O Fórum AG também está no WhatsApp. Peça para algum administrador do chat incluí-lo!

[Tópico Oficial WhatsApp - Peça aqui]

19 de Setembro, 2020, 19:29:53

Autor Tópico: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]  (Lida 11284 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #175: 4 de Julho, 2016, 21:10:29
0
0

- Enquanto a Agatha está se recuperando, não terá forças para me machucar. Ainda bem… - Comenta em um tom descontraído e ri baixo, escondendo a boca com a mão.
- Esqueceu da nossa missão, é? Sou tão lindo assim? - Não resiste e ri mais um pouco, enquanto caminha tranquilamente ao seu lado, conduzindo-a pelos corredores do castelo.


Novamente, é pego de surpresa com a aproximação e a carícia no braço, mas não se afasta e apenas a escuta em silêncio, ficando ainda mais constrangido com a sua sinceridade. Cobre a boca com a mão e desvia o olhar por um instante, soltando um pigarro discreto.

- Confesso que a sua sinceridade também não para de me surpreender. Você é sempre tão direta? - Vira o rosto na sua direção e pergunta.


Nota quando ela morde o lábio inferior e abaixa a cabeça e, imediatamente, se aproxima e toca no seu queixo, erguendo-o para que olhe em seus olhos. Lentamente, começa a acariciar o seu rosto, aproveitando a maciez da sua pele.

- Não me importo com as brincadeiras. Você é uma mulher bonita, por que eu ficaria chateado? - Responde com um tom descontraído e sorri.
- Eu cortei dessa vez porque você estava junto, sei que fica envergonhada. - Faz um breve cafuné nos seus cabelos, tomando cuidado para não bagunça-los.


- Pense positivo, se os dois se declararem graças a sua ajuda, o Thild terá que te agradecer e não bater. Afinal, você foi o cupido da história. - Comenta em um tom descontraído e sorri.

É pega de surpresa com o elogio e fica sem reação por um instante, voltando a si quando ele acaricia os seus cabelos, sentindo um leve arrepio percorrer a sua espinha.

- Um segundo… - Sem hesitar, se aproxima e fica na ponta dos pés, enquanto segura a sua camisa e o puxa para perto, tomando os seus lábios com vontade.


Assim que ele toca nos seus cabelos, Mika aproxima-se mais um pouco e pousa a testa no seu peito, deixando um suspiro discreto escapar de sua boca. Em silêncio, escuta as suas palavras e, novamente, aperta a sua roupa, pensando se o abraça ou não.

- Normalmente, não sou assim… acho que ver a minha irmã daquele jeito me assustou mais do que eu imaginava… - A sua voz continua baixa e triste.


Lentamente, senta na cadeira e fecha os olhos por um instante, respirando fundo, sentindo o perfume amadeirado. Nesse instante, escuta o som da sua voz e volta a olhar na sua direção, observando-o com uma expressão séria, mas calma.

- Obrigado… - Murmura enquanto destrava as ombreiras da sua armadura e as coloca no chão. Depois, solta o peitoral e suspira, sentindo-se um pouco mais leve.

A blusa vinho possui mangas compridas, é justa e decotada, valorizando o corpo forte e os seios fartos. Por causa da última batalha, as suas costas e uma das mangas estão com cortes enormes, indicando onde se machucou gravemente.


Sente a temperatura abaixando e, sem querer, aperta as suas mãos, ficando ainda mais preocupada com a sua reação. E, assim que escuta o comentário, ajoelha ao seu lado e se aproxima mais um pouco, envolvendo o seu pescoço e apertando-o um pouco.

- Não gosto de vê-lo chateado assim… - Murmura muito baixo.
- O Cesar te escolheu porque achou que eu seria capaz de acalma-lo, mas não ligo para o seu temperamento… você sempre foi educado e carinhoso comigo… não quero que isso mude... - Encosta a cabeça no seu ombro e suspira discretamente.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #176: 5 de Julho, 2016, 18:53:05
0
0

- É uma a menos… - Comenta no mesmo tom rindo discretamente, sentindo-se aliviada com o momento descontraído.
- Você é o homem mais bonito dos mundos para mim - Responde sinceramente mas em um tom descontraído fazendo questão de mover os braços para exagerar mais ainda do que estava falando.
- Não que o seu Ego inflado precise de elogios né? - O provoca apertando de leve sua mão enquanto volta a caminhar ao seu lado mais feliz do que antes.


Nota quando ele cobre a boca e o pigarro rindo discretamente, suas palavras fazem os olhos claros se arregalarem um pouco e imediatamente afasta o toque de seu braço notando o que havia feito.

- Hmn… Desculpa, meu irmão sempre me diz que sou direta demais. Peço desculpas se o ofendi em algum momento - Murmura um tanto constrangida com as maças do rosto levemente avermelhadas em um raro momento.


O toque no queixo a surpreende arregalando levemente os olhos o observando mas não se afasta tendo de controlar a vontade de toca-lo também. O elogio faz com que suas bochechas fiquem ainda mais vermelhas.

- Porque ele fica falando como se… como se você gostasse de mim desse jeito, e… e ter alguém brincando com isso pode incomoda-lo… - Sua voz sai baixa com os olhos levemente fechados e os ombros encolhidos enquanto sentia o toque nos cabelos e aproveitava a posição para esconder como falar aquilo a deixava mais vermelha e frágil.


- Eu acho que ele não iria me agradecer, nem se a vida dele dependesse isso - Comenta no mesmo tom rindo discretamente.

Não nota que foi direto demais e simplesmente se mantem encostado na parede enquanto acaricia seus cabelos ruivos com cuidado para não bagunça-los. A principio não entende a aproximação mas assim que sente a camisa ser puxada inclina um pouco o corpo para frente e logo reconhece o toque macio nos lábios. Sua surpresa dura apenas alguns segundos o suficiente para suspirar e envolve-la pela cintura a sustentando sobre a ponta dos pés apoiada em seu peito largo retribuindo o beijo da mesma forma.


Sente o toque de seu rosto no peito e a envolve um pouco mais a confortando em seu corpo abraçando-a completamente. Mantem os toques nos cabelos, os acariciando com cuidado. Os olhos vermelhos observavam um ponto da parede oposta enquanto apoiava seu corpo junto com o dela na parede atrás de si mantendo-se ali a protegendo do mundo ao redor.

- Sim, provavelmente foi isso. Mas ela logo estará bem, você não tem de ficar assustada mais, eu não deixarei nada ocorrer com você a partir de agora… - Murmura firme indicando que era verdade.


Nota a sua expressão mais comum e apenas sorri inclinando um pouco a cabeça a apoiando em sua lança.

- Não fiz nada demais - Responde naturalmente enquanto a observa soltar a armadura notando que suas roupas estavam um pouco rasgadas mas que o corpo parecia curado o que lhe deixava aliviado.


O aperto em sua mão o desperta de algum mundo que havia deixado sua mente caminhar e faz que novamente suspire, era sua única forma que conseguia mostrar o descontentamento com a situação. Volta ao mundo novamente quando percebe que ela ajoelha ao seu lado e fica a observando diretamente nos olhos, não se afasta quando ela o envolve pelo pescoço e mantem as mãos apoiadas nas pernas da mesa forma que estava.

- Você ficaria triste… Se eu sumisse? - Pergunta com a voz baixa ao encostar o rosto ao lado do seu deixando os lábios próximos de seu ouvido, a voz grave e forte estava baixa mas ainda intensa e sombria. Suas mãos fortes a envolvem pela cintura aos poucos tomando cuidado para não quebra-la ao meio.
- Você choraria por mim se eu morresse? O mundo esta mergulhando em guerra novamente… - A abraça finalmente colando o corpo completamente no dela, deixando-a sentir sua temperatura quente natural.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #177: 5 de Julho, 2016, 21:28:36
0
0

Escuta a sua resposta, observa o jeito que move os braços e acaba rindo novamente. A provocação e o aperto na mão também o divertem, fazendo um sorriso descontraído surgir em seus lábios.

- Elogios são sempre bem-vindos. - Devolve a provocação com um beijo na bochecha.
- Meu sorvetinho lindo… - Aperta de leve a sua mão e a beija também.

Nesse instante, encontram a equipe de feiticeiros descansando e meditando em uma das salas vazias, mas Sophia não encontra-se no mesmo local.


Percebe que a constrangeu com a pergunta e arregala brevemente os olhos, perguntando-se se falou algo errado, sentindo-se um tanto arrependido.

- Não me ofendeu, não se preocupe. Apenas… não estou acostumado a conversar com alguém que não seja a minha irmã, acabo não me expressando direito... eu que peço desculpas, acho que a constrangi sem querer… - Olha em seus olhos e murmura em um tom tímido.


Em silêncio, escuta as suas palavras e suspira, descendo a mão vagarosamente pelo seu rosto e parando no queixo, erguendo-o para que olhe em seus olhos, encarando-a com um olhar firme e sério.

- E se eu dissesse que gosto de você desse jeito… acreditaria em mim? - Tenta se manter calmo, mas a sua voz sai levemente trêmula.


Sente os braços fortes envolvendo a sua cintura e, lentamente, faz o mesmo, envolvendo o seu pescoço e apertando-o um pouco, colando um corpo no outro. Toca nos seus lábios com a língua e pede para aprofundar o beijo, enquanto desce uma das mãos para o seu rosto e o acaricia com as pontas dos dedos.


É pega de surpresa com o abraço apertado, mas não se afasta e apenas aperta mais a sua roupa, sentindo-se relaxada e protegida ao seu lado.

- Eu… acredito em você… obrigada… - Mantem a cabeça baixa e murmura em um tom tímido.

De repente, lembra das cozinheiras e arregala os olhos por um instante, ficando mais envergonhada ainda. Sem pensar direito, o abraça e o aperta com um pouco de força, escondendo-se no seu corpo.


- Você me ajudou. Para mim, é bastante, não me esquecerei disso. - Fala com firmeza enquanto deixa o peitoral no chão e respira fundo, sentindo-se um pouco melhor.

Tira a armadura que cobre uma parte da sua barriga e do seu quadril e coloca perto da outra, ficando apenas com a sua roupa normal. A calça preta é justa, grossa e não apresenta nenhum corte.

- Finalmente… nunca senti a minha armadura tão pesada… - Fecha os olhos e suspira profundamente.


Em silêncio, escuta as perguntas e arregala os olhos, mas quando pensa em se afastar para olhar em seus olhos, sente os braços fortes envolvendo o seu corpo e paralisa por um instante, ficando completamente sem reação. Respira fundo e, novamente, o abraça apertado, tentando se acalmar um pouco antes de começar a falar.

- Takumi, por favor, não fale essas coisas horríveis… é claro que eu sentiria a sua falta e choraria muito se algo ruim acontecesse… - Murmura em um tom triste.
- Mas eu não deixarei que aconteça, nem que tenha que gastar toda a minha energia para cura-lo. Portanto, pare de falar besteiras. - Fala com firmeza e o repreende.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #178: 6 de Julho, 2016, 00:24:10
0
0

Nota a sua felicidade e não consegue deixar de rir novamente com o apelido que havia ganho logo no primeiro momento que estiveram juntos. Assim que encontram a equipe de feiticeiros Emma corre os olhos pela sala e não a encontra, não a conhecia direito mas sabia quem era.

- Ela não está aqui… - Murmura observando a todos concentrados tomando cuidado para manter a voz baixa.


- Não, na verdade eu esqueço que sou direta e fiquei com medo de que o tivesse ofendido… - Murmura delicada aproximando-se novamente dele e tocando em seu rosto logo subindo para os cabelos e fazendo um breve cafuné.

- Você não me constrangeu, não fica assim - Fica levemente na ponta dos pés e beija sua bochecha carinhosa afastando depois.


Novamente o sente erguer o rosto pelo queixo e o obedece olhando-o nos olhos, a intensidade de seus olhos e a forma como a observava a faz engolir em seco. Suas palavras causam um choque e um arrepio intenso por seu corpo a deixando de olhos levemente arregalados e os lábios levemente entreabertos, mas não paralisa totalmente devido ao fato de que nota que ele estava tão nervoso quanto ela.

- Eu sempre acreditei em você… - Murmura depois de alguns segundos tomando coragem de toca em seu peito com a mão, repousando ali com cuidado.
- E eu torceria… Para que não estivesse sonhando, caso me dissesse isso.


Sente quando ela se aproxima e abraça mais deixando os corpos mais colados do que antes. O toque da língua o arrepia além do esperado fazendo-o abrir a boca e passando a língua sobre a dela aprofundando o contato do beijo preenchendo completamente a sua boca, enquanto sobe uma das mãos para seus cabelos envolvendo-os e pressionando sua nuca envolvendo mais o contato.


- Não precisa agradecer, não por isso - Murmura no mesmo tom tranquilo.

Surpreso quando ela o aperta no abraço arregala um pouco os olhos e vira o rosto para o lado encontrando o possível motivo para ela se esconder. Uma risada discreta e divertida escapa de seu peito e lábios fazendo-o se mexer um pouco e a ela.

- Não se preocupe, ninguém esta nos olhando… - Comenta descontraído vendo que as cozinheiras pareciam preocupadas em terminar a comida.


Nota a forma como fala e continua a observando com o mesmo olhar vendo que terminava de tirar as ultimas partes de sua armadura, nota também que não parecia ter machucado mais do que em outros pontos e suspira um tanto aliviado desviando o olhar para a janela vendo a montanha ao longe.

- Provavelmente porque nunca teve de carrega-la quase sem energia, a sua está ainda tão pouca que mau se pode senti-la mesmo estando aqui na sua frente… - Murmura ainda observando ao longe com a feição seria pelo primeiro momento desde que haviam se encontrado.
- Eu não sei o que esta acontecendo direito, mas sei que isso não terminou ainda. Então é melhor que continue descansando por enquanto - Volta a olha-la sorrindo carinhosamente como se sua expressão nunca tivesse mudado.


Nota que ela demora de responder e pela proximidade percebe a forma como ela respira e pensa em se afastar, no momento que fecha os olhos para fazer sente ela retribuir o abraço e o apertar causando uma sensação de calma e tranquilidade momentânea em seu corpo e mente.

- Desculpe-me… - Murmura com a voz seca e fria, diferente do seu corpo que havia ficado mais quente e o coração que havia batido uma vez mais alto antes de voltar ao normal.

- Sophia… - Suspira seu nome com a voz cansada, tentava brigar com a barreira em sua mente que o proibia de falar o quanto a amava. Apenas apertando-a mais em seus braços sem deixar que lhe escapasse novamente.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #179: 6 de Julho, 2016, 04:10:05
0
0

Quando ela começa a rir, Saito não resiste e a acompanha, parando apenas quando sente a energia dos feiticeiros, ficando sério novamente enquanto observa a sala e nota a ausência de Sophia.

- Conhecendo a Sophia, com certeza, está na sala com o maior número de feridos. Seguirei o cheiro de sangue, vem… - Segurando a sua mão, começa a conduzi-la pelos corredores, seguindo uma direção específica.


Quando ela se aproxima e toca no seu rosto, o corpo paralisa, o coração acelera um pouco e os olhos se arregalam contra a sua vontade, deixando-o completamente sem reação. O cafuné nos cabelos, seguido pelo beijo na bochecha, o arrepiam por inteiro, arrancando um suspiro alto de sua boca, constrangendo-o ainda mais.

- Ah… eu… hum… - Abaixa levemente a cabeça e desvia o olhar, sem perceber que as suas bochechas estão vermelhas de vergonha.


Quando a mão pequena toca no seu peito, ele fecha brevemente os olhos e respira fundo, sentindo-se ainda mais ansioso e apreensivo. Nesse instante, é pego de surpresa com a sua resposta e, imediatamente, olha em seus olhos e sorri, sem perceber que os castanhos estão mais claros e brilhantes que o normal.

- Não é um sonho… - Murmura enquanto se aproxima vagarosamente e beija os seus lábios, tocando-os com carinho.


Quando ele retribui o beijo, um leve arrepio percorre a sua espinha, arrancando um suspiro abafado de sua boca. Sente a respiração pesada, mas continua o beijando com a mesma intensidade, mantendo a carícia no seu rosto. Lentamente, se afasta e olha em seus olhos, enquanto lambe os lábios para provocá-lo, mostrando um sorriso arteiro em seguida.

- Pronto, agora, podemos ir para a cozinha se quiser… - Murmura em um tom levemente sensual.


Escuta a sua risada e, mesmo sendo discreta, acaba se escondendo ainda mais, evitando que veja as suas bochechas completamente vermelhas.

- Não mesmo...? - Murmura muito baixo enquanto afasta-se um pouco e olha em seus olhos, mostrando a sua expressão envergonhada. As mãos pequenas voltam a apertar a sua roupa, mantendo a pequena distância entre os dois.


Assim que ele começa a falar, Agatha abre os olhos e vira o rosto na sua direção, escutando-o em silêncio. O sorriso carinhoso a acalma um pouco, mesmo sem saber o motivo direito.

- Desde criança, sempre protegi a minha irmã, ficava de olho para que nenhum espertinho tentasse machuca-la ou magoa-la, até usei a minha força quando era necessário. Funcionou… ela nunca sofreu ou derramou uma lágrima sequer. - Desvia o olhar e abaixa a cabeça, mas é possível perceber que o seu tom de voz se tornou triste e distante.
- É irônico, sempre fiz de tudo para protegê-la e, no fim, quem acabou se ferrando fui eu. Quase morri, tive a maior decepção da minha vida e ainda prejudiquei a minha cidade… - Coloca os pés em cima da cadeira e abraça as suas pernas, enquanto apoia o queixo nos joelhos e suspira profundamente.
- Desculpe, não sei porque eu falei tudo isso, apenas ignore… é a minha fraqueza falando… e eu que achava que a minha irmã que era frágil… - Murmura em um tom sarcástico e solta uma risada forçada.


Nota o seu tom de voz e aperta o abraço mais uma vez, tentando acalma-lo com o gesto carinhoso. Lentamente, leva uma das mãos para os seus cabelos e começa a acaricia-los, enquanto beija a sua bochecha e suspira discretamente, permanecendo na mesma posição.

- Eu estou aqui… não fique assim… - Murmura muito baixo.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #180: 6 de Julho, 2016, 17:27:47
0
0

Volta a caminhar ao lado dele seguindo-o tranquilamente, sua mente havia voado para um lugar não muito agradável que a fez suspirar baixo.

- Temos de encontra-la logo… - Murmura baixo apertando um pouco a mão de Saito.


Observadora, Marrí percebe quando o corpo dele paralisa e a forma como seu coração acelera, no mesmo instante os olhos claros arregalam levemente e discreta como se pudesse prestar mais atenção assim. Propositalmente ela demora de se afastar do toque em sua bochecha ouvindo-o suspirar e por algum motivo adorando aquela reação.

 - Desculpa… - Murmura baixo em seu ouvido por notar que o havia envergonhado completamente, as bochechas avermelhadas apenas a encantam mais e Marri mantem a proximidade dele beijando-o novamente na outra bochecha um pouco mais perto dos lábios agora.
 - Realmente… Você é incrível… Nunca conheci alguém assim - Suspira tocando em sua barba e acariciando-o entre os dedos finos. Ela pronuncia cada palavra com cuidado muito próximo ainda dele com a expressão seria e os olhos profundos e mais claros sem conseguir desviar ou afastar do homem.


O toque no frio de sua armadura a faz ficar um pouco triste mas continua com a mão ali enquanto os olhos intensos o olhavam diretamente respondendo o que seu coração desejava mesmo que a constrange-se completamente. Nota o sorriso que tanto amava e o acompanha da mesma forma sendo pega de surpresa com suas palavras ficando com as maças do rosto mais vermelhas.

 - Que bom… - Murmura baixinho antes de sentir os lábios se tocarem e fechar os olhos suspirando e arrepiando-se com o toque carinhoso, retribuindo-o da mesma forma. A mão desocupada sobre com cuidado tocando em seu rosto e o acariciando sentindo alguns fios entre os dedos.


Sente os lábios separarem e suspira abrindo os verdes intensos a encarando por alguns segundos notando como lambia os lábios e como sorria. Sua mão grande e forte a aperta um pouco na cintura antes de afastar o contato lentamente.

- Cozinha, não é o tipo de comida que eu pensei agora… - Murmura com  voz rouca a observando por mais alguns segundos com o olhar intenso.
- Mas precisamos ir resolver isso.


Nota que ela se esconde mais e a envolve em seu corpo ocultando mais dela em si com a ajuda de suas roupas folgadas de estilo árabes. Escuta a pergunta e nota ela se afastando baixando o rosto para olha-la nos olhos. Com cuidado toca seu rosto acariciando-o e aproxima beijando sua testa com carinho.

- Eu jamais mentiria para você… - Murmura baixo afastando um pouco apenas para continuar a admirando em silêncio.


Nota quando ela começa a falar e ficam silêncio a ouvindo atentamente, os olhos intensos e escuros se tornam mais claros aos poucos sentindo toda a sua dor palpável ao ar daquela sala vazia. Assim que termina Lan se abaixa novamente sobre as pernas, agachando em sua frente, com cuidado deixa a sua lança no chão sem que faça nenhum barulho e toca em suas mãos que envolviam as pernas naquela postura quase infantil deixando-a sentir as fortes e marcadas de treino dele.

- Agatha… Não é irônico de forma alguma- Sua voz apesar de firme era calma e carinhosa enquanto a observava com cuidado, mas acima de tudo sincero.
- Você protegeu tanto, se fez de forte e superou a si mesma em todos os pontos de sua vida, tudo sozinha, sem deixar ninguém se aproximar, nem mesmo sua irmã. Mas esqueceu de que também é humana - Lan aperta sua mão com cuidado para que ela olhasse para si e assim que faz ela pode ver a expressão calma e tranquila em seu rosto, os olhos intensos mostravam a sinceridade em suas palavras enquanto o dedo acariciava a pele dela.

- Eu não irei ignorar nada do que me falou, Desculpe mas não posso fazer isso… O que vou falar pode ser clichê, mas tudo o que você passou agora, só irá torna-la mais forte, e espero que aprenda que você não pode caminhar sozinha, você tem de confiar em outras pessoas para protege-la também, não apenas proteger, pessoas que a amam, como a sua irmã, como seus amigos. Você não pode ficar se culpando para sempre, ou não vai conseguir se erguer, e eu sei que você é forte, sempre a vi de longe. - Murmura com um pequeno sorriso de lado indicando que aquilo era algo que ele não pretendia contar.
- No momento, você não é a única que se culpa pelo que houve, ninguém notou a traição, o plano… Nem mesmo o Sr Cesar. Nós precisamos esta fortes e unidos para quando ele voltar… Você mais do que qualquer pessoa, mas não estará sozinha, você não precisa enfrentar isso sozinha.

Com cuidado ele toca em seu rosto e o acaricia sorrindo mais para ela deixando suas feições mais carinhosas e leves.


Sente ela apertar o abraço e faz o mesmo envolvendo-a completamente em seus braços fortes e quentes. O toque nos cabelos e o beijo no rosto arranca um suspiro baixo de seus lábios e com cuidado Takumi apoia a mão em suas costas próximo ao ombro e a outra a segurando pela cintura fina com firmeza.

- Eu nunca irei sair do seu lado… Nunca. - Murmura com a voz rouca e baixa de costume próximo de seu ouvido beijando-a na bochecha também demoradamente até sentir duas energias se aproximando do corredor. Respira fundo tentando não pensar em acabar com os dois que lhe atrapalhavam e se afasta aos poucos de Sophia a olhando nos olhos enquanto continua a acariciar seu rosto.

 - Saito esta chegando…. - Murmura com a voz grossa e fria irritado.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #181: 6 de Julho, 2016, 23:51:24
0
0

Depois de alguns minutos, chegam em uma sala bastante movimentada e, imediatamente, Saito sente a energia de Sophia e começa a procura-la pelo local, observando-o com bastante atenção.

- Ela está por aqui, mas a sua energia está mais fraca, não consigo localiza-la com precisão. - Murmura em um tom apreensivo.


O som da sua voz, tão próximo do ouvido, o arrepia mais uma vez, arrancando outro suspiro alto de sua boca. Sente o beijo na bochecha e fecha brevemente os olhos, respirando fundo, tentando se acalmar um pouco. Nesse instante, é pego de surpresa com a carícia na barba e, imediatamente, olha na sua direção, mostrando a sua expressão envergonhada e confusa.

- O que você quer dizer com isso? - Murmura em um tom tímido.


Sente quando ela retribui o beijo e envolve a sua cintura, colando um corpo no outro. Leva a outra mão para a sua nuca e aprofunda o contato, tocando nos seus lábios com a língua.


O aperto na cintura a arrepia um pouco, fazendo um suspiro discreto escapar de sua boca. E assim que escuta a sua resposta, aproxima-se vagarosamente e pousa as mãos no seu peito, esquentando-as de propósito.

- A minha fome é a mesma que a sua, que tal a gente fugir rapidinho? - Olha em seus olhos e murmura em um tom sensual.


A carícia a acalma um pouco, fazendo com que feche os olhos e aproveite o beijo na testa, sentindo um leve arrepio. Escuta o som da sua voz e, lentamente, volta a abri-los, mostrando os azuis mais claros e brilhantes que o normal.

- Eu acredito em você… - Murmura em um tom carinhoso e sorri.


Nota quando ele agacha na sua frente, mas não levanta a cabeça e permanece na mesma posição. O toque nas mãos a surpreende e, assim que as aperta, ergue vagarosamente o rosto e olha em seus olhos, tentando entender a sua preocupação. Em silêncio, o observa e o escuta até o final, sentindo a carícia no rosto e segurando a sua mão, afastando-a, mas sem soltá-la.

- Agora estou assim, mas sei que é passageiro. Preciso me manter forte para não preocupar a minha irmã. Obrigada por não me julgar e tentar me consolar… acho que eu precisava desabafar, só isso. - Fala calmamente e suspira baixo.


Escuta a sua resposta e sorri, sentindo o beijo na bochecha e fechando os olhos, acalmando-se com o seu carinho. Logo em seguida, o tom irritado a surpreende e, imediatamente, vira o rosto na direção da porta, reconhecendo a energia de Saito.

- Será que aconteceu alguma coisa? - Murmura em um tom apreensivo enquanto segura a sua mão e volta a sentar no degrau, ficando ao seu lado.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #182: 11 de Julho, 2016, 22:19:15
0
0

- Vamos descobrir logo… - Murmura notando quando ela se sentava e suspira erguendo o corpo mantendo os dedos entrelaçados nos dela.
- Não se levante… - Seu tom era calmo, mas claramente uma ordem. Deixa sua energia surgir novamente para que Saito pudesse encontra-los.


- Por que será? - Murmura preocupada observando ao redor para tentar localiza-la.

Nesse momento sente uma energia forte surgir do nada e fica surpresa com o calor do lugar e vira o rosto para Saito.

- Essa energia, esta próxima da de Sophia não?


Nota o olhar surpreso dele e sorri carinhosa descendo mais os dedos por seu rosto, pela barba, tocando-a com cuidado parando em sua orelha. A expressão envergonhada e confusa a fazia admira-lo ainda mais sem disfarçar.

- Que você é diferente… Suas expressões, o jeito como sorrir ou rir quando esta distraído… Você notou que eu te observava, não me pergunte porque… Eu não consegui parar… - Murmura sincera olhando-o carinhosa nos olhos afastando um pouco para admira-lo abertamente, os dedos desciam para seu queixo subindo pelo canto do lábio tocando-o e sentindo a macies da pele do lugar.
- Desculpa por ser direta demais…


O aproximar dos corpos arrepia o seu menor fazendo-a suspirar discretamente. Abre com cuidado os lábios quando quando sente o toque da língua permitindo que ele aprofundasse o contato. Os dedos finos e carinhosos tocavam seus cabelos acariciando-os.


Sente o toque quente no peito e suspira olhando-a com atenção nos olhos sem se mover novamente.

- Hm… Não acho que rapidinho, seja suficiente para o que eu desejo… - Murmura de forma direta a olhando nos olhos com um sorriso breve nos lábios.


Quando se afasta nota o brilho nos olhos mais claros e seu tom carinhoso, assim como o sorriso nos lábios.

- Fico feliz com isso - Murmura tocando em sua bochecha com a ponta dos dedos.
- Vamos? - Pergunta carinhosa.


Sente quando ela afasta a mão do rosto e mantem a mesma no lugar. Escuta suas palavras e um sorriso maior surge em seus lábios dando-lhe um ar mais novo e carinhoso, quase radiante.

- Eu não teria porque a julgar… Quando precisar desabafar mais alguma coisa, pode falar comigo, dizem que eu sou um bom ouvinte - Murmura educado afastando a mão da sua e fazendo um breve cafuné em seus cabelos afastando-a depois. Lan apoia as mãos nas próprias coxas e suspira.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #183: 12 de Julho, 2016, 21:17:49
0
0
SAITO e SOPHIA

- Tudo bem… - Sophia escuta a ordem de Takumi e permanece na mesma posição, segurando a sua mão e apertando-a de leve, observando-o com um olhar apreensivo.

Enquanto isso, Saito continua caminhando pela sala e observando-a com bastante atenção, procurando a sua energia.

- A Sophia tem poder de cura, com certeza, gastou toda a sua energia curando os feridos. Aliás, ela me lembra alguém… quem será? - Olha para Emma e responde com um tom descontraído.

De repente, sente uma energia familiar e, imediatamente, vira o rosto na direção do corredor mais próximo.

- Com certeza, é o Takumi, só ele para concentrar a energia desse jeito… vem... - Segurando a sua mão, a conduz até o local e para na porta, encontrando os dois e deixando um suspiro aliviado escapar de sua boca.


As carícias no rosto o arrepiam cada vez mais e, novamente, ele fecha brevemente os olhos e respira fundo, tentando controlar as suas reações. Em silêncio, escuta as suas palavras enquanto a observa com bastante atenção, sentindo o toque no canto dos lábios e deixando um suspiro alto escapar de sua boca.

- Não precisa se desculpar… eu… estou surpreso por me enxergar desse jeito… confesso que… faz muito tempo que eu não sentia o toque de outra pessoa… sem ser a minha irmã… - Respira fundo mais uma vez, mas é possível perceber que a sua voz está falhada e a sua respiração um pouco pesada.


Quando ela toca nos seus cabelos, Thild suspira discretamente e continua a beijando com a mesma intensidade, sentindo o seu corpo esquentando um pouco por dentro.


Escuta a sua resposta e sorri maliciosamente, beijando os seus lábios e mordendo o inferior.

- Então, que tal uma fuga demorada? Depois de tudo que aconteceu, acho que a gente merece... - Aproxima-se e sussurra no seu ouvido, enquanto desce uma das mãos quentes até o meio das suas pernas e o aperta de leve, provocando-o.


O toque na bochecha faz o seu sorriso aumentar, tornando-se mais carinhoso. E assim que escuta a sua pergunta, aproxima-se e segura a sua roupa, ficando na ponta dos pés enquanto fecha os olhos e beija a sua boca, tocando-a de leve.

- Desculpa… - Rapidamente, se afasta e murmura muito baixo, sem perceber que as suas bochechas estão completamente vermelhas.


Quando ele sorri, Agatha fica sem reação por um instante, mas não entende direito o motivo e, assim que escuta o som da sua voz, desvia o olhar e suspira discretamente. Distraída com os seus pensamentos, é pega de surpresa com o cafuné e, imediatamente, vira o rosto na sua direção, observando-o com uma expressão confusa e levemente constrangida.

- Obrigada pela ajuda e… desculpe-me pela grosseria de antes. - Olha em seus olhos e mostra um sorriso raro e singelo nos lábios, tentando se manter calma.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #184: 13 de Julho, 2016, 17:43:57
0
0
EMMA & TAKUMI

Emma escuta o comentário de Saito e não gosta da comparação ficando emburrada e desviando o rosto. Não responde ao outro comentário e quando ele segura sua mão a mulher pensa em se afastar mas morde o lábio até encontrar os dois no corredor, escuta o suspiro aliviado e seus olhos param em Carol a observando com cuidado, afasta de Saito soltando as mãos e dando um passo a frente.

- Boa tarde, desculpa incomoda-los assim… - Emma murmura carinhosa e recebe um olhar de Takumi a observando com certo desentendimento.
- Quem é você? - Pergunta direto a olhando e dando um passo a frente.

- Ah… Desculpa, eu sou a Emma, sou de Gullna também e tenho uma clinica voluntária perto da saída da cidade. - Ela explica um pouco incerta encolhendo os ombros.

Takumi não se importa muito com a explicação e volta a olhar para Saito.

- O que querem? - Sendo ignorada Emma desvia o olhar e suspira cruzando os braços ainda emburrada com a situação.


Escuta seu suspiro e sorri de leve o observando com cuidado. Suas palavras e a forma tímida com que falava a deixava mais curiosa. Nota a respiração pesada e suspira discretamente acariciando seu rosto com a ponta dos dedos ainda.

- Hm… Entendi. E isso é ruim? Ou bom… Se quiser eu posso me afastar… - Murmura ainda próxima dele quase em sua orelha tocando os lábios de leve na pele fina, os dedos desciam um pouco mais para seus cabelos e nuca tocando com as pontas das unhas.


O beijo intenso a deixa sem ar, arrancando um suspiro delicado mas alto de seus lábios, abafado pelo beijo. Com cuidado envolve mais os cabelos nos dedos arranhando sem querer no processo, mas continua a beija-lo da mesma forma sem querer se separar.


Retribui o beijo a olhando calmamente enquanto observava seu corpo movendo próximo.

- Provavelmente merecemos… - Murmura de volta em seu ouvido enquanto segurava seus cabelos com a mão apertando um pouco forte quando sente o aperto no meio das pernas controlando a respiração e suspirando.


Sente ela aproximar e segurar a roupa ficando confuso enquanto a observa. Quando sente o toque nos lábios fica surpreso arregalando os olhos.

- Mika… - Murmura sem conseguir reagir a tempo vendo-a se afastar. Com cuidado toca em seu rosto acariciando a bochecha vermelha, desce para seu queixo erguendo-o com a ponta dos dedos para que olhasse em seus olhos.
- Não se desculpe… - Sussurra baixo e carinhoso, os olhos vermelhos estavam mais claros e brilhantes. Lentamente ele aproxima e beija seus lábios novamente demorando-se um pouco mais.


o sorriso os olhos claros arregalam um pouco a observando com cuidado admirado.

- Tudo bem, meu irmão é um cavalo normalmente, estou acostumado com um pouco pior - Murmura descontraído rindo depois ao lembrar de Caster.
- Seu sorriso é bonito, deve ser porque é raro… - Murmura descontraído a observando ainda da mesma forma.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #185: 14 de Julho, 2016, 04:59:05
0
0
SAITO e SOPHIA

Saito nota a expressão emburrada, mas não tem tempo para perguntar o motivo e, logo, sente as mãos se afastando uma da outra, ficando mais preocupado e observando-a de longe. Enquanto isso, Sophia escuta o tom de voz de Takumi e suspira, levantando-se da escada e aproximando-se dos três, parando ao lado do seu guardião.

- Takumi, não seja rude desse jeito, por favor... - Envolve o seu braço e o aperta de leve, repreendendo-o discretamente.
- Olá, Emma, é um prazer conhece-la. Eu me chamo Sophia e esse é o Takumi, meu guardião mal-humorado. - Com um sorriso carinhoso, estende a mão e a cumprimenta em um tom descontraído.
- Saito… apesar das circunstâncias, é um prazer revê-lo. Fico feliz que esteja bem. - Vira o rosto na sua direção e continua sorrindo.
- Obrigado, também fico feliz que estejam bem. Desculpe aparecer tão de repente, mas precisamos da sua ajuda. - Lentamente, Saito se aproxima de Emma e envolve a sua cintura, apertando-a de propósito para chamar a sua atenção.

Sophia repara no pequeno gesto, mas disfarça ao máximo para que não percebam e, rapidamente, volta a olhar para os dois e sorri.

- Por favor, não precisamos de tantas formalidades. Pode me falar, o que houve? - O seu tom de voz se torna levemente apreensivo.
- Não sei se você sabe, mas o Cesar deixou um aliado nos esperando na Montanha. Ele conhece a Capital da Magia e vai nos ajudar a conversar com o Conselho. Sei que treinou naquela cidade e é amiga de um dos líderes, por favor, poderia nos ajudar também? - Saito olha em seus olhos e explica a situação.
- Bem… eu não diria que nós somos amigos, as nossas famílias apenas se conhecem, mas o Masao não gosta de mim. Na verdade, acho que ele não gosta de ninguém. Por isso, com certeza, quero ajuda-lo, essa conversa será mais difícil do que imagina. - Sophia retribui o olhar e responde com sinceridade.


Escutar o som da sua voz tão próximo da orelha e ainda sentir o toque dos seus lábios o obriga a fechar brevemente os olhos e respirar fundo, controlando a temperatura do seu corpo. Nesse instante, sente as unhas compridas tocando a sua pele e suspira alto, arrepiando-se mais uma vez.

- Com certeza, não é ruim, mas não sei se é o momento certo. Talvez, depois que a situação melhorar? Sinceramente, eu sei que a reunião com o Conselho não será nada amigável e, provavelmente, será até perigosa. Estou preocupado com a minha irmã, apesar de ser uma boa feiticeira, é nova e inexperiente. Não quero que ela se machuque em uma briga que não é nossa. Desculpe, peço que, por favor, me entenda. Isso não é um fim, apenas… uma pausa. - Segura as suas mãos e dá um passo para trás, afastando-se um pouco. Olha em seus olhos e fala com sinceridade, torcendo para que não fique chateada.


Sente quando as unhas compridas arranham a sua pele e afasta os lábios da sua boca, deixando um suspiro alto escapar. Olha em seus olhos e acaricia o seu rosto, admirando-a sem disfarçar.

- Como eu desejava esse beijo, você não tem ideia… - Murmura em um tom rouco e levemente sensual.


Sente quando ele aperta os seus cabelos e, de propósito, geme baixo no seu ouvido, provocando-o mais uma vez. Lentamente, sobe a mão que estava no meio das suas pernas para dentro da sua camisa, tocando no seu abdômen e arranhando-o de leve.

- Provavelmente? Não senti firmeza na sua resposta, não gostou da minha sugestão? - Olha em seus olhos e pergunta em um tom firme e direto.


Quando ele toca no seu rosto e o acaricia, Mika fecha brevemente os olhos e respira fundo, sentindo o coração muito acelerado. É pega de surpresa com o toque no queixo e, imediatamente, retribui o olhar, mostrando os azuis muito brilhantes. O beijo arranca um suspiro delicado de sua boca, mas ela não se afasta e leva as mãos para o seu rosto, tocando-o com as pontas dos dedos.


Escuta a sua resposta e, imediatamente, lembra da personalidade de sua irmã, divertindo-se com a comparação e rindo discretamente, cobrindo a boca com a mão. É pega de surpresa com o elogio e arregala levemente os olhos, ficando sem reação por um instante.

- Sei que soa dramático demais, mas nunca tive muitos motivos para sorrir. E, geralmente, só converso com a minha irmã. Bem, digamos que eu também tenho um cavalo na família. - Desvia o olhar e responde com um tom sarcástico.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #186: 15 de Julho, 2016, 18:29:40
0
0
EMMA & TAKUMI

Takumi sente Sophia se levantar e desvia o olhar para ela, o aperto em seu braço arranca um suspiro irritado e ele desvia o olhar novamente para os outros dois fazendo seus longos cabelos negros balançarem discretamente caindo por seu ombro.

- Eu não sou mal-humorado - Takumi resmunga baixo com a voz grossa e intensa olhando para Sophia com uma expressão chateada mas levemente emburrada.
- Olá - Emma a cumprimenta novamente observando um dois um tanto curiosa, tentando entender o que acontecia entre os dois. Ela se aproxima um pouco e aperta a mão de Sophia antes de afastar novamente para onde estava.

Takumi nota a aproximação de Saito e coloca o pé a frente pensando em avançar mas nota ele parar e fica no mesmo lugar também. Emma sente o braço de Saito envolvendo sua cintura e o aperto e suspira discretamente descruzando os braços e ergue o rosto para ele ainda emburrada, mas não se afasta.

- Você não vai - Takumi murmura firme dessa vez apertando o braço dela.
- Você ainda não se recuperou, não pode ir até aquela cidade sozinha, é perigoso. Ou eu vou com você ou você fica aqui - Ele fala firme indicando que era totalmente contra a essa ideia.


Seu suspiro chama a atenção de Marrí que o observava com os verdes mais atentamente do que antes. Escuta suas palavras atentamente sentindo-o segurar suas mãos e afasta e fica no mesmo lugar olhando-o nos olhos com cuidado.

- Nada é certo na vida, você mesmo disse, não sabemos o que vai acontecer até lá… - Murmura tranquila tocando em suas mãos com os dedos e acariciando-as de leve com a ponta dos dedos.
- Espero que possamos tirar essa pausa em algum dia… - Ela aproxima novamente e beija de leve seus lábios, apenas um roçar suave que causa um suspiro alto de seus lábios. Afastando depois a mesma distancia que ele havia posto entre os dois e olha para o lado que Sarah havia ido.

- Ela deve esta voltando já.


Sente os lábios se separarem e suspira baixo olhando-o nos olhos enquanto inclina levemente o rosto para o seu toque. Tímida retribui o olhar dele com uma expressão apaixonada.

- Eu acho, que tenho alguma… - Murmura delicada e baixo, deixando sua voz levemente mais sensual que antes. Suas mãos espalmam no peito dele acariciando-o com a ponta dos dedos.


O gemido arrepia seu corpo e com um suspiro sente o toque subindo por seu corpo.

- E tem como não gostar? - Pergunta olhando-a nos olhos com a voz sensual. Lentamente desce a mão por seu rosto indo para o pescoço e acariciando-o.
- Ideia de onde podemos ir?


O toque no rosto o arrepia brevemente e Caster aproveita para tocar em seus lábios com a ponta da língua pedindo espaço para aprofundar o beijo. Mantem uma mão envolta de sua cintura apertando-a um pouco em seu corpo enquanto a outra mão descia para sua nuca arranhando de leve.


Nota o risada dela e sorri um pouco mais enquanto a observa atentamente. Nota que a deixou sem reação e fica um tanto receoso de que a houvesse chateado mas logo escuta suas palavras e suspira.

- Que coincidência não? - Pergunta descontraído e divertindo-se com a conversa. Lan apoia as mãos no chão e senta com uma perna dobrada e a outra para cima apoiando um braço no joelho enquanto a observava.
- Não acho que soa dramático, é apenas uma ocasião. Fico feliz que tenha tido um motivo agora para sorrir, lhe cai bem. Sem querer parecer exagerado ou apenas querendo agrada-la - Explica-se um tanto incerto de como ela ficaria com aquilo.
« Última modificação: 15 de Julho, 2016, 20:19:59 por Lilith »


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #187: 19 de Julho, 2016, 04:58:28
0
0
SAITO e SOPHIA

Sophia escuta o resmungo e segura a risada, disfarçando com um sorriso enorme e descontraído nos lábios. Cumprimenta Emma educadamente e, depois, pousa a mão no braço de Takumi, notando o movimento do seu pé e beliscando-o de proposito, repreendendo-o mais uma vez.

- Acalme-se. - Murmura próximo do seu ouvido.

Enquanto isso, Saito olha para Emma e encontra a sua expressão emburrada, aproximando-se e, discretamente, mordendo o lóbulo da sua orelha com força.

- Não fique assim, a Sophia é apenas uma colega e melhor amiga do Cesar, por isso, a conheço. Nunca tivemos nada, eu juro. - Sussurra para que apenas ela escute.

Sophia não se surpreende com o aperto no braço e apenas olha em seus olhos e o escuta em silêncio, deixando que termine de falar.

- Eu entendi, não precisa me machucar. - Fala calmamente e pousa a mão sobre a sua para que pare de aperta-la.
- O Masao não me machucaria, seria punido pelo Conselho. Isso vale para qualquer feiticeiro que tente me machucar, a minha família ainda mora na Capital da Magia e me defenderia. - Toca no seu rosto e sorri, tentando acalma-lo.
- E, apesar de não nos falarmos com tanta frequência, conheço outra pessoa do Conselho, que é bem mais amigável que o Masao. Com certeza, se ela conhecer o Cesar, aceitará ajuda-lo. Por favor, Takumi, é uma conversa para estabelecer a paz entre as cidades e você é um guerreiro, representa tudo que eles odeiam. - A sua voz se torna séria e firme.
- É por isso que eu também não vou, a Emma que participará da conversa. - Saito olha para os dois e fala de forma direta.


A carícia o acalma um pouco, ajudando-o a escuta-la com mais atenção, ficando surpreso com a sua resposta e mais ainda com o beijo, deixando-o sem reação e com os olhos arregalados por um instante. Volta a si com o som da sua voz e balança brevemente a cabeça, tentando se concentrar na missão.

- Qua-quando… a Capital da Magia aceitar a nossa presença na Montanha… voltamos para esse assunto… tudo bem? - Olha na sua direção e murmura em um tom tímido.

Enquanto isso, Sarah continua escondida atrás de uma árvore e os observa de longe, notando o beijo e abrindo um sorriso enorme, controlando-se ao máximo para não comemorar.


Escuta a resposta e sorri carinhosamente, sentindo a carícia no peito e aproximando-se mais um pouco, beijando os seus lábios novamente.


A resposta sensual e a carícia fazem um sorriso malicioso surgir na sua boca e, sem hesitar, ela se aproxima e beija os seus lábios, mordendo o inferior.

- Vem, com certeza, tem alguma sala vazia no andar de cima. - Segura a sua mão e o conduz pelo corredor, caminhando para uma das escadas e subindo os degraus.


Sente o toque da sua língua e fica completamente arrepiada, descendo as mãos para a sua roupa e apertando-a com um pouco de força. Lentamente, começa a retribuir o beijo, tocando-o da mesma forma. O arranhão arranca um gemido abafado de sua boca, deixando-a ainda mais envergonhada.


Escuta a pergunta descontraída e acaba rindo novamente, enquanto abaixa um pouco a cabeça e cruza as pernas em cima da cadeira, deixando as mãos soltas em cima dos joelhos.

- Sinceramente, eu sempre procurei motivos para sorrir. Na verdade, para fazer a minha irmã sorrir. Geralmente, nós, guerreiros, somos órfãos, eu e a minha irmã fazemos parte dessa estatística. Fomos abandonadas em um orfanato e… digamos que descobri cedo demais que a beleza e a timidez da minha irmã eram muito perigosas em um lugar como aquele. Com o tempo, percebi que ser uma pessoa forte e agressiva assustava as pessoas, era mais fácil para protegê-la. Acabei deixando os sorrisos de lado… não queria que me achassem fraca ou que fossem atrás da minha irmã… - O seu tom de voz se torna mais sério e levemente triste.
- Desculpe, acabei desabafando de novo… obrigada por me ajudar a sorrir, eu estava precisando… - Olha em seus olhos e murmura.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #188: 22 de Julho, 2016, 13:40:48
0
0
EMMA & TAKUMI

Takumi nota o sorriso enorme de Sophia e suspira desviando o olhar discretamente ainda irritado com a brincadeira. O beliscão o faz resmungar e grunhir baixo a olhando de lado mais irritado ainda, sendo pego de surpresa com o sussurro seu corpo arrepia um pouco e ele fecha os olhos controlando suas reações.

- Hey, não faça isso! - Murmura para ela firme a olhando nos olhos emburrado.

Emma encontra os olhos de Saito e os sustenta, a aproximação a surpreende e arranca um gemido baixo de seus lábios com a mordida arrepiando-a bastante. A voz no ouvido a deixa mais quente com os coloridos levemente brilhantes.

- Eu acredito em você… Mas… Não fique me comparando com outras mulheres - Murmura ainda emburrada apertando as unhas em sua cintura com um pouco de força até marca-la arranhando-o.

Com o comentário Takumi para de apertar seu braço mas mantem a mão envolta dela a observando enquanto escuta suas palavras com atenção. O toque no rosto o faz fechar os olhos por alguns segundos, abrindo-os aos poucos e a observando com atenção.

- Cesar também é um guerreiro. - Responde firme segurando sua mão que o tocava e afastava de seu rosto apertando de leve. O comentário de Saito o faz virar o rosto o observando com os negros intensos e a expressão feroz.
- Qual a sua influência na cidade?
- Eu não… - Emma começa mas é interrompida.
- Se eles não gostarem da conversa, você vai ser a única a morrer lá, sabia disso não sabia? Se essa sua amiga não resolver ajudar e gostar do Cesar, não tem nada que possam fazer por você - Ele fala diretamente olhando para Emma.
- Se isso ocorrer eu sei me virar, eu prometi que não iria me arriscar novamente e não vou. Eu sou a porta voz de Cesar nessa reunião. Então até ele voltar não podem fazer nada, ele confiou em mim.
- Hunf… Que seja - Ele volta a olhar para Sophia.
- Faça como quiser, você nunca me ouve mesmo, mas depois não diga que eu não avisei - Ele fala firme afastando-se da feiticeira claramente irritado, cruza os braços a frente do peito dando-lhe um ar mais robusto.


Marrí olhava para o lado quando escuta novamente a voz de Allan, ela vira o rosto em sua direção escutando-o com atenção, a forma tímida com que falava a cativava ainda mais e a mulher tem de se controlar para não se aproximar novamente.

- Claro, é o que mais desejo… - Murmura direta sorrindo mais ainda para ele, acaricia sua mão que ainda se tocavam para acalma-lo novamente.


Seu sorriso a hipnotiza por um tempo indeterminado apenas reagindo quando os lábios se tocam novamente. Com cuidado Carol fecha os olhos e sobe novamente a mão para seus cabelos, retribuindo o beijo com carinho, dessa vez tomando a iniciativa de aprofundar o contato com a língua, querendo sentir seu gosto novamente.


Mink retribui o beijo suspirando com a mordida no lábios e apertando a mão em sua cintura em resposta.

- Me guie então - Ele murmura retribuindo o toque em sua mão e caminhando pelo corredor tranquilamente com a mão livre no bolso.


Sente quando ela aperta sua roupa e a puxa mais para perto, colando completamente um corpo no outro. Com o toque da sua língua, começa a preencher sua boca completamente, explorando-a com cuidado e carinho. Toca em sua nuca arranhando-a, ao ouvir seu gemido um suspiro discreto e abafado escapa de seus lábios fazendo-o aprofundar o contato.


Nota a forma mais calma com que ela se senta e fica aliviado deixando o corpo caido um pouco para trás apoiando ambas as mãos no chão enquanto a escuta, novamente, com atenção. Ao perceber sua tristeza Lan volta o corpo para frente, ficando mais próximo, apoia os braços em suas pernas.

- Não se desculpe, e eu fico contente em conseguir faze-la sorrir. As pessoas dizem que eu sou um bom ouvinte, porque geralmente, não atrapalho quando os outros falam - Ele comenta descontraído rindo um pouco depois. Leva uma das mãos aos cabelos curtos e os bagunça discretamente.
- Se depender de mim, farei o máximo para que possa voltar a sorrir… Ninguém deveria ser impedido de faze-lo, e tenho certeza que sua irmã iria adorar vê-la sorrindo novamente. - Murmura carinhoso a olhando nos olhos.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #189: 26 de Julho, 2016, 23:06:29
0
0
SAITO e SOPHIA

Saito escuta o gemido e sorri, sentindo as unhas compridas arranhando a sua cintura e mordendo o próprio lábio, controlando a sua reação e apenas suspirando discretamente.

- Eu entendi... desculpa, minha ciumentinha… - Murmura em um tom descontraído e segura a sua mão, acariciando-a.

Enquanto isso, Sophia escuta a sua resposta e desce a mão do seu rosto, juntando as duas e deixando-as na frente do corpo.

- Cesar não é apenas um guerreiro, é o capitão da nossa cidade. Querendo ou não, terá que conhecer o Conselho. Invadir esse território foi uma estratégia perigosa e ele terá que arcar com as consequências. - Olha em seus olhos e fala calmamente.

Saito nota a expressão irritada, mas opta por ignora-la e apenas dá um passo a frente e se coloca na frente de Emma quando Takumi começa a intimida-la. Sem hesitar, fecha os punhos e o encara abertamente, deixando claro que é melhor parar.

- A Emma não trabalha para esse castelo, está nos ajudando porque é uma boa pessoa e se importa com a nossa situação, mas se continuar com essa atitude irritante, eu a levarei para longe dessa montanha e deixarei essa confusão na mão de vocês. - A sua voz se torna mais grossa e firme.
- Por favor, acalmem-se. - Sophia se coloca no meio dos dois e murmura em um tom apreensivo.

[Por favor, Saito, me dê um minuto para conversar com ele…] - Olha em seus olhos e pede educadamente.

- Depois, eu que sou o encrenqueiro… - Saito resmunga baixo e suspira profundamente.
- Vem… - Segura a mão de Emma e a conduz para fora da sala, caminhando um pouco rápido.


Novamente, se surpreende com a resposta direta e respira fundo, tentando acalmar o coração acelerado. Olha em seus olhos e sorri, demonstrando que sente o mesmo, apertando suavemente a sua mão.

- Ufa, como eu estava apertada! - De repente, Sarah aparece e abre um sorriso enorme.
- Você demorou, fiquei preocupado! - Allan a encara e a repreende, esquecendo completamente que continua segurando a mão de Marrí.
- Ficou? Sei… - Cruza os braços e o provoca com um tom sarcástico.
- Po-por que está me olhando assim? - Allan murmura com um olhar tímido.
- Nada, não falei nada… aliás, eles ainda não voltaram? - Sarah muda o assunto de propósito, deixando-o mais constrangido.


Sente o toque nos cabelos compridos e envolve a sua cintura, puxando-a para perto e beijando-a mais intensamente, preenchendo completamente a sua boca.


Termina de subir as escadas e segue pelo corredor, observando as salas com bastante atenção, parando na frente de uma que parece menos importante. Entra e olha para os móveis, focando na mesa retangular e nas cadeiras.

- Parece uma sala de reunião mais simples e menor… acho que ninguém vai se importar… - Murmura em um tom descontraído e sorri.


É pega de surpresa quando ele a puxa para perto e aperta novamente a sua roupa, sentindo o calor do seu corpo e ficando com o coração ainda mais acelerado, dificultando a sua respiração. Afasta-se um pouco e respira fundo, tentando recuperar o fôlego.

- Hum… eu preciso levar comida para a minha irmã, mas também queria ficar mais tempo com você… - Desvia o olhar por um instante e murmura em um tom tímido.


Em silêncio, escuta as suas palavras e sorri, notando quando ele mexe nos cabelos e observando-o discretamente. Logo em seguida, abaixa levemente a cabeça e suspira, passando a mão nas suas tranças e sentindo que estão quase soltas.

- Confesso que ainda não entendo direito a sua preocupação comigo, mas agradeço do mesmo jeito… é bom ter uma companhia para conversar… - Olha em seus olhos e murmura.
- Verdade, a minha irmã foi buscar comida e não voltou até agora… Talvez, seja melhor eu descer e ver se está tudo bem… - Levanta-se rápido demais e acaba ficando zonza, dando um passo para trás e tropeçando na cadeira, quase caindo no chão.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #190: 28 de Julho, 2016, 19:17:17
0
0
EMMA & TAKUMI

- Você é meu… - Murmura mostrando a língua para ele e entrelaça os dedos em sua mão suspirando um pouco mais calma, aproxima um pouco mais dele e beija sua bochecha de leve enquanto os outros dois ainda estão distraídos conversando.

O comentário o irrita novamente e ele suspira desviando o olhar de Sophia, não adiantava conversa com ela sobre o Capitão era sempre igual. Os olhos escuros e penetrantes dele desviam para a menina e logo começa a se irritar, quem ela era. Nota quando Saito se coloca a frente e o observa friamente ouvindo suas palavras. Takumi pensa em responder mas é impedido por Sophia que surge a frente.

- Saito… - Emma aperta de leve sua mão para tentar acalma-lo chamando sua atenção. Takumi escuta o resmungo e o olha de lado sem se mover novamente com os braços cruzados observando-o irritado enquanto se afastam.

Emma acompanha Saito em seu passo rápido tropeçando sem querer algumas vezes pela diferença de altura.

- Hey Saito.. Moreno… Eu vou cair se continuar andando assim - Emma murmura preocupada apertando sua mão tentando faze-lo diminuir o passo.


Sente o aperto na mão e sorri um pouco mais retribuindo-o da mesma forma. Nesse momento escuta a voz de Sarah e vira o rosto para ela sorrindo abertamente também. Nota a forma com os dois conversam e ri discretamente cobrindo a boca com a mão.

- Hm Eles devem esta voltando, o Castelo é grande e esta cheio de pessoas feridas e espalhadas, é complicado encontrar alguém mesmo guiando pela Enegia - Marrí explica sorrindo sem afastar o toque da mão de Allan.


Sente quando e a envolve mais aproximando-se, deixando-os completamente colados um no outro, os dedos envolvem mais os cabelos compridos tocando em sua nuca e subindo brevemente. O beija da mesma forma intensa, preenchendo sua boca completamente sentindo o corpo esquentar um pouco, a deixando constrangida.


A acompanha com uma mão no bolso observando as salas e vendo que ainda tinham pessoas que estavam naquele andar mais afastado. Os olhos claros de Mink observava com atenção por onde passavam até que ela entra em uma das salas menores, observa atentamente.

- Espero que não, não gostaria de encrenca com o Capitão… - Murmura no mesmo tom enquanto entra no local e fecha a porta trancando-a em seguida.


Sente quando ela separa o lábio e a observa atentamente tocando em seu rosto e acariciando-o para mante-la calma.

- Nós podemos levar a comida para a sua irmã, e depois ficarmos um pouco mais de tempo juntos… - Murmura tocando em seu queixo tentando chamar a atenção dela.


- Não tente entender, apenas aceite, é mais fácil - Murmura descontraído sorrindo abertamente para ela.

Nota quando ela faz mesão de se levantar e imediatamente se ergue a tempo de impedir que ela caísse. Com sua velocidade envolve a cintura dela com um braço segurando-a muito firme e um pouco apertado, suas pernas se entrelaçam para alcança-la antes de bater no chão, e a outra mão apoia sua cabeça erguendo-a  por ali, ficando com o corpo quase sobre o dela.

- Cuidado… - Murmura muito baixo devido a aproximação dos dois, seus olhos estavam atentos nos dela e o rosto próximo deixava as respirações se misturarem.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #191: 30 de Julho, 2016, 04:02:29
0
0

Saito nota quando ela mostra a língua e segura a risada, controlando-se para não atrapalhar a conversa. Fecha brevemente os olhos e sorri, aproveitando o beijo na bochecha.

- E você é minha… - Murmura próximo do seu ouvido.

Depois, escuta o tom agressivo de Takumi e se coloca na frente de Emma, fechando os punhos e protegendo-a, parando apenas quando escuta o pedido de Sophia. Ignora o olhar sobre si e se afasta, caminhando para fora da sala. Irritado, não percebe que está andando rápido demais e é pego de surpresa com o aperto na mão, parando imediatamente e virando o rosto na sua direção.

- Desculpa, aquele guerreiro me tirou do sério... - Resmunga e suspira profundamente.


Sophia espera os dois sairem da sala e olha novamente para Takumi, aproximando-se e tocando nos seus braços, apertando-os suavemente.

- Por favor, acalme-se… você sabe que fico feliz quando se preocupa comigo desse jeito, mas… Takumi, eu conheço o seu gênio muito bem e sei que não terá paciência para conversar. Principalmente, com o líder do Conselho, que é igualzinho a você e adora uma discussão. Não quero que briguem… por favor, eu também me preocupo com você, não quero que se arrisque… - Olha em seus olhos e murmura em um tom apreensivo, tocando no seu rosto e acariciando-o, tentando acalma-lo.


Allan escuta a risada discreta de Marrí e abaixa levemente a cabeça, cobrindo novamente o rosto com o capuz, escondendo a sua expressão constrangida.

- Hum, entendo… bem, por que não procuramos um lugar para sentar? A caminhada até a Capital será um pouco longa, é melhor aproveitarmos para descansar. - Sarah responde com um tom descontraído e abre um sorriso enorme. De propósito, segue na frente e senta em um galho pequeno que está localizado perto de um grande, mas com uma distância estratégica para que conversem com um pouco de privacidade.


Lentamente, se afasta e olha em seus olhos, sentindo o corpo levemente quente e a respiração pesada. Beija a sua bochecha enquanto acaricia a outra, descendo para o seu pescoço e beijando-o também.

- Eu queria esperar para falar isso, mas já esperei tanto tempo que não aguento mais esconder os meus sentimentos… Carol… eu te amo… - Vence a sua timidez e murmura próximo do seu ouvido.


- Eu não valho a bronca? Para mim, você vale duas… daquelas bem dadas, que deixam os ouvidos doendo… - Murmura em um tom sensual e sorri, enquanto se aproxima vagarosamente e pousa as mãos no seu peito, empurrando-o de leve para trás e encostando-o na porta.
- Mas se a sua preocupação for maior que a sua vontade é só dizer não… eu deixo... - Olha em seus olhos e murmura próximo dos seus lábios, descendo uma das mãos até o meio das suas pernas e apertando-o com um pouco de força, provocando-o.


Sente a carícia na bochecha e sorri, erguendo vagarosamente o rosto com o toque no queixo e olhando nos seus olhos, mostrando os azuis mais claros que o normal.

- Hum… a minha irmã é teimosa, se eu não ficar por perto, com certeza, não descansará direito… você se importa de esperar um pouco? Só até ela dormir… - Murmura com o mesmo tom tímido e aperta a sua roupa, impedindo-o de se afastar.


A resposta descontraída e o sorriso verdadeiro a constrangem um pouco, ficando com o coração levemente apertado. Confusa com a própria reação, decide se levantar da cadeira, mas o movimento rápido a deixa zonza e acaba tropeçando e caindo para trás. É pega de surpresa quando ele a segura e arregala os olhos, ficando completamente sem reação, com a respiração pesada, o coração acelerado e as bochechas rosadas.

- Eu… estou zonza… acho que me levantei… rápido demais… - Murmura com a voz rouca e, sem perceber, segura na sua camisa e a aperta com um pouco de força.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #192: 2 de Agosto, 2016, 16:16:05
0
0

- Tudo bem… - Murmura quando percebe que ele para e suspira aliviada parando no seu lado erguendo o rosto para observa-lo. Emma da um passo e para na sua frente acariciando sua mão.

- Eu percebi, esta tudo bem… Eu não estou chateada ou magoada, deve ser a forma dele de mostrar que esta preocupado com a Senhorita Sophia - Murmura tocando a outra mão em seu rosto.
- Mas obrigada, por me proteger.


Takumi os observa até que somem de sua vista. Sente o toque nos braços e o aperto e resmunga alto para que ela escute.

- Hey… - Murmura irritado observando-a começar a falar e suspira escutando-a com atenção, sua expressão não muda, mas ele relaxa os ombros tensos e a postura com o toque no rosto, não o afastando dessa vez por algum tempo.

- Eu sou o seu guardião, não posso permitir que vá a algum lugar perigoso por conta da consequência de uma decisão tomada em emergência. Claro que eu não iria conversar, se a pessoa procurar confusão é da mesma forma que eu vou responder - Murmura ainda firme e sério, mas não tão irritado quanto antes, mas sua expressão ainda se mantem franzida a olhando.
- E se algo te acontecer no caminho? - Murmura em um suspiro segurando sua mão e a afastando apertando de leve.


Nota quando ele se cobre e baixa a cabeça, pensa em se aproximar mas escuta a voz de Sarah e sorri concordando com ela, ao notar que se afasta, Marrí aproveita o momento e toca no rosto de Allan afastando um pouco o capuz e beijando sua bochecha de leve, roçando a ponta do nariz no lugar, acaricia a mão unida com cuidado.

- Desculpa… É que você fica mais bonito assim - Murmura carinhosa próximo ainda de seu rosto beijando-o novamente ali.
- Não se esconda… Por favor.


Com a respiração pesada, suspira ao sentir o toque na bochecha, fecha os olhos e com o toque no pescoço um gemido delicado e baixinho escapa de seus lábios a deixando um pouco constrangida. Os dedos apertam mais em seu corpo aproximando-se mais dele. A declaração murmurada acelera seu coração a ponto de quase sair pela boca, esquentando mais seu corpo.

- Thild… Eu… Eu também te amo, muito. - Murmura tímida próxima de seu ouvido roçando, sem querer, os lábios na pele fina.


Suas palavras fazem Mink sorrir discretamente acompanhando seu movimento ao sentir ela o empurrar no peito, recosta sobre a porta e fica a observando, levando a mão para a sua cintura.

- Se eu não quisesse, não estaríamos aqui - Murmura simples e direto a olhando nos olhos, o toque apertado no meio das pernas arranca um gemido grave de rouco de sua garganta e Mink a aperta mais forte na cintura colando-a em seu corpo. Sobe uma das mãos para seu queixo e o ergue descendo a boca para o pescoço mordendo-o com um pouco de força.

- Chega de conversa… - Murmura como uma ordem tomando seus lábios com vontade, descendo a mão e apertando seu seio forte nos dedos firmes.


- Não me importo de esperar o quanto for necessário, para ficar com você - Murmura carinhoso mantendo as caricias em seu rosto para que ela se acalma-se, a outra mão ainda a envolvia pela cintura mantendo os dois muito próximos.


Lan mantem o toque firme em sua cintura apertando um pouco mais por reação involuntária como se não a quisesse soltar, nota suas reações e a admira em silêncio adorando a forma como as bochechas ficavam coradas, um sorriso breve surge em seus lábios e ele desce um pouco a mão de sua cabeça para a nuca tocando com cuidado.

- Provavelmente… - Lan murmura baixo e um pouco rouco, sente a camisa ser apertada e suspira discretamente ajudando-a a se erguer mas sem afastar o toque do seu corpo esbelto, gostando de senti-lo colado aos eu agora em pé. Os olhos claros dele não desgrudavam dos de Agatha com medo de quebrar o contato.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #193: 2 de Agosto, 2016, 20:54:11
0
0

- Não precisa agradecer… - Murmura e segura a mão que tocava o seu rosto, beijando-a e acariciando-a.
- Eu também estou preocupado, você está se arriscando sozinha de novo… - Olha em seus olhos e murmura em um tom apreensivo, deixando um suspiro discreto escapar de sua boca.


Escuta a reclamação, mas não se afasta e toca no seu rosto, acariciando-o. Nota que parece um pouco mais calmo e suspira discretamente, olhando nos seus olhos e escutando-o com bastante atenção.

- Takumi… - Continua segurando a sua mão e acariciando-a.
- Eu entendo a sua preocupação, mas não quero briga ou confusão. Você poderá me acompanhar, se prometer que se comportará direito. Você promete? - O seu tom de voz se torna firme e sério, bem diferente do normal.


Distraído com a sua irmã, Allan é surpreendido com o toque no rosto e arregala brevemente os olhos, sentindo o beijo e a carícia na bochecha e acalmando-se um pouco.

- Hum… desculpa… deixarei abaixado… - Desvia o olhar e murmura em um tom tímido.
- Você não está com frio? Os feiticeiros da Capital diminuem a temperatura de propósito, para afastar os curiosos. - Preocupado, observa a sua roupa por um instante e pergunta.


O som da sua voz, tão próximo do ouvido, o arrepia um pouco, piorando a sensação com o toque dos seus lábios, arrancando um suspiro alto de sua boca.

- Aqui está muito cheio, posso leva-la para um lugar mais tranquilo? - Olha em seus olhos e pergunta, mantendo a carícia no seu rosto.


O gemido e o aperto na cintura a esquentam por dentro, deixando a sua respiração mais pesada. Sem hesitar, ergue o rosto com o seu comando e fecha os olhos, mordendo o próprio lábio e abafando um gemido sofrido, adorando a mordida no pescoço.

- Como você quiser… - Retribui o beijo com a mesma intensidade, gemendo abafado com o aperto no seio. Abre o zíper da sua calça e começa a estimulá-lo por cima da cueca, esquentando um pouco a mão para que sinta mais prazer.


A resposta carinhosa e a carícia no rosto aceleram o seu coração, deixando as bochechas rosadas e os seus olhos ainda mais brilhantes. Lentamente, se aproxima e fica na ponta dos pés, tocando na sua bochecha e beijando os seus lábios.


Nota o sorriso e o toque quente na nuca e aperta a sua camisa com um pouco mais de força, sentindo o coração acelerado e ficando confusa e insegura com a situação. E, assim que ele a levanta, fecha brevemente os olhos e respira fundo, sem perceber que encostou a cabeça no seu peito.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #194: 5 de Agosto, 2016, 11:14:48
0
0

Emma sorri carinhosa sentindo o beijo na mão e aproveitando o momento com ele.

- Saito...  Eu não vou me arriscar, apenas irei transmitir uma mensagem, vou está com a Sophia e a Marion… - Se aproxima um pouco mais e toca em seu peito com as duas mãos deixando os corpos próximos.
- Eu vou está pensando em você todo momento…


Takumi suspira com o toque no rosto e fecha os olhos ainda mantendo os braços cruzados, escuta quando o seu nome e abre os olhos observando-a atentamente, sente o toque na mão e descruza os braços para facilitar.

- Se eles não brigarem ou causarem confusão - Murmura firme olhando-a nos olhos ainda firme indicando que falava sério.
- Me sinto um cachorro assim - Murmura um tanto emburrado e suspira pesadamente fechando os olhos.


- Obrigada - Murmura sorrindo carinhosa afastando o toque do seu rosto e a boca de sua bochecha.
- Na verdade, eu não sinto muito frio… Como sua irmã escondeu minha energia… Talvez eu sinta mais perto da cidade, não vou poder me esquentar - Murmura criando uma pequena bola de fogo na mão dando a forma de Allan nela.


- Po...Pode - Carol concorda com a voz delicada e baixa, entrelaça os dedos nos dele segurando de leve.


Sente o toque por cima da cueca e geme em seus lábios tornando o beijo mais intenso e profundo ainda. Com, certa habilidade, começa a abrir seu corset até o final tirando-o e jogando em um lugar qualquer da sala. Sobe a mão por debaixo da blusa que usava e toca em seu seio diretamente por baixo do sutiã apertando o bico dele com um pouco de força, pressionando atrás de seu corpo para colar mais ainda os corpos.


Sente ela se aproximar e envolve sua cintura deixando-a mais próxima de seu corpo, as mãos apoiam em suas costas próximas ao cintura da cintura abraçando-a. Sente o toque nos lábios e o retribui, beijando-a carinhoso.


Nota e sente que ela encostou a cabeça em seu peito e mantem a mão em seus cabelos acariciando-os com muito cado e leveza para que não a assusta-se. Lan mantem os olhos na janela, o coração estava levemente acelerado, o que ele tentava controlar com a respiração profunda.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #195: 7 de Agosto, 2016, 04:26:59
0
0

Quando ela se aproxima, Saito pousa as mãos sobre as suas e as aperta suavemente, fechando os olhos e beijando os seus lábios, deixando um suspiro abafado escapar em sua boca.

- Eu confio em você… e os meus pensamentos são sempre seus… - Murmura em um tom carinhoso e sorri.


- Eu realmente espero que não chegue a esse ponto, a nossa cidade precisa dessa aliança. - Desvia o olhar por um instante e murmura em um tom apreensivo.

Escuta o comentário emburrado e não consegue segurar a risada, imaginando-o com orelhas e rabo de cachorro e divertindo-se bastante. Rapidamente, leva uma das mãos até a boca e abafa o barulho, tentando não irrita-lo mais ainda.

- Desculpa… - Fecha brevemente os olhos e respira fundo.
- É que ficou tão fofo… - Murmura em um tom descontraído e sorri, mas é possível perceber que continua com vontade de rir.


A distância repentina o incomoda um pouco, mas não entende o motivo e apenas suspira discretamente, escutando as suas palavras e observando a bola de fogo, notando a sua forma e sorrindo.

- Você e a minha irmã tem sorte, eu controlo a terra, não tenho como me esquentar. Por isso, uso essa manta tão grossa. - Responde com um tom descontraído.


Assim que escuta a sua resposta, segura a sua mão e entrelaça os dedos, conduzindo-a para fora da sala e caminhando pelos corredores, encontrando uma escada e observando-a por um instante.

- Hum… o dormitório fica no andar de cima, você poderia descansar no seu quarto… o que acha? - Olha para Carol e pergunta em um tom calmo.


Continua o beijando com a mesma intensidade, adorando o som do seu gemido. E, quando começa a abrir o corset, afasta-se um pouco e o ajuda a tira-lo, sentindo o aperto no bico do seio e gemendo um pouco alto. Levanta a própria blusa e a tira, jogando-a no chão, revelando o sutiã vermelho tomara-que-caia.

- Sua vez… - Murmura em um tom sensual e coloca as mãos dentro da sua camisa, arranhando-o de propósito enquanto a levanta, parando na altura do peito e lambendo o seu mamilo, mordendo-o com cuidado para não machuca-lo.


Quando ele retribui o beijo, Mika concentra um pouco da sua energia e os teletransporta para fora da cozinha, surgindo muito próximos de uma das paredes do corredor comprido e escuro, ficando estrategicamente escondidos por causa de uma das estátuas grandes que decoram o local. Ainda na ponta dos pés, envolve o seu pescoço e aprofunda o contato, preenchendo a sua boca com a língua.


Assim que ele começa a acariciar os seus cabelos, Agatha arregala os olhos e paralisa completamente, pensando em se afastar o mais rápido possível. Nesse instante, nota a alteração na sua respiração e suspira, sentindo o coração mais acelerado. Confusa e muito insegura, pousa as mãos no seu peito e se afasta vagarosamente, mantendo a cabeça baixa, tentando esconder as bochechas rosadas e quentes com os cabelos compridos.

- Obrigada… - Murmura muito baixo, quase inaudível.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #196: 7 de Agosto, 2016, 23:31:58
0
0

O beija durante um tempo suspirando com o sabor de seus lábios e apertando sua mão de volta próxima dos dois corpos, Emma ficava levemente na ponta dos pés devido a diferença de altura.

- E os meus seus… - Prometo sorrindo carinhosa, seus olhos demonstravam paixão e carinho por ele.


Nota seu tom apreensivo mas suspira pesadamente não se importando muito com a confusão, queria era ter lutado contra os malditos que invadiram a cidade mas não pode. Nota quando ela começa a rir abafado a olhando com uma sobrancelha arqueada.

- Você é uma tonta - Murmura sarcástico e faz um cascudo leve no topo de sua cabeça bagunçando seus cabelos de proposito, abaixando sua cabeça escondendo dela um leve sorriso que surge por alguns segundos em seus lábios sempre sérios.
- Vamos logo…


Faz a pequena bola de fogo em formado dele sumir e abaixa a mão ao lado do corpo, mantendo a outra ainda entrelaçada a dele. Seu rosto vira para o mais velho notando suas palavras descontraídas e ri um pouco.

- É a nossa vantagem, meu irmão também é da terra - Murmura um tanto surpresa notando mais uma coincidência.
- Hm… Eu posso te esquentar se você quiser também - Seu sorriso aumenta um pouco mais e ela usa um pouco de sua energia sobre a mão que ainda estava envolvida para esquenta-lo um pouco.


Entrelaça os dedos com os dele caminhando próxima o tempo todo, seus lábios ainda sentiam o gosto dos dele e sentiam falta do contato, o que a deixava um pouco avermelhada nas maçãs do rosto, constrangida com seus pensamentos. Apenas saí de seus pensamentos quando escuta a pergunta.

- Sim, eu… tenho chá e biscoitos, se quiser - Murmura sorrindo carinhosa.


A admira sem disfarçar quando fica apenas com o sutiã, notando os detalhes do objeto e de como emoldurava seu corpo. A voz dela o desperta de seus pensamentos e Mink ergue o rosto suspirando com o arranhão na pele rígida e definida. A ajuda a tirar a blusa revelando o peito bronzeado completamente definido e avantajado. O toque da boca no mamilo o faz gemer rouco descendo a mão por trás de suas costas e tirando o sutiã deixando-o no chão. Desce mais a mão e aperta a parte de trás de seu corpo por cima do tecido colando em seu quadril, deixando-a sentir como estava.


Sente a energia dela ser concentrada e fica surpreso com o ato, mas não se afasta ou abre os olhos e a envolve pela cintura colando seu corpo completamente no dela abrindo a boca e preenchendo a sua completamente com a língua levemente quente, uma das mãos sobe por suas costas para os cabelos curtos envolvendo sua nuca e pressionando de leve, aprofundando mais ainda o contato.


Sente o toque da mão no peito e ela se afastar e para o contato com seus cabelos no mesmo momento. Mesmo com ela tentando esconder Lan nota um puco de suas bochechas rosadas e a admira em silêncio. Mas suspira discretamente fechando os olhos, ele pousa as mãos sobre as dela e segura afastando um pouco de seu peito, não queria que sentisse mais a sua alteração que o confundia.

- Não precisa agradecer… - Murmura no mesmo tom carinhoso e suave.
- Melhor eu deixa-la descansar, irei procurar meu irmão e a sua irmã, lembra-los da comida - Murmura descontraído tentando mudar de assunto e o clima, ele aperta de leve sua mão, sem perceber, e as solta com cuidado longe do seu corpo.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #197: 9 de Agosto, 2016, 02:25:55
0
0

Escuta o comentário sarcástico e sente o cascudo na cabeça, notando como os cabelos ficaram bagunçados. Tenta se controlar, mas acaba rindo novamente, cobrindo a boca com as duas mãos.

- Só você para me fazer rir em um momento como esse… - Murmura em um tom carinhoso e sorri, aproximando-se e caminhando ao seu lado enquanto ajeita os cabelos compridos, colocando a franja atrás das orelhas.


- Eu te amo… - Murmura em um tom carinhoso e sorri, olhando nos seus olhos com uma expressão feliz e apaixonada. De repente, sente a presença de Takumi e Sophia e dá um passo para trás, segurando a mão de Emma e entrelaçando os dedos.


- Que coincidência. Infelizmente, ele entenderá o frio que eu passo. - Comenta em um tom descontraído e sorri. Logo em seguida, é pego de surpresa com o calor da sua mão e suspira, sentindo um breve arrepio percorrer o seu corpo.
- Obrigado… geralmente, é a minha irmã que me ajuda nessa parte… - Constrangido, desvia o olhar e murmura.


- Você leu os meus pensamentos, confesso que estou com um pouco de fome… - Comenta em um tom descontraído e sorri, subindo as escadas com cuidado e seguindo pelo longo corredor, conduzindo-a na direção do dormitório.


Nota o olhar sobre si e sorri maliciosamente, colocando as mãos dentro da sua camisa e arranhando-o de propósito. Para na altura do peito e suspira, admirando-o por um instante. Depois, lambe e morde o seu mamilo, adorando o som do seu gemido. Sente o volume do seu corpo e morde o próprio lábio, ficando ainda mais quente por dentro. Segura as suas mãos e se afasta, abrindo a sua saia e derrubando-a no chão, revelando a calcinha pequena e rendada. De propósito, vira de costas e se abaixa, tirando vagarosamente as suas botas, provocando-o com a posição.


Sente o calor do seu corpo e suspira alto, ficando com a respiração pesada. Retribui o beijo com a mesma intensidade e desce as mãos para a sua roupa, segurando-a enquanto encosta na parede e separa os lábios, respirando fundo, tentando recuperar o fôlego.

- Desculpe… fiquei sem ar… - Olha em seus olhos e murmura em um tom tímido.


Sente quando as mãos grandes envolvem as suas e paralisa novamente, sem saber o que fazer, apenas sentindo o coração cada vez mais acelerado. Fecha brevemente os olhos e respira fundo, tentando se acalmar um pouco.

- Espera… - Murmura sem pensar direito, parando e procurando o motivo para o que acabou de falar.
- Hum… eu… não gosto de ficar parada… posso ir com você? - Desvia o olhar e murmura em um tom tímido, esquecendo completamente da situação da sua blusa.

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #198: 9 de Agosto, 2016, 13:21:24
0
0

Takumi escuta sua risada e suspira mais uma vez não demonstrando como o som o agradava de fato. Em silêncio caminha ao seu lado com as mãos dentro do bolso parando quando se aproximam de Emma e Saito, os cabelos negros caiam com cuidado por seus ombros e costas emoldurando a aparência seria mas muito bonita dele.


- Eu também te amo… - Murmura com o coração acelerado e feliz pela declaração rara dele. Sente a aproximação dos dois e vira o rosto para eles, só para então virar o corpo enquanto entrelaça os dedos nos de Saito observando-os, principalmente a Sophia.


- Provavelmente - Comenta da mesma forma. E aproveita para esquenta rum pouco sua mão para aquece-lo enquanto o olha no rosto sorrindo, suas palavras constrangidas a deixam com vontade de rir um pouco, mas Marrí se segura e fica apenas o admirando.

- Desculpa, não sabia - Murmura suave e acaricia sua mão para tentar acalma-lo novamente. Controlava-se ao máximo para não fazer o que desejava.
- Quer que eu pare? - Pergunta o olhando um tanto apreensiva com a resposta.


- Você ficou o dia ajudando os outros… Certeza que não comeu ou tomou nada desde que tudo começou - Carol o repreende, mas a sua voz era carinhosa e descontraída, rindo um pouco.

Com cuidado ergue um pouco seu vestido para subir as escadas, soltando-os apenas quando chegam no topo caminhando pelas diversas portas da área de dormitórios.


Sente ela se afastar e fica encostado na porta com os braços cruzados enquanto a observa tirar a saia, os olhos atentos de Mink acompanham o corpo de Dália admirando suas curvas sem disfarçar, sentindo o meio de suas pernas o incomodando cada vez mais, piorando quando ela abaixa de costas para si.

- Eu gosto desta posição - Murmura rouco com a voz grossa e imponente. Mink aproxima a mão de seu corpo e da um tapa um pouco forte na parte de trás dela a segurando pelo quadril com a outra mão para não desequilibrar. Depois fica acariciando o lugar levemente marcado descendo a mão pelo tecido fino no meio de seu corpo até o meio de suas pernas provocando-a.


Sente quando ela se afasta e suspira fundo também abrindo os olhos apenas quando escuta sua voz olhando-a com carinho.

- Tudo bem… - Murmura respirando fundo, enquanto sobe uma mão para seu rosto acariciando-o. A proximidade o preocupava, não queria assusta-la novamente.
- Mika… Se continuarmos assim, eu não vou conseguir controlar minha vontade… - Murmura rouco em seu ouvido beijando o lóbulo e descendo para seu pescoço, beijando-o diversas vezes dando uma mordida suave, esperando sua reação.


Escuta quando ela pede para esperar e fica um tanto surpreso, virando o rosto novamente para ela mantendo as mãos ainda ao lado do corpo. Lan a observava enquanto demorava de responder um tanto curioso. Sua resposta tímida o faz cobrir a boca com a mão e esconder uma risada o máximo que podia. Era realmente adorável.

- Tudo bem… - Murmura afastando a mão da boca.
- Mas talvez seja melhor vestir o meu casaco… - Murmura um tanto incerto do comentário, não queria deixa-la sair daquela forma no castelo.


   

A Jasmy passou por aqui. 8D

Re: Encontrada: Montanha Sagrada [Kallion]
Resposta #199: 9 de Agosto, 2016, 18:39:52
0
0
SAITO e SOPHIA

Sophia para próxima dos dois e sorri, abaixando as mãos e unindo-as na frente do seu corpo.

- Por favor, o Takumi poderia nos acompanhar até a Capital? - Fala calmamente.

Assim que escuta a pergunta, Saito suspira profundamente e aperta a mão de Emma, encarando Takumi abertamente, demonstrando a sua raiva.


Escuta o pedido de desculpas e vira o rosto na sua direção, ficando surpreso com a pergunta e apertando a sua mão sem querer, não querendo que ela se afaste.

- Não precisa se desculpar, eu… prefiro você… - Novamente, desvia o olhar e murmura em um tom tímido.


- Você fala de mim, mas tenho certeza que fez o mesmo… - Responde com um tom descontraído e sorri, soltando brevemente a sua mão e apertando a sua bochecha de leve, provocando-a.

Para em frente ao seu quarto e a espera abrir a porta, aproveitando que o corredor está vazio e aproximando-se mais um pouco, beijando o canto dos seus lábios.


Escuta o comentário e sorri maliciosamente, sentindo o tapa e gemendo um pouco alto, adorando a sua reação. A carícia e a provocação arrancam um suspiro intenso, deixando o seu corpo muito quente. Lentamente, se levanta e segura a sua mão, conduzindo-o até a mesa e ficando de frente para o seu rosto, abaixando-se novamente e tirando a sua calça, lambendo a sua cueca, provocando-o de volta.


Nota o olhar carinhoso e sorri, sentindo a carícia e acalmando-se um pouco, inclinando a cabeça e encostando a bochecha na sua mão. O comentário a surpreende, mas não se afasta e aperta mais a sua roupa, arrepiando-se com os beijos e fechando os olhos, gemendo baixo com a mordida, ficando com a respiração mais pesada.

- Eu quero… - Murmura muito baixo e beija os seus lábios, invadindo-os com a língua.


Constrangida, continua olhando para um canto aleatório da sala até escutar a sua resposta, virando o rosto vagarosamente e olhando nos seus olhos, estranhando o comentário e observando as suas roupas, lembrando dos cortes na blusa e suspirando alto.

- Eu esqueci que a minha blusa estava rasgada. Por favor, se você não se importar, me sentiria melhor com o seu casaco... - Pede educadamente e observa as suas tranças, notando que estão desmanchando.
- Hum… acho que é melhor soltar de uma vez… - Murmura para si mesma.
- Um segundo… - Olha na sua direção e murmura, enquanto tira os elásticos que prendem as suas tranças e as solta, ajeitando-as com cuidado, revelando os cabelos compridos e ondulados.