o novamente. Entretanto, lembra-se do seu comentário e se afasta vagarosamente, olhando nos seus olhos e explicando a situação, falando mais do que deveria porque o seu nervosismo misturou-se com a sua sinceridade. De repente, nota o tom irritado e arregala brevemente os olhos, afastando as mãos do seu peito, perguntando-se se falou algo errado.

- Caster… - Pensa em continuar, mas é pega de surpresa com as palavras diretas e fica sem reação, sentindo quando ele puxa os seus cabelos e suspirando alto, arrepiando-se com a mordida no lábio.
- Meu? Só meu? - Murmura com a voz levemente sensual e os azuis muito brilhantes, parecendo duas pedras preciosas. O toque quente nas costas faz um arrepio intenso percorrer a sua espinha, arrancando um gemido alto de sua boca, deixando-a completamente entregue nos seus braços.


O carícia nos cabelos e na nuca a arrepia um pouco, mas ela se controla para ele não perceber, sendo pega de surpresa com o beijo na cabeça e respirando fundo, tentando acalmar o seu coração acelerado. O chamado e o toque no rosto a deixam sem reação por um instante, notando a aproximação e sentindo um misto de ansiedade e medo, ficando com a respiração bastante alterada. O toque breve nos lábios é suficiente para quebrar qualquer barreira que restava em sua mente, levando junto a sua calma e o seu auto-controle. Sem hesitar, segura o seu rosto e fecha os olhos, puxando-o para perto e beijando a sua boca com vontade. Desce uma das mãos para o seu peito e o empurra com cuidado para trás, pressionando-o contra a parede e colando no seu corpo.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #212: 20 de Setembro, 2016, 22:59:17
0
0
EMMA & TAKUMI

- Eu lembro, e ele é do fogo também então… Deve ser do alimento - Comenta em um tom descontraído também e acariciando sua mão tentando acalma-lo de seus pensamentos, aproxima e beija seu braço encostando a cabeça de leve.

Takumi sente quando ela segura sua mão e acaricia brevemente caminhando com os outros dois. Emma escuta o murmúrio no ouvido e suspira baixo arrepiando-se um pouco.

- Desculpa, é impossível não arrepiar com você assim… - Murmura sorrindo de lado e maliciosa um pouco apertando sua mão.
- Obrigada, por está ao meu lado - Comenta agradecida sorrindo o olhando em seus olhos.


Nota que ele se afasta um pouco e suspira discretamente observando-o olhar a irmã e fazendo o mesmo rindo um pouco com seu comentário enquanto observa o sorriso enorme nos lábios dela.

- Espero que isso não seja um problema para você… - Murmura ainda no mesmo tom acariciando a mão que ainda estava unida a dele.


Sente o toque no queixo e ergue o rosto para ele, retribui o beijo com carinho suspirando com a mordida, ficando com os olhos mais claros e brilhantes de amor. Escuta a confirmação e sente o corpo esquentar e o coração acelerar deixando-a constrangida.

Quando ele se ajeita Carol o admira em silêncio mas sem disfarçar, com cuidado destrava parte da sua armadura tirando primeiro as ombreiras, deixando-as sobre a mesa. Depois começa a destravar o peito, pedindo para ele segurar a parte da frente enquanto cuidadosamente tira a parte de trás colocando-a na cadeira. Depois pega a da frente e faz o mesmo.


Escuta seu gemido e suspira apertando mais forte seu quadril e forçando-a mais na mesa a obrigando a ficar quase deitada no objeto. Uma das mãos sobe pelas suas costas e pega seus cabelos apertando-os mas sem puxar, enquanto força cada vez mais o corpo no seu, gemendo baixo de vez em quando.


- Só seu… - Responde rente a seu lábio observando seus olhos brilhantes com os vermelhos intensos e sérios. Desce o zíper de sua roupa tocando depois a mão quente completamente nela e apertando-a a colando completamente  em seu corpo, deixando-a sentir seu calor.

- Mika… Quero que tire essa roupa… - Murmura sedutor em seu ouvido afastando os toques de seu corpo e a observando-a.


A tocava nos lábios com cuidado, sente quando ela segura seu rosto e suspira, continuando a pressionar os lábios nos dela. Quando ele é puxado perto Lan arregala breveme os olhos ficando surpreso, mas logo os fecha e volta a retribuir o beijo com a mesma intensidade e vontade preenchendo completamente a sua boca.

Quando é empurrado novamente fica surpreso, ainda mais com o colar do corpo, sabia que aquilo não era do seu feitio. A envolve pela cintura com as duas mãos apertando-o com um pouco de força e aprofundando mais o beijo.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #213: 22 de Setembro, 2016, 04:26:58
0
0
SAITO e SOPHIA

Saito sente a carícia na mão e o beijo no braço e olha novamente para Emma, beijando o topo de sua cabeça, agradecendo-a pelo carinho. Logo em seguida, nota a aproximação do casal e murmura no seu ouvido, avisando que ficará de olho em Takumi. O suspiro e a resposta levemente maliciosa o surpreendem, fazendo um sorriso arteiro surgir nos seus lábios.

- Não foi a intenção, mas confesso que fiquei feliz… - Murmura em um tom descontraído.
- E não precisa agradecer, sempre estarei ao seu lado. - Olha em seus olhos e sorri, caminhando ao seu lado e acariciando a sua mão.

Depois de alguns minutos, finalmente, chegam na entrada do castelo, notando que a temperatura parece ainda mais baixa e que pequenos flocos de neve estão caindo do céu.

- É uma pena, com tudo que está acontecendo, até essa paisagem linda perde um pouco da sua beleza… - Sophia murmura e suspira discretamente, observando a montanha com um olhar triste e apreensivo.

ALLAN e SARAH

- Com certeza, a minha irmã me deixará encurralado e constrangido com as suas perguntas diretas, mas o importante é que ela gostou de você, isso me deixa feliz. - Responde com um tom calmo e sincero, mostrando um sorriso carinhoso nos lábios.

De repente, a temperatura torna-se mais fria e pequenos flocos de neve começam a cair do céu. Imediatamente, Allan se coloca na sua frente e olha ao redor, observando a região com uma expressão séria e apreensiva. Sarah teletransporta-se para perto dos dois e cria uma barreira de proteção, envolvendo-os com a sua energia.

- Irmão, descobriram que estamos aqui… - Olha para um ponto específico e murmura.
- E mandaram três feiticeiros para nos receberem. Irmã, por favor, fique com a Marrí, eu converso com eles. - Ele dá um passo para frente, mas Sarah segura o seu pulso e o aperta, impedindo-o de continuar.
- Um deles é o braço direito do Masao, eu o conheço. Por favor, é muito cedo para se arriscar desse jeito, eu converso com ele. - Preocupada, olha em seus olhos e pede com um tom de súplica.
- Eu também o conheço e é exatamente por isto que você ficará aqui. - Allan responde com firmeza, deixando claro que é uma ordem.
- Irmão, eu estudo na Capital, eles não podem me machucar. Por favor, me escute… Marrí, me ajuda… aquele feiticeiro odeia o meu irmão, por isso, veio até aqui… - Ela insiste mais uma vez e, depois, vira para Marrí, mostrando a sua feição nitidamente aflita.


Nota o seu olhar de admiração e sorri, controlando-se para não tocá-la, apenas admirando-a de volta. Segura a parte da frente da armadura e a espera, entregando-a quando termina de tirar a parte traseira, sentindo o corpo mais leve e suspirando discretamente.

- Obrigado. - Murmura com um tom carinhoso.


Quando ele força o seu corpo para frente, Dália aperta os seios fartos na mesa e encosta o rosto no vidro gelado, arrepiando-se com o contraste e gemendo um pouco alto. O aperto forte nos cabelos e a sua agressividade a excitam cada vez mais, arrancando gemidos constantes de sua boca.


Escutar a sua voz tão próxima dos seus lábios a arrepia, mas o olhar sério e intenso acelera o seu coração e a esquenta por dentro, tornando a sua respiração mais pesada. A sua ordem a surpreende e a constrange ao mesmo tempo, deixando os olhos arregalados e as bochechas vermelhas.

- Tu-tudo bem… - Murmura com um tom tímido e respira fundo, abaixando-se e abrindo as suas botas, tirando-as junto com as meias. Abre o cinto e o tira da sua roupa, colocando-o no chão. Lentamente, começa a puxar o macacão para baixo, revelando os seios fartos. Novamente, se abaixa e termina de tirar a calça, ficando apenas com a sua calcinha preta, pequena e rendada.


Quando ele envolve a sua cintura e a aperta, Agatha suspira alto e aprofunda o contato, tocando a língua na sua, preenchendo a sua boca. A mão que estava no seu rosto desce para a nuca e arranha a sua pele, enquanto a outra desliza pela sua camiseta e desce até a barra da calça, apertando-a com força e puxando-a um pouco para baixo.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #214: 26 de Setembro, 2016, 19:16:51
0
0
EMMA & TAKUMI

Emma nota o sorriso arteiro e o admira em silêncio olhando-o nos olhos. Escuta seu murmúrio descontraído e ri um pouco apertando seu braço de leve o envolvendo mais ainda e ficando mais próxima, pressionando seu braços entre os seios.

- Eu sei, mas queria lhe agradecer de qualquer forma - Murmura muito feliz o olhando nos olhos também.

Quando alcançam o portão Emma sente a mudança da temperatura e suspira abraçando mais ainda o corpo em Saito para ficar aquecida com o dele. Takumi escuta o comentário de Sophia e observa o lugar também estranhando o clima.

- Isso não parece normal - Comenta sério.
- Eles estão logo ali a frente - Emma comenta para o outro casal e ainda na mesma posição caminha com Saito para onde havia deixado Marrí e os irmãos.


- Eu também fico feliz com isso - Comenta de forma carinhosa para ele sorrindo carinhosa e delicada.

De repente, sente a temperatura diminuir bruscamente e os pequenos flocos de neve caírem em seu rosto, o frio a arrepia bastante e sem perceber fica surpresa quando Allan se coloca a sua frente e Sarah aproxima-se também a protegendo.

- Mas o que… - Começa a perguntar, mas logo os dois iniciam a conversa paralela e Marrí se cala apenas observando ao redor um tanto receosa com a aproximação dos três feiticeiros falados por eles. Quando Sarah a chama Marri a observa e depois olha para Allan.

- Eu não sei muita coisa… Mas pelo que entendi eu concordo com sua irmã Allan, se eles não podem machuca-la é melhor deixarmos que Sarah cuide da conversa, mas não ficaremos muito mais atrás qualquer sinal de ameaça aproximamos mais. - Ela comenta tocando na mão do homem e apertando de leve para que a entenda.


Quando termina de tirar e guardar as peças com cuidado sobre a bancada livre e sobre a cadeira volta para ele, sem conseguir evitar o olhar admirado sobre o mesmo, era raro encontra-lo daquela forma.

- De nada…- Murmura da mesma forma sorrindo um pouco tímida ainda.


Seus gemidos e a forma com o corpo pressionava no vidro da mesa o deixa mais excitado, forçando o corpo mais forte e fundo no seu corpo. Os dedos envoltos em seus cabelos ruivos encaracolados puxam mais forte a trazendo para seu corpo e colando no peito nu e forte, a outra mão sobe para seu seio apertando-o com o mesmo desejo.


Nota que fica tímida mas mesmo assim o obedece e um sorriso um tanto de lado surge. Lentamente Caster se afasta e senta na cama de pernas abertas a observando atentamente, admirando cada parte de seu corpo que é exposto quando o macacão começa a sair. Os vermelhos focam nos seios fartos, descendo pela barriga para a calcinha admirando-a.

- Você é muito bonita… - Murmura erguendo o olhar para seu rosto. Ele estende ambas as mãos para ela.
- Vem cá. - A chama com a voz grossa e firme sem desviar o olhar de seu rosto.


Quando ela desce o toque e arranha a nuca um gemido baixo escapa dele arrepiando-o um pouco mais. Quando sente ela apertar a barra da calça novamente se surpreende, mas aprofunda mais ainda o beijo, preenchendo-a completamente. Utiliza um pouco de sua força para inverter a posição a pressionando na parede com uma perna no meio das suas e apertando-a, a outra mão desce para seu seio apertando-o por cima do sutiã.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #215: 29 de Setembro, 2016, 17:34:59
0
0
SAITO e SOPHIA

Quando Emma começa a rir, Saito a admira com um sorriso carinhoso nos lábios. Apesar da situação, se sente feliz por continuar ao seu lado. De repente, nota que a temperatura torna-se ainda mais baixa e envolve os seus ombros, esquentando-a com o seu corpo.

- Antigamente, a montanha não era fria desse jeito, a Capital a esfriou de propósito para manter os inimigos distantes. Com certeza, descobriram que estamos aqui e diminuíram a temperatura para tentarem nos prejudicar. - Sophia olha para Takumi e responde com um tom sério e calmo.
- Ainda bem que você controla o fogo, não sofrerá com o clima. - Murmura com um sorriso singelo.

Quanto mais o grupo se aproxima do local indicado, mais a temperatura diminui. Os flocos de neve aumentam de tamanho e o vento começa a incomodar, quase machucando os seus rostos. Imediatamente, sentem a presença de seis pessoas, uma delas é muito forte e faz questão de mostrar a sua energia.

- Eu reconheço essa energia… é o Silas, a pessoa mais próxima do Masao. Saito, por favor, não importa o que aconteça, mantenha a calma. - Sophia olha na sua direção e pede com um tom apreensivo.
- O que você quer dizer com isso? - Saito pergunta de forma direta.
- O Silas… é o oposto do Masao… e a Emma, além de feiticeira, é muito bonita. Provavelmente, ele fará algum comentário desnecessário… não passa de um feiticeiro imaturo. - Sophia murmura e suspira profundamente.
- Ele que ouse se aproximar de você… - Saito murmura para Emma com uma expressão séria e nitidamente mal-humorada.

ALLAN e SARAH

Allan escuta as respostas das duas e suspira profundamente, apertando a mão de Marrí, deixando claro que não concorda e que continua preocupado.

- Não deixe ele se aproximar e ignore as provocações. - Olha nos olhos de sua irmã e fala com firmeza.
- Irmão, não se preocupe. Entre nós duas, com certeza, ele daria em cima da Marrí. - Sarah responde com um sorriso descontraído nos lábios e se afasta, desfazendo a sua barreira e caminhando na direção dos feiticeiros.
- O ódio é recíproco, eu sei que esse feiticeiro provoca a minha irmã e que tentou beijá-la contra a sua vontade. Como aconteceu dentro da Capital, ela acha que é um segredo, mas ele fez questão de me contar. - Allan solta a mão de Marrí e cruza os braços. A expressão do seu rosto se torna mais séria e a sua voz mais grossa, transmitindo o seu estado de espírito.

Depois de alguns segundos, os feiticeiros aparecem no meio das árvores. O mais alto caminha no meio dos dois, é possível perceber que também é o mais forte. Os cabelos loiros e lisos caem até os ombros e os olhos verdes são muito claros. O manto azul-escuro possui vários detalhes dourados e duas pedras preciosas azuis estão presas no seu cinto, chamando a atenção.


Quando ela termina de tirar a sua armadura, Thild fica apenas com uma calça preta e uma blusa azul-marinho, grossa e colada no corpo, valorizando os seus músculos. Novamente, nota o olhar sobre si e sorri, sentindo-se levemente constrangido.

- Agora… o seu pedido… - Murmura e aproxima-se vagarosamente, subindo a mão para o seu rosto e fechando os olhos, beijando os seus lábios com carinho.


Quando ele puxa os seus cabelos, um gemido delicado escapa de sua boca. Sentir o corpo forte e suado tão próximo do seu a arrepia por inteiro, arrancando um gemido mais alto com o aperto no seio. Encosta a cabeça no seu ombro e chupa o seu pescoço, enquanto leva uma das mãos até a sua nuca e arranha com vontade, marcando-a.


Sente o olhar sobre o seu corpo e morde o próprio lábio, levantando-se e olhando para os seus olhos, mostrando a expressão envergonhada. O elogio a surpreende, deixando as bochechas mais vermelhas. E quando ele estende as mãos, Mika aproxima-se vagarosamente e toca nos seus ombros, ajeitando-se e sentando no seu colo, roçando no seu corpo de propósito.

- Caster… - Murmura o seu nome e fecha os olhos, beijando os seus lábios e lambendo-os, descendo a mão para o meio das suas pernas e acariciando-o com as pontas dos dedos.


O gemido discreto a surpreende, deixando-a sem reação por um instante, ficando mais surpresa quando ele aprofunda o beijo e, principalmente, quando a pressiona contra a parede. Separa os lábios e olha nos seus olhos, com os verdes levemente arregalados. Não resiste ao aperto no seio e geme alto, sentindo a respiração mais pesada.

- Por favor… - Murmura e começa a puxar as alças do sutiã para baixo, tirando-o vagarosamente.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #216: 1 de Outubro, 2016, 21:55:06
0
0
EMMA & TAKUMI

Sente que Saito a envolve e o envolve mais um pouco usando ambos os braços ao redor do seu corpo para se esquentar mais, tentando não usar sua energia para não chamar atenção. Takumi observa o casal e suspira desviando o olhar para o lado. Ao escutar a explicação Takumi fica mais alerta olhando para frente e caminhando ainda ao lado dos outros três sem afastar de Sophia, utilizando seu corpo, naturalmente quente, para esquenta-la também.

- Eu o conheço…Estudei aqui também a algum tempo. - Emma murmura com um suspiro ao lembrar do homem que Sophia falava.

Emma e Takumi escutam o que Sophia fala e Emma suspira discreta lembrando-se de como ele era realmente. A explicação para ela desnecessária mas se preocupava com Saito, escuta seu murmurio e o olha nos olhos vendo-o mal-humorado.

- Por favor Saito, não brigue com eles… Ele não vai se aproximar, eu não permitiria - Murmura carinhosa acariciando seu rosto para tentar acalma-lo.


Marrí sente o aperto na mão mas não se importa e continua preocupada acariciando a mão dele tentando acalma-lo, mesmo que soubesse que isso não adiantaria.

- Se ele tentar fazer uma coisa dessas na minha frente, eu mesmo cuido dele… - Murmura firme e séria, odiava homens daquela forma. Ela sente Allan soltar sua mão e suspira discretamente ficando um pouco triste com a distância, mas leva a mão agora solta para os cabelos ruivos cacheados e levemente desarrumados arrumando-os enquanto observa Sarah sair de perto dos dois.

Ao ver os três feiticeiros ela foca os olhos verdes intensos no do meio sabendo imediatamente que aquele era o homem a quem Allan e Sarah falavam.


Nota a roupa colada no corpo e fica um pouco mais tímida mas não consegue deixar de obserar e admira-lo em silêncio. Escuta a sua voz e ergue o rosto, o toque de sua mão a faz suspirar baixo, fechando brevemente os olhos sentindo o beijo.

Com cuidado toca a mão em seu peito agora sem a armadura, subindo os dedos de uma das mãos para seu rosto tocando-o e o acariciando enquanto continua beijando-o.


O toque da boca em seu pescoço o faz gemer um pouco mais alto, sentindo o arranhão e indo mais forte e fundo em seu corpo, forçando-a para frente novamente mas sem deixar que volte a se deitar na mesa. Uma das mãos continuava a apertar seu seio com vontade, enquanto a outra descia para seu quadril puxando-o mais para trás fazendo seu corpo ir mais fundo e forte nela.


Nota que ela continua envergonhada, mas a admira mais ainda dessa forma elogiando-a sem se importar em ser direto, estendendo a mão e pedindo que se aproxime. Sente ela se aproximar e toca as mãos em sua cintura nua apertando-a de leve enquanto ela senta em seu corpo, sente ela roçar em seu corpo e geme baixo.

- Mika… - A chama com desejo e fecha os olhos retribuindo o beijo, envolve seus cabelos curtos dos dedos e os aperta com um pouco de força aprofundando o beijo com vontade, enquanto geme um pouco sofrido com o toque no meio do corpo.


Quando separam os lábios abre os olhos e a observa diretamente com os seus intensos e brilhantes de desejo. Seu gemido o esquenta mais ainda a Lan suspira discretamente, surpreso com o pedido arregala os olhos um pouco notando que ela tirava o sutiã admirando seu corpo abertamente.

- Agatha… - A chama com a voz rouca, e desce a boca por seu ombro até o seio lambendo o bico e chupando-o lentamente, enquanto toca no outro com a outra mão, apertando-o com um pouco de força.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #217: 6 de Outubro, 2016, 05:42:02
0
0
SAITO e SOPHIA

Quando Emma envolve o seu corpo com os braços, Saito sorri e a abraça mais apertado, beijando o topo de sua cabeça. Sophia observa o momento carinhoso dos dois e suspira discretamente, sentindo o coração apertado. De repente, é surpreendida com a energia quente de Takumi e vira o rosto na sua direção, mostrando um sorriso breve e singelo nos lábios.

- Eu confio em você, mas se ele forçar uma situação, não garanto nada… - Saito olha nos olhos de Emma e responde com o mesmo tom mal-humorado.

Enquanto isso, Sophia nota os três feiticeiros surgindo no meio das árvores e, imediatamente, os reconhece. Não se intimida com a situação e continua se aproximando do local, observando-o com um olhar sério e concentrado.

ALLAN, SAITO e SOPHIA

Allan escuta a resposta de Marrí e olha novamente na sua direção, subindo a mão para o seu rosto e acariciando-o brevemente.

- Eu tive que controlar a minha vontade de bater nele por causa da minha irmã. Infelizmente, ela gosta de estudar na Capital e o Silas faz parte do Conselho. - Murmura com a voz grossa e séria, deixando um suspiro alto escapar de sua boca.

Assim que os três feiticeiros param de andar, o vento começa a enfraquecer e os flocos de neve desaparecem, restando apenas a temperatura fria da montanha. De repente, Allan sente a energia de quatro pessoas se aproximando e reconhece duas delas. Imediatamente, vira para trás e os observa, focando em Sophia e Takumi.

- Você disse que era uma feiticeira, por que esse guerreiro está aqui? - Pergunta diretamente para Saito.
- Essa é a Sophia, a feiticeira que eu falei, ela conhece a Capital e os integrantes do Conselho. O Takumi é o guardião dela e quis acompanhá-la. - Responde com um tom sério e firme, estendendo o braço e apresentando-os.
- Nenhum guerreiro chegará perto da Capital, eu avisei para o Cesar que era uma regra essencial para essa missão funcionar. - Allan também fala com firmeza.
- Eu avisei… - Saito murmura para Takumi e suspira profundamente.

SARAH e SILAS

Quando Sarah começa a se aproximar, lentamente, os três param de andar, esperando-a. Silas olha em seus olhos e sorri maliciosamente, sentindo a energia de Allan e divertindo-se com a situação.

- O seu irmão ficou com medo? - Pergunta com um tom sarcástico.
- É claro que não, é que a gente queria uma conversa civilizada. - Ela ignora a provocação e responde com um sorriso singelo nos lábios.

Silas solta uma risada discreta, mas nitidamente sarcástica. De propósito, se aproxima e acaricia o seu rosto, passando a ponta do dedo no seu lábio inferior, admirando-o sem disfarçar.

- Eu nunca machucaria o seu rostinho lindo, já disse que a prefiro na minha cama, você que insiste em me rejeitar. - A sua voz se torna rouca e sensual.
- Silas, não estou aqui para isso e você sabe muito bem. - Sem hesitar, ela segura a sua mão e a afasta do seu rosto.
- Ah, verdade… um castelo misterioso surgiu no meio da nossa montanha. Por um acaso, o seu irmão tem algo a ver com isso? Por favor, diga que sim. - Volta para o tom sarcástico e o sorriso malicioso.
- Nós gostaríamos de conversar com o Conselho da cidade, explicar o que está acontecendo. Por favor, eles não são uma ameaça. - Sarah olha em seus olhos e fecha os punhos, tentando disfarçar o seu nervosismo.
- Uma reunião com o Conselho? Depois de invadirem a nossa montanha? - Silas a provoca com outra risada sarcástica.
- Você é muito divertida, sabia? - Novamente, acaricia o seu rosto e desce a mão para o seu queixo, erguendo-o e apertando-o, machucando-a de propósito.
- Finalmente, eu consegui a oportunidade que precisava para me livrar do seu irmão. Você realmente foi tão ingênua a ponto de acreditar que eu a ajudaria? Não… eu estou aqui para matar o seu querido irmãozinho.. - Lentamente, se aproxima e sussurra no seu ouvido com muita frieza, fazendo o seu coração acelerar de medo.


Sente a carícia no rosto e, imediatamente, abre os lábios e aprofunda o beijo, invadindo a sua boca com a língua. Desce a mão do rosto para a sua nuca e a pressiona, enquanto a outra desliza pela sua cintura e sobe até a altura do seio, tocando-o com cuidado para não assustá-la.


O gemido mais alto a esquenta completamente e, quando ele a penetra mais fundo e a empurra para frente, o seu corpo fica quase no limite, arrancando um grito de prazer. Com os olhos fechados, sente o aperto no seio e as estocadas fortes e não consegue mais se controlar, entregando-se completamente, gemendo muito alto.


O aperto na cintura faz um suspiro alto escapar de sua boca e o gemido discreto a esquenta por dentro, aumentando o seu desejo. Retribui o beijo com a mesma intensidade, preenchendo completamente a sua boca, enquanto começa a estimulá-lo com a mão, tocando-o por cima do tecido do seu manto.


O olhar penetrante sobre o seu corpo a constrange bastante, deixando o coração cada vez mais acelerado. Escuta o chamado sensual e morde o lábio inferior, pousando as mãos nos seus ombros e apertando-os, sentindo as carícias e o aperto nos seios e fechando os olhos, deixando outro gemido alto escapar de sua boca.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #218: 6 de Outubro, 2016, 21:51:01
0
0
EMMA, TAKUMI & MARRÍ


Takumi nota o sorriso dela e o admira em silêncio mantendo o corpo quente para esquenta-la completamente ao seu lado. Enquanto isso Emma escuta a voz de Saito e suspira baixo apertando-o um pouco mais, teria de contar a ele aquilo ou a situação poderia vir a piorar ainda mais.

Marrí sente o toque no rosto e o olha nos olhos, acalmando um pouco o coração acelerado com aquilo, sem entender direito a sua reação.

- Bom, eu não tenho ligação com vocês, e até onde ele sabe, sou uma estranha. Logo, se eu bater nele, não vai ter problemas para a Sophia - Seu sorriso aparece um pouco maior, mas sarcástico assim como seu tom deixando claro a sua ideia principal. Marrí sente a presença dos quatro e os observa escutando o que Allan comenta olhando diretamente para Takumi também.

Takumi escuta a conversa e depois vira o rosto para os três feiticeiros vendo a proximidade de um deles com uma mulher.

- Não acho que aqueles três irão deixar a gente chegar perto da Capital de qualquer forma - Takumi responde seco e firme olhando novamente para os três à sua frente.
- Sophia é a feiticeira mais importante desse castelo, ela não vai seguir sozinha para uma cidade inimiga.
- Ela não vai esta sozinha a Emma vai com ela, assim como a Sophia - Marrí responde calmamente olhando-o nos olhos também, havia notado seu elemento. Takumi imediatamente desce os olhos para Marrí a observando por alguns segundos, a guerreira de propósito deixa sua energia aparecer um pouco mais demonstrando que eram iguais.
- Vatra - Ele murmura.
- Sim.

Takumi não fala mais nada e apenas suspira, Marrí baixa sua energia aos poucos novamente mantendo-se de braços cruzados ao lado de Allan.


- Saito…  - Emma o chama baixo, havia se afastado um pouco segurando sua mão e apertando-a. Ela o puxa um pouco para o lado, seus olhos coloridos o observava um pouco com medo de sua reação.
- Eu preciso te contar uma coisa… Não comentei antes, porque nunca imaginei que iriamos vir para a Capital. - Suspira pesadamente.
- Lembra quando me contou da Dália, de vocês dois, do relacionamento de vocês dois que eram amigos que acabavam dormindo juntos? - Pergunta o olhando nos olhos, falando calmamente, aquele assunto não a incomodava mais, tanto, quanto antes, já que havia feito amizade com a mulher em questão. Estava mais preocupada com outra coisa.
- Eu tive ciúmes, mas não porque não entendi o relacionamento, mas porque ela é muito bonita… e enfim… - Morde o lábio emburrada ao lembrar desse fator.

- Eu… Quando estudei na Capital, durante alguns anos, também tive minha dose de relacionamentos alheios… E tive uma pessoa que era mais ou menos como a Dália para você, e ele é o Silas. - Conta diretamente, apertando os dedos de uma mão na outra com medo da sua reação, não queria mais brigar.
- Depois que saí da capital, eu nunca mais o vi e isso faz anos. Por favor, não fique bravo comigo… - Emma murmura baixinho e triste, mas olhando-o nos olhos com os seus brilhantes.


O toque da língua em seus lábios e dos dedos em sua nuca a faz gemer delicada em seus lábios, abrindo-os e aprofundando o contato, imita ele e desce a mão para a sua nuca pressionando os dedos entre os cabelos castanhos finos. O toque no seio a surpreende e novamente acaba gemendo, mas dessa vez um pouco mais sofrida, apertando sem querer os dedos em sua camisa.


Quando o corpo dela se entrega Mink suspira e sorri de lado, apertando seu quadril e a derrubando na mesa de novo. Segura com ambas as mãos seu corpo e a penetra mais fundo e forte até atingir seu limite entregando-se com força no seu corpo soltando um gemido longo de prazer.


O estilo faz um gemido um pouco mais alto escapar dos lábios dele separando-os brevemente. Os olhos vermelhos a observava diretamente nos olhos antes de descer para seu pescoço, lambendo-o e mordendo de leve para não marca-la ali. Os dedos tocam em seu seio, apertando o bico com um pouco mais de força.

- Não prefere tirar meu manto primeiro…? - Pergunta sedutor em seu ouvido, deixando o hálito quente de propósito.


Ao escutar seu gemido aproveita para aprofundar o contato com sua pele chupando seu seio com vontade, enquanto a outra mão desce um pouco mais apertando seu quadril com força deixando-a sentir seu corpo e como ela o deixa alterado.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #219: 7 de Outubro, 2016, 18:54:24
0
0
SAITO, ALLAN, SOPHIA, SARAH e SILAS

Allan escuta o comentário sarcástico de Marrí e ri discretamente, cobrindo a boca com a mão. De repente, sente a energia do grupo e olha diretamente para Takumi, discordando com a sua presença. Nota a direção do seu olhar e estranha a resposta direta, virando o rosto para onde a sua irmã está e arregalando os olhos, fechando os punhos com muita força. Preocupada com a situação, Sophia apenas os observa em silêncio, reparando na expressão de Allan e olhando para o mesmo local, tentando entender o motivo da sua raiva.

- Aquela garota… ela é importante para você? - Pergunta com a voz séria, mas delicada.
- É a minha irmã. - Allan responde com firmeza e suspira profundamente.
- Eu já volto, não se preocupe. - Sophia murmura para Takumi, segurando brevemente a sua mão e acariciando-a. De propósito, não espera a bronca e se teletransporta, surgindo perto dos três feiticeiros.

Imediatamente, Silas reconhece a sua energia e se afasta de Sarah, aproveitando para admirar a outra feiticeira dos pés a cabeça, mostrando um sorriso malicioso nos lábios.

- Sophia… por isso, esse castelo é tão familiar… onde está o seu querido capitão? - Murmura com um tom sarcástico e continua provocando a mais nova, mexendo na franja dos seus cabelos.
- Deixe-a em paz e converse comigo. - Sophia ignora a provocação e fala com firmeza.
- Você também acha que conseguirá uma reunião com o Conselho? - Silas cruza os braços e a encara com um olhar penetrante e um sorriso enigmático.

Rapidamente, Sarah se teletransporta e surge ao lado de Sophia, tocando no seu braço e escondendo-se atrás do seu corpo, sentindo-se mais segura nessa posição.

- O meu pai era um integrante do Conselho, o Masao não negaria o meu pedido e você sabe disso. As suas provocações não funcionam comigo, eu cresci na Capital e conheço todas as regras. Portanto, pare com o teatro. - Sophia olha nos olhos de Silas e responde com o mesmo tom firme e sério, irritando-o profundamente com a sua ousadia.


Saito escuta o chamado e a acompanha, estranhando o aperto na mão e, principalmente, a expressão apreensiva no seu rosto. Percebe que é uma conversa séria e permanece em silêncio, apenas escutando-a atentamente, esperando-a terminar para começar a falar.

- Emma… - Murmura o seu nome e acaricia o seu rosto, demonstrando que não está chateado.
- Nunca julgaria o seu passado, não fui nenhum santo para fazer isso. - Olha em seus olhos e fala com um tom descontraído, oferecendo um sorriso singelo.
- Mas eu não quero que ele se aproxime de você, então, não se distraia perto dele. - Toca no seu queixo e o ergue, beijando os seus lábios e mordendo o inferior.


Escuta o primeiro gemido e suspira abafado, beijando-a com mais intensidade, preenchendo completamente a sua boca. O segundo gemido o esquenta por dentro, piorando a sensação quando ela aperta a sua camisa. Lentamente, separa os lábios e olha nos seus olhos, encarando-a com um olhar penetrante e cheio de desejo. Afasta os cabelos do seu ombro e beija o seu pescoço, aproveitando para deita-la cuidadosamente na cama.

- Eu te amo… - Sussurra na sua orelha e chupa o lóbulo, mordendo-o de leve.


Quando ele a empurra na mesa, Dália pousa as mãos no vidro e morde o próprio lábio, ansiosa para senti-lo novamente. E, assim que volta a penetra-la com força, fecha os olhos e geme muito alto, entregando-se mais uma vez. Cansada e ofegante, respira fundo e sorri maliciosamente, levantando-se e encostando no seu corpo, tocando no seu queixo e virando-o, beijando os seus lábios.


Escuta o gemido mais alto e separa os lábios, mordendo o inferior, encarando-o com muito desejo. A carícia e a mordida no pescoço a arrepiam, mas quando ele aperta o bico do seu seio, não consegue se controlar e geme alto, apertando o seu corpo sem querer.

- Eu quero… - Geme as palavras enquanto abre o seu cinto e o tira, colocando-o em cima da cama. Puxa o seu manto para baixo e olha para a sua blusa justa, admirando o seu peitoral definido, tocando-o com as pontas dos dedos e suspirando discretamente.


Mantém os olhos fechados e geme mais uma vez, ficando levemente ofegante. O aperto forte no quadril arranca um suspiro alto de sua boca, mas quando ele roça o corpo no seu, Agatha arregala os olhos e aperta os seus ombros, sentindo o coração muito acelerado.

- Eu… hum… nunca fiz isso… desculpa… - Constrangida, abaixa a cabeça e murmura muito baixo.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #220: 9 de Outubro, 2016, 12:39:33
0
0
MARRÍ & TAKUMI

Marrí nota quando Allan aperta os punhos e toca sobre sua mão acariciando-a para tentar acalma-lo. Takumi volta a olhar para Sophia quando escuta seu comentário observando-os atentamente. Sente ela segurar sua mão e arregala os olhos sabendo o que ela faria, mas a feiticeira é mais rápida e se teletransporta, Takumi abaixa as mãos e aperta os punhos com força tentando se controlar para não ir até lá, mantendo os olhos negros intensos e atentos em Sophia, agora próxima a Sarah e a Silas.

Ao notar a forma seria e mandona de Sophia Takumi relaxa e cruza os braços com um sorriso sarcástico em seus lábios adorando observar aquela cena.


Emma escuta o chamado e fica com medo dele brigar e pressiona os olhos de leve com os ombros encolhidos, mas o toque no rosto a faz abrir os coloridos o olhando relaxando aos poucos depois de notar que ele não estava bravo, aos poucos relaxa o aperto em sua mão entrelaçando os dedos de leve.

- Obrigada… Por não julgar - Murmura da mesma forma sorrindo de leve, admirando seu sorriso singelo em silêncio. Escuta o pedido e logo sente que ele se aproxima, erguendo o rosto com seu comando e fechando os olhos, retribui o beijo sentindo a mordida e gemendo delicada baixo, abrindo os olhos apenas um pouco mostrando o brilho delicado deles.

- Não vou me distraí, não quero ninguém perto de mim, só quero você… - Murmura sincera em um tom baixo e levemente sensual.


Quando ele separa os lábios acaba por abrir os olhos imediatamente o olhando, a intensidade do seu olhar e a forma como ele brilhava a deixa completamente quente e com as bochechas avermelhadas com a respiração pesada e o coração acelerado. O beijo no pescoço a faz suspirar delicada, sentindo o corpo ser deitado mantém as mãos em sua camisa, próximas a gola.

- Eu também te amo… - Murmura delicada gemendo baixinho com a mordida. Tímida, mas curiosa, desce uma das mãos por seu corpo, na lateral, acariciando-o por cima da camisa.


Sente que ela se entrega novamente e suspira depois de se entregar também. O corpo quente contra o seu o arrepia e com ambas as mãos envolve sua cintura abraçando-a em seu corpo depois de separa-los. Vira o queixo com o seu comando e retribui o beijo, mordendo de leve seu lábio inferior.



O aperto mais forte em seu corpo faz com que gema novamente mais alto suspirando depois e a olhando. Escuta sua resposta e sorri de lado a olhando nos olhos profundamente. Apoia ambas as mãos no colchão afastando o corpo um pouco para que ela tirasse sua roupa, ajudando-a quando necessário. O toque com a ponta dos dedos faz com que sorria um pouco mais.

- Fica melhor sem a blusa… - Murmura provocante ainda na mesma posição, que deixava o corpo um pouco mais definido e os braços também.


O aperto nos ombros o faz gemer baixo, afastando a boca de seus seios e erguendo-o para seu rosto. Suas palavras fazem Lan arregalar os olhos surpreso, suspirando depois um pouco baixo, afrouxa brevemente o toque de sua cintura mas continua apoiando os dedos ali, sobe a mão do seio para seu rosto acariciando-o e o erguendo para si.

- Eu que peço desculpas… - Murmura carinhoso roçando a ponta do nariz no seu depois beija seus lábios de leve, mordendo o inferior, lentamente afasta a boca e suspira tentando controlar sua vontade.
- Não quero força-la a nada… Me desculpe.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #221: 11 de Outubro, 2016, 01:52:12
0
0
ALLAN, SOPHIA, SARAH e SILAS

Allan sente a carícia de Marrí e segura a sua mão, apertando-a. Nem por um segundo, para de observar a sua irmã, notando a forma como Silas toca nos seus cabelos e irritando-se ainda mais, controlando-se ao máximo para não atacá-lo. Percebe que Sophia se afastou para protegê-la e se surpreende com a sua atitude, observando quando a sua irmã se teletransporta e suspirando aliviado. Olha para Marrí e beija a sua mão, agradecendo-a pela preocupação.

Enquanto isso, Silas escuta a resposta firme de Sophia e a encara friamente, deixando claro que não gostou da sua ousadia.

- O Masao pode até aceitar o seu pedido, mas não aceitará esses guerreiros insolentes perambulando pelo nosso território. A regra é clara, estou livre para matá-los. - O seu tom sarcástico também se torna mais frio.
- Para conseguir machucá-los, você teria que passar por mim e por todos os feiticeiros que protegem esse castelo. Sem contar que são guerreiros experientes e que, com certeza, não seriam derrotados facilmente. - Sophia retribui o olhar e ignora a sua frieza, respondendo à altura das suas ameaças.
- Silas, Gullna é uma cidade com muitos aliados, mas não queremos uma guerra. Pelo contrário, queremos uma reunião para estabelecermos a paz. Essa situação é temporária, só estamos protegendo as pessoas inocentes que vivem na nossa cidade, nada mais. - Respira fundo e fala com um tom mais calmo e sincero.
- Vocês invadiram o nosso território, não merecem a nossa confiança. - Ele responde de forma direta.
- Deixe-me conversar com o Conselho e convencê-lo do contrário. Gullna sempre foi uma cidade pacífica e o nosso líder sempre respeitou o território de Piandel. Por favor, esqueça o seu ódio por um minuto e me escute. - Olha em seus olhos e insiste mais uma vez.

Silas desvia o olhar e suspira profundamente, pensando nas suas palavras. Caminha vagarosamente na direção das duas e para muito próximo da mais velha, encarando-a com um sorriso enigmático nos lábios. Imediatamente, Sophia se coloca na frente de Sarah e a protege, observando a pequena distância que os separa e preparando-se para se defender caso seja necessário.

- Quanto você acha que custa a minha confiança? - De propósito, Silas toca no seu queixo e o ergue, quase roçando na sua boca.
- Nunca pensei que diria isso, mas se a sua confiança tem um preço, prefiro conquistar a do Masao. - Sophia responde sem hesitar e pousa a mão no seu peito, afastando-o do seu corpo.
- Você sabe que a minha é mais fácil, se quer tanto proteger a sua cidade… - Silas a provoca e sorri maliciosamente.
- Essa conversa acaba aqui, se você não quer me acompanhar até a Capital, eu vou sozinha. - Sophia o repreende e vira de costas, mas ele a paralisa antes de começar a andar.
- Nada disso, você e esses guerreiros insolentes terão a reunião que tanto desejam… - Lentamente, Silas se aproxima e afasta os cabelos do seu ombro.
- E você se arrependerá por me rejeitar mais uma vez. - Sussurra no seu ouvido e, pela primeira vez, a deixa apreensiva.

Sarah se coloca no meio dos dois e os separa, tentando ajuda-la. Sophia respira fundo e se liberta do feitiço, olhando diretamente para Takumi e sentindo o coração apertado.


O gemido delicado o arrepia, fazendo um suspiro alto escapar de sua boca. Lentamente, se afasta e olha nos seus olhos, admirando-a sem disfarçar.

- Eu te amo muito… nunca se esqueça disso… - Murmura com um tom carinhoso e acaricia o seu rosto.


Sente a carícia na lateral do seu corpo e afasta-se um pouco, tocando no seu rosto e acariciando-o, aproveitando para admirá-lo sem disfarçar. Senta na cama e tira vagarosamente a camisa, revelando o peitoral definido e os ombros largos.


Dália fica feliz com o abraço e o beija mais carinhosamente, sentindo a mordida no lábio e lambendo-o, guardando o seu gosto. Lentamente, vira e fica de frente para o seu rosto, pousando as mãos nos seus ombros e beijando a sua bochecha, acariciando-a com a ponta do nariz.

- Eu te convidaria para tomar banho comigo, mas não tenho um quarto nesse castelo… é uma pena. - Murmura com um tom descontraído.


Enquanto admira e acaricia o seu peitoral definido, Mika escuta a provocação e, imediatamente, pensa em todas as mulheres que viram ou tocaram no seu corpo. Emburrada, aproveita que a gola da blusa mostra um pouco da sua pele e a arranha até marcar, deixando um suspiro alto escapar de sua boca.

- Só meu… - Murmura e o empurra na cama, levantando a sua blusa e lambendo a sua barriga, roçando no seu corpo de propósito.


Sente quando ele para de apertar a sua cintura e morde o próprio lábio, ficando mais insegura. É pega de surpresa com a carícia e arregala os olhos, erguendo vagarosamente o rosto, mostrando a sua feição constrangida. O tom carinhoso e a carícia no nariz acalmam o seu coração, fazendo um sorriso singelo surgir nos seus lábios. Retribui o beijo e suspira, arrepiando-se com a mordida, mas quando ele se afasta e pede desculpas, Agatha pousa as mãos no seu rosto e beija novamente a sua boca, demorando um pouco para se afastar.

- Não peça desculpas, fui eu que te empurrei na parede… eu que deveria me desculpar... - Abaixa a cabeça e murmura em um tom tímido.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #222: 18 de Outubro, 2016, 14:54:50
0
0

Quando ele se afasta Emma sorri carinhosa olhando-o nos olhos feliz por ter alguém como Saito consigo. A declaração faz seu coração acelerar e a mão pequena toca sobre a dele inclinando o rosto brevemente.

- Nunca irei esquecer. Porque eu te amo da mesma forma… - Murmura carinhosa.
- O Silas, ele gosta de provocar demais… Por favor, não leve em consideração nada que ele diga sobre o passado. Ele fará de propósito para te provocar ao saber que estamos juntos - Explica apertando de leve sua mão, ainda tinha medo daquela situação. Nota a energia de Sarah e de Sophia voltando e afasta de Saito olhando para aquela direção.

Ela afasta-se de Saito e junto com ele se aproxima de Takumi e Allan novamente cruzando os braços na altura da cintura verificando se as duas estavam bem.

MARRÍ & TAKUMI

Marrí sentia a preocupação de Allan e quando vê que Sarah se afastava atrás de Sophia ela suspira brevemente aliviada, o beijo na mão por Allan a faz sorrir carinhosa para ele acariciando sua mão com os dedos livres.

Takumi vê quando Silas se aproxima mais ainda de Sophia e fecha os punhos com força a ponto de machuca-los controlando-se para não avançar no homem, sabia que isso só traria mais problemas para Sophia, mas mesmo assim era difícil se manter firme, mais um pouco apenas e ele perderia o controle. Quando vê que ela o afasta fica mais aliviado mas não para de encara-los. Ele sente os olhos de Sophia em sua direção e retribui o olhar imediatamente a observando, ela podia notar que o corpo inteiro do guerreiro estava completamente tenso. Emma já próxima aos três observava Sophia com o coração apreensivo, conhecia Silas e sua forma de agir.


Nota ele se afastando e não gosta muito daquilo, mas continua deitada com os cabelos castanhos caídos pelos lençóis brancos. Quando ele tira a camisa os olhos de Carol arregalam brevemente admirando-o sem disfarçar com as bochechas mais vermelhas que antes.


Mink fecha os olhos com o toque na bochecha e apenas aproveita, permitindo-a continuar daquela forma pelo tempo que desejasse, o que era novo para si. O comentário descontraído faz um sorriso breve e sincero surgir nos lábios do homem.

- Tudo bem, sinto que teremos de repetir para termos um banho depois… - Comenta acariciando seu rosto, afastando alguns fios ruivos do caminho.


Sente o toque das unhas em seu corpo e a dor mas apenas geme baixo e suspira fechando os olhos e abrindo-os aos poucos a olhando surpreso com a sua atitude inusitada. Suas palavras explicam um pouco e ele sorri de lado deitando na cama. Leva as mãos para seu quadril e os aperta com força fazendo-a sentir o quanto a deseja.


O toque de suas mãos no rostoe o beijo demorado faz o coração de Lan acelerar e o homem apoia um dos braços acima da cabeça de Agatha enquanto retribui o beijo com carinho abraçando-a mais pela cintura.

- Não, eu não neguei em momento algum. Nenhum dos dois tem culpa então - Murmura rolando o nariz em seu pescoço e beijando de leve para não marca-la.
- Mas agora me sinto culpado, em ter pensado em tê-la aqui… Se soubesse antes poderia ter sido mais carinhoso - Comenta descontraído beijando sua bochecha agora pressionando o suficiente para fazer o rosto de Agatha virar um pouco de lado.

- Isso não muda o fato de que eu a desejo ainda… Mas quero fazer como você quiser. - Fala ainda em um tom carinhoso em seu ouvido lambendo o lóbulo para distraí-la enquanto mantém os corpos unidos.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #223: 23 de Outubro, 2016, 04:44:11
0
0

Escuta a resposta carinhosa e sorri, aproximando-se e beijando os seus lábios, tocando-os de leve. Logo em seguida, afasta-se um pouco e presta atenção na sua explicação, sentindo o aperto e acariciando a sua mão, tentando acalmá-la.

- Não se preocupe, se ele provocar, responderei à altura. - Responde com um tom sarcástico e faz um breve cafuné nos seus cabelos.

Quando ela se afasta, Saito a acompanha e caminha para perto do grupo, notando o clima entre os dois e a forma como Sarah a protege, confirmando para si mesmo que esse feiticeiro fará de tudo para impedir que a reunião tenha uma conclusão pacífica.

- Esse feiticeiro cheira a encrenca. - Murmura e cruza os braços, encarando-o com um olhar sério e penetrante.

ALLAN, SOPHIA, SARAH e SILAS

Allan sente a carícia e sorri, mas quando pensa em se aproximar, lembra da presença de Silas e suspira profundamente, olhando nos seus olhos e soltando a sua mão, afastando-se um pouco.

- Não quero que ele olhe para você como olha para minha irmã. - Fala com firmeza e olha novamente para os três, notando a posição de sua irmã e ficando preocupado com a sua segurança, controlando-se ao máximo para não interferir.

Silas sente os olhares intensos e agressivos, mas apenas os ignora e sorri maliciosamente, divertindo-se com a situação. Enquanto isso, Sophia nota o corpo tenso de Takumi e caminha na sua direção, segurando as suas mãos e sorrindo brevemente, tentando acalma-lo. E, assim que ela se afasta, Sarah se teletransporta para perto do seu irmão e envolve o seu braço, apertando-o sem querer.

- Irmão, estou com um mau pressentimento, acho que essa reunião não acabará bem… - Olha em seus olhos e murmura com um tom apreensivo.
- Não perca as esperanças, nem todas as pessoas do Conselho pensam como o Masao e o Silas. - Allan retribui o olhar e acaricia os seus cabelos.
- Eu conheço uma pessoa que pode nos ajudar, não faz parte do Conselho, mas conhece todos os integrantes e é respeitado pela maioria deles. - Sophia olha para os irmãos e fala com firmeza.
- Não sei se você terá tempo para falar com essa pessoa. - Allan vira o rosto na sua direção e murmura com um tom sério e apreensivo.
- Não se preocupe, com certeza, ele já sentiu a minha energia e está me esperando na entrada da cidade. - Sophia responde com um sorriso singelo nos lábios.
- Que bom, mais uma pessoa para nos ajudar! - Sarah fica animada com a resposta.
- Você conhecerá o meu irmão mais velho… caso ele faça alguma brincadeira boba, por favor, ignore. - Sophia murmura para Takumi e acaricia as suas mãos, observando-as com um olhar levemente triste.


Nota os olhos arregalados e as bochechas vermelhas e sorri, segurando a sua mão e colocando-a no seu peito, deixando que toque no seu corpo e sinta os seus músculos.

- Pode me tocar se quiser… - Olha em seus olhos e murmura com um tom carinhoso.


Nota o sorriso breve e o admira, mas quando escuta a sua resposta e sente a carícia no rosto, fica mais feliz ainda e sorri, envolvendo o seu pescoço e beijando novamente os seus lábios, demorando um pouco para se afastar.

- Adorei a ideia… - Olha em seus olhos e murmura com um tom delicado e levemente sensual.


Quando ele aperta o seu quadril com força, Mika sente o volume do seu corpo e pressiona os olhos, gemendo um pouco alto. Respira fundo e pousa as mãos no seu peito, encarando-o com muito desejo. E, com a sua ajuda, tira a blusa e a joga na cama, lambendo o seu mamilo e mordendo-o.


Escuta a sua resposta e sorri, sentindo a carícia e o beijo no pescoço e arrepiando-se bastante, suspirando alto, ficando com o coração acelerado. O tom descontraído e o beijo na bochecha a divertem, fazendo uma risada discreta escapar de sua boca. E, assim que ele sussurra no seu ouvido, Agatha desce as mãos para os seus ombros e afasta-se um pouco, olhando nos seus olhos com os verdes mais claros e penetrantes que o normal.

- Hoje, eu quase morri. Essa experiência me fez perceber que não valorizei a minha vida como deveria. Desperdicei vários anos com alguém que não merecia. A minha irmã brigaria comigo se escutasse isso, mas cheguei a desejar a minha morte. Fiquei tão decepcionada e magoada que perdi a vontade de viver. Enquanto estava inconsciente, era tudo que passava pela minha cabeça, até escutar a minha irmã chorando, implorando para que eu não a deixasse. - Cobre os seios com os braços e fala calmamente, desviando do seu olhar no final.
- A minha irmã nunca gostou de chorar e, hoje, chorou na frente de todo mundo por minha causa. Fui tão egoísta e, mesmo assim, os deuses me deram uma segunda chance. Não quero desperdiçá-la, não quero mais escutar a minha irmã chorando daquele jeito… eu quero… - A sua voz começa firme, mas se torna mais baixa nas últimas palavras.
- Eu nunca conheci alguém como você, tão sincero e carinhoso… nunca me olharam como me olha… por isso, o empurrei daquele jeito, queria saber como era… o seu toque, o seu corpo, mas percebi que estava sendo egoísta de novo e me arrependi. Não quero apenas isso, realmente, quero ser feliz dessa vez… por favor, não fique chateado comigo, quero conhecê-lo melhor. Nunca fiz isso, fora a minha irmã, nunca conheci alguém de verdade. Você é a primeira pessoa que despertou essa curiosidade em mim… - Olha novamente nos seus olhos e murmura com um tom sincero.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #224: 29 de Outubro, 2016, 18:07:08
0
0
EMMA, MARRÍ & TAKUMI

- Sim, até dentro da cidade ele é problemático - Emma murmura com um suspiro observando ainda os três e notando a forma como Sophia protegia Sarah.

Marrí sente quando ele solta sua mão e ergue o rosto para ele um pouco confusa, mas quando ele explica, os olhos verdes dela o observam compreendendo-o, apoia as mãos atrás do corpo observando novamente o grupo, mas mesmo com a distância não se deixava ficar mais longe de Allan. Neste momento Takumi nota que Sophia se aproxima e sente as mãos serem seguradas e aperta um pouco as dela a trazendo mais para perto de si, nota o sorriso dela mas aquilo não o acalma e o guerreiro continua com os olhos em Silas.

Quando Sarah se aproxima Marrí respira mais aliviada notando os dois irmãos e sorrindo de leve com o corpo menos tenso, Emma nota a segurança das duas e respira fundo também descruzando os braços e ouvindo Sophia, tendo sua atenção, tanto quanto a de Marrí para a feiticeira.

- Quem? - Emma pergunta diretamente, mas Takumi e Marrí continuam em silêncio.

- Brincadeira boba? - Pergunta a olhando ainda em seu tom sério, sentindo a caricia não e apertando de leve a sua, não deixando-a sair de perto. O olhar triste da feiticeira o deixa mais preocupado, solta uma das mãos dela e toca em seu rosto acariciando-o e erguendo-o um pouco mais para si.
- É melhor irmos… Antes que isso só piores - Emma murmura preocupada desviando o olhar para Silas ainda afastado deles.


Quando ele segura sua mão Carol acaba sentando-se na cama, sente o toque da pele nua em sua mão e ergue o rosto para ele ouvindo suas palavras.

- Mesmo? - Pergunta com a voz falha e tímida, mas lentamente desce a ponta dos dedos por seu corpo aproveitando para admira-lo de perto, aproxima um pouco mais dele e toca a boca em seu peito beijando-o ali de leve, erguendo o rosto para ele querendo ver sua reação.


Sente quando ela envolve seu pescoço e retribui o beijo da mesma forma segurando seu rosto com a mão esquerda até se afastarem.

- Eu também - Murmura com a voz rouca e grossa descendo ambas as mãos para sua cintura segurando-a.
- Vamos, antes que comecem a nos procurar.


Escuta seu gemido alto e sorri de lado respirando fundo e controlando-se para não gemer alto. O toque no peito o faz erguer o rosto olhando-a diretamente nos olhos com muito desejo. Ergue o corpo o suficiente para ajuda-la a tirar sua camisa, suspirando alto com a mordida no mamilo, gemendo baixo com o toque. Aperta seu quadril com um pouco mais de força roçando o corpo no seu.


Percebe que ela ri discretamente e sorri também, afastando-se um pouco para olha-la nos olhos por um breve momento, aproximando-se novamente de seu ouvido. Sente quando ela o afasta e obedece olhando-a de longe e afastando as mãos também querendo deixa-la mais confortável, ouvindo-a em silêncio.

- Não estou chateado com você - Murmura sincero e com a voz carinhosa olhando-a nos olhos e sorrindo brevemente.
- Você não foi egoísta, comigo ou com sua irmã. Passou por momentos difíceis hoje, acho que tanto sua irmã como eu iríamos brigar com você se resolvesse ir embora agora. Mas vejo que esse pensamento não existe mais em sua mente, o que me deixa aliviado. - Comenta fazendo um breve cafuné em seus cabelos.

- Quanto a esperar, eu disse que não iria obriga-la a nada… Então por enquanto ficamos assim. Melhor se vestir para irmos comer algo - Abaixa-se brevemente pegando o sobretudo que havia lhe dado antes e entregando-o a ela.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D