No mundo atual, o consenso sobre a necessidade de qualificação exige a precisão e a definição do sistema de participação geral nas competições mensais que estão ocorrendo no momento, que são Assinatura do Mês, Avatar do Mês, Foto no Mês, Poesia do Mês, Desenho do Mês, Música do Mês e Game do Mês.

26 de Junho, 2019, 02:47:14

Autor Tópico: História 5 [BOTAN E VAINE]  (Lida 1125 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #25: 18 de Junho, 2015, 23:51:31
  • Maya Feminino

  • E eu ainda vou ser um inverno frio, para que o sonho que vivemos, nunca derreta.
  • Especial
0
0
*Assustada demais com tudo isso eu saio correndo em direção a estrada*
Só quero ir para casa e esquecer que isso está acontecendo.
*Mais lágrimas caem sobre meu rosto*
Ruby-chin, a deusa do amor


Meus pokémons <3

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #26: 19 de Junho, 2015, 00:24:38
0
0
Off-topic: finalmente, depois de muito esforço, consegui coloca-los na mesma cena. ENJOY! 8D

Botan-chan

Você corre sem olhar para trás. As lágrimas escorrem pelo seu rosto.

Começa a perceber que tem algo lá na frente, é um carro. Parece que tem duas pessoas, mas não tem certeza.

O que você faz?

---- x ----

Vaine

Ela vê as suas lágrimas e fica triste.

- Eu sempre estive aqui, sempre estive ao seu lado. É que a minha voz não te alcançava. Agora, encontrei um jeito para ficar com você.

A menina apóia uma das mãos na janela do carro e limpa o rastro de lágrima do seu rosto com a outra.

- Onii-chan, estou aqui porque estou com medo, tem uma pessoa ruim te procurando. Não acredite nela, não a escute, não confie. Ela é ruim e está atrás de você.

Ela se afasta, está com uma expressão preocupada.

- Não tenho muito tempo, uma pessoa está se aproximando. Não se esqueça: não confie em ninguém. – A menina olha para trás, como se soubesse de alguma coisa.

A imagem dela começa a desaparecer e, no seu lugar, você enxerga uma mulher correndo, gritando e chorando.

O que você faz?

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #27: 19 de Junho, 2015, 00:50:46
  • Maya Feminino

  • E eu ainda vou ser um inverno frio, para que o sonho que vivemos, nunca derreta.
  • Especial
0
0
*Corro em direção ao carro aos tropeços gritando por socorro enquanto minhas lágrimas caem incessantemente molhando minha face*
Ruby-chin, a deusa do amor


Meus pokémons <3

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #28: 20 de Junho, 2015, 01:02:15
  • Vaine Masculino

  • Rock'n'rollin' bitch
  • Médio
  • Vioninho
0
0
A pior visão, é a de um ente querido triste, ainda mais quando você não vê a pessoa há muitos anos. Eu sabia que não era o corpo de minha irmã, mas mesmo assim aproveitei o momento e senti seu toque (off: frio ou quente?) em meu rosto. Com mais lágrimas descendo, fechei os olhos e balancei a cabeça ao ouvir seus conselhos. E então a vi desaparecer, bem na minha frente e no seu lugar se materializar uma outra pessoa.
Meu primeiro pensamento foi associar o conselho recém ouvido à situação, mas até onde posso saber que é verdade? O quanto fantasmas sabem do mundo real? Mesmo assim resolvi ser cauteloso. Subi os vidros do carro, tranquei as portas e acendi novamente os faróis, desta vez na luminosidade mais alta e esperei pra ver o que acontecia, pronto para pegar minha faca ou partir com o carro.


desculpa a demoraaaaaa D:

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #29: 20 de Junho, 2015, 14:33:36
0
0
Off-topic: Vaine, o toque é frio, rs... e eu te desculpo pela demora. XD

Ok, a partir de agora, vocês fazem parte da mesma cena. Não terão que ficar o tempo todo juntos, caso queiram se separar e procurar por suas respostas sozinhos, vocês que decidem. Eu acompanharei o ritmo de vocês.
Geralmente, a Botan posta antes, preferem manter essa sequência? Aí, o Vaine acompanha o seu post, sei lá... como acham melhor?


---- x ----

Maya

Você corre na direção do carro, gritando por socorro, mas percebe que a pessoa se assusta com a sua aproximação repentina. Os vidros fecham e é possível escutar o barulho das portas trancando.

A luz dos faróis irrita a sua vista, você para e fecha os olhos para se acostumar. Abre novamente e vê que a pessoa está te olhando com uma expressão preocupada. É melhor se aproximar com cuidado, senão, é capaz da pessoa ir embora.

Vaine

Quando acende os faróis do carro, percebe que a pessoa para e protege a vista, como se a luz a machucasse. Ela volta a olhar para você. Os seus olhos imploram por ajuda.

- E agora, o que eu faço? – Pensa, lembrando das palavras de sua suposta irmã.

De repente, sente o seu celular vibrar. A seguinte mensagem aparece:

“Boa noite, meu amigo.

Encontrou o presente? Eu sei que sim.

Também sei que procura respostas. Uma delas, está na sua frente.

Não se esqueça: é melhor sempre olhar para trás.”

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #30: 23 de Junho, 2015, 17:51:17
  • Maya Feminino

  • E eu ainda vou ser um inverno frio, para que o sonho que vivemos, nunca derreta.
  • Especial
0
0
*Fico parada por um tempo com a mão a frente dos olhos para protege-los da luz. Depois de um tempo eu me aproximo de vagar com as duas mãos para cima, mostrando que não tenho nenhuma arma na mão*
Ruby-chin, a deusa do amor


Meus pokémons <3

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #31: 24 de Junho, 2015, 19:38:45
  • Vaine Masculino

  • Rock'n'rollin' bitch
  • Médio
  • Vioninho
0
0
Deixo o celular no banco ao lado enquanto sinto a outra doer de tanto apertar o volante, como se fosse ele que me ancorasse na realidade da situação. Meu primeiro instinto ao ler a mensagem foi olhar atentamente o retrovisor do carro e em seguida o banco de trás, após uma leve hesitação. Será quem tem alguém ou alguma coisa dentro de meu carro, que não percebi? O presente mencionado?

Logo após isso, volto meu foco para o que está acontecendo em minha frente. Quem é essa pessoa? É a pessoa ruim que minha irmã disse? Ou essa pessoa ruim é a das mensagens? De qualquer maneira não devo confiar em nenhuma das duas.

A mulher se aproxima de meu carro, tentando mostrar que não é uma ameaça, mas mesmo assim dou a partida, só por precaução enquanto espero e observo melhor e tento ter ideia de que tipo de pessoa ela é.

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #32: 26 de Junho, 2015, 20:13:17
0
0
Maya

Você se aproxima lentamente, com as mãos para cima, demonstrando que não oferece perigo. Escuta o barulho do carro e percebe que a pessoa está prestes a ir embora.

- Não, espera, não me deixa aqui! Por favor, eu só quero ajuda!

Grita e, no impulso, sai correndo para a frente do carro. Continua com os braços levantados.

---- x ---

Vaine

Quando dá a partida, percebe que a mulher corre para a frente do seu carro e grita pedindo ajuda.

- Mas que raio de dia louco é esse? – Pensa, enquanto a observa.

Nesse instante, você percebe que a mulher está com um vestido vermelho.

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #33: 28 de Junho, 2015, 13:21:41
  • Maya Feminino

  • E eu ainda vou ser um inverno frio, para que o sonho que vivemos, nunca derreta.
  • Especial
0
0
Corro até parar a menos de um metro do carro e olho nos olhos do motorista implorando por ajuda. Novas lágrimas escorrem por minha face
Ruby-chin, a deusa do amor


Meus pokémons <3

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #34: 2 de Julho, 2015, 00:06:49
  • Vaine Masculino

  • Rock'n'rollin' bitch
  • Médio
  • Vioninho
0
0
Estou muito cauteloso e cheio de suspeitas nesse momento. Além de toda a parte supernatural do dia, o presente momento não parece certo de outra maneira. As coisas estão acontecendo do jeito que o estranho disse. Tudo isso cheira a uma emboscada.

Quando a mulher chega bastante próximo ao carro eu levanto minha mão e faço um sinal para ela não encostar no carro. Abaixo o vidro e falo o mais alto e claro possível.

"Não se aproxime mais! Quem é você e o que está fazendo aqui? Está sozinha?"

Enquanto falo e gesticulo tento tirar a faca de dentro da bota e deixar mais pronta para o uso (off: preciso rolar um dado aqui, Kasdrael? Me avisa que eu edito e você determina o sucesso ou não).

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #35: 2 de Julho, 2015, 00:18:52
0
0
Não precisa rolar dado não, Vaine

E acho melhor você continuar a cena, Maya

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #36: 5 de Julho, 2015, 01:40:46
  • Maya Feminino

  • E eu ainda vou ser um inverno frio, para que o sonho que vivemos, nunca derreta.
  • Especial
0
0
*Vejo o estranho baixar o vidro do carro e ouço suas palavras. Paro na mesma hora e fico olhando assustada para ele enquanto tebto formular alguma resposta, mas estou tão exausta e assustada que minhas palavras fluem amargas de minha boca.*

Meu nome é Maya e eu não sei responder. Eu acordei no meio da mata, vestida assim e tinha um homem de terno, ele me disse coisas que não pude compreender e... ele tentou me matar, eu não sei porque, juro que não sei de nada *começo a chorar novamente e caio de joelhos ao chão* Eu não sei onde estou nem o que está acontecendo. A única coisa que sei é que quero sair deste pesadelo, eu só quero ir para o mais longe possível daqui. Por favor *olho para o estranho dentro do carro enquanto suplico*, tudo que quero é sair daqui. Eu lhe imploro!
Ruby-chin, a deusa do amor


Meus pokémons <3

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #37: 7 de Julho, 2015, 23:17:52
  • Vaine Masculino

  • Rock'n'rollin' bitch
  • Médio
  • Vioninho
0
0
Aperto os olhos quando ouço a história da mulher. Muito estranha, sinto que tudo parece muito irreal e não devo acreditar nas palavras dela. Me ajeito melhor no banco do carro e coloco a cabeça para fora ligeiramente tentando enxergar melhor de onde ela veio.

"E você sabe onde está esse homem? E porque alguem estaria de terno em uma floresta? De qualquer maneira, você precisa ligar para a polícia."

Fecho os olhos por um instante e respiro fundo. Bem lá no fundo sei que o que vou fazer é provavelmente um erro, mas não consigo evitar. Está na minha natureza.

Engreno o carro e me preparo para sair, mas falo bem claramente para ela.

"Escute bem, eu vou te dar carona até um posto de gasolina ou coisa assim, onde você possa ter algo o que fazer. Não posso simplesmente te deixar aqui no meio do nada. Entre no carro."

"Mas não tente nada contra mim, se não rasgo seu pescoço." É o que falo comigo mesmo, no meu cérebro, tremendo ligeiramente só de imaginar.

Re: História 5 [BOTAN E VAINE]
Resposta #38: 8 de Julho, 2015, 03:41:37
0
0
Maya e Vaine , como estão juntos agora, um pode ajudar o outro.

---- x ----

Maya percebe que o homem continua receoso. Por isso, decide apenas escuta-lo.

- E você sabe onde está esse homem? E porque alguém estaria de terno em uma floresta? De qualquer maneira, você precisa ligar para a polícia. – Ele pergunta várias coisas ao mesmo tempo, deixando-a confusa e ainda mais assustada.

- Eu não sei... sai correndo e deixei o homem para trás. Nem parei para pensar no terno. Eu nem sei direito como esse vestido apareceu em mim... – Olha para a própria roupa, com uma expressão cabisbaixa em seu rosto.

- E não tenho como ligar para a polícia... não sei como, vim parar aqui contra a minha vontade... – Lágrimas escorrem de seus olhos.

Percebe que ele está se preparando para falar alguma coisa, então, se cala novamente.

- Escute bem, eu vou te dar carona até um posto de gasolina ou coisa assim, onde você possa ter algo o que fazer. Não posso simplesmente te deixar aqui no meio do nada. Entre no carro.

Não consegue conter suas emoções, seus olhos brilham com a demonstração de compaixão.

- Muito obrigada! Eu prometo, farei tudo o que disser... – Tenta se conter para não assusta-lo.

Entra no carro com o máximo de cautela e senta no banco de copiloto.

---- x ----

O silêncio é incômodo, mas nenhum dos dois tem coragem de se pronunciar. Simplesmente, seguem viagem até o posto de gasolina mais próximo.

Uma hora se passa e, finalmente, avistam um lugar. Vaine se aproxima, preparando-se para estacionar o carro.

- Parece que está aberto, ainda bem... – Murmura ele, observando o posto.

Vocês estacionam em frente a loja de conveniência, que está com as luzes acesas.

- Talvez, tenha um telefone lá dentro, você pode pedir emprestado. – Diz, olhando para Maya.

Desconfiada depois de tudo que aconteceu, ela também observa o local antes de sair do carro.

- Por favor, se não for pedir demais... poderia me esperar aqui? Eu não quero ficar sozinha até ter certeza de que conseguirei ajuda... – Suplica, encarando-o.

Vaine pensa três vezes antes de responder. Respira fundo e diz:

- Sei que me arrependerei depois, mas vá... eu te espero. – A expressão em seu rosto é nitidamente emburrada.

- Obrigada... – Ela murmura e sai do carro lentamente.

Maya caminha em direção a loja de conveniência. Abre a porta e pergunta:

- Olá. Por favor, alguém poderia me ajudar? – Olha ao redor, procurando alguém que pudesse te responder.

De repente, sente um empurrão nas suas costas. Não consegue se segurar e cai no chão. Nesse mesmo instante, a porta se fecha, fazendo um barulho alto. As luzes começam a piscar.

Levanta rapidamente e tenta abrir a porta, mas está trancada.

O que vocês fazem?