Conheça o jogo preferido dos AGers!
Quer ser shinigami? Inscreva-se aqui!


[Conheça o jogo - Regra padrão - ]

16 de Julho, 2019, 11:09:14

Autor Tópico: Sociedade brasileira demanda demais do Estado, diz professor de Harvard  (Lida 307 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Sociedade brasileira demanda demais do Estado, diz professor de Harvard
: 5 de Maio, 2015, 15:25:29
0
0
COITADINHO DO ESTADO /ironia /sarcasmo

Fonte: FOLHA DE SÃO PAULO

Vídeo: Clique Aqui Para Ver o Vídeo no UOL

A sociedade brasileira tem uma relação esquizofrênica com o Estado e espera demais dele, afirma Filipe Campante, professor de políticas públicas de Harvard, ao destacar que não é correto dizer que o governo é ineficiente.

Campante é o sétimo convidado do projeto da Fecomercio-SP que investiga o pensamento brasileiro em uma série de entrevistas.

"O grande problema é o descompasso entre o que se espera dele e o que ele é capaz de atingir. Se você olhar para o Estado brasileiro, não diria que é um Estado tão somente ineficiente, incapaz e incompetente. Tem vários nichos, várias dimensões, nas quais o estado brasileiro é extremamente eficiente", afirma ele.

Ele dá como exemplo a Receita Federal. "O Brasil consegue arrecadar impostos de uma forma que países do mesmo ou mais desenvolvimento não conseguem. Quer dizer, o Estado brasileiro é extremamente efetivo na hora de arrecadar imposto."

Campante pondera, porém, o outro lado disso: por que é preciso arrecadar tanto? "Porque o Estado brasileiro gasta enormemente. Por quê? Eu diria que em larga medida porque a sociedade quer que o Estado gaste enormemente. Temos escolhas sociais que são feitas nessa direção", diz ele.

Assim, segundo o professor, não é possível que o Estado funcione tão bem quanto a sociedade espera porque ele tem que fazer muita coisa.

Ao falar nesses gastos, ele destaca o que é despendido com pensões. "É da mesma ordem do que a França gasta, sendo que a população do Brasil é muito mais jovem. E a França obviamente é um dos maiores exemplos de estados do bem-estar social. Quer dizer, o Brasil gasta muito com pensões."

"Óbvio que poderia diminuir um pouco isso e gastar mais com as crianças, melhorar a educação básica etc. Agora, vamos tomar as medidas para fazer isso. Vamos fazer o quê? Vamos cortar as pensões? Mas e os velhinhos, e os direitos adquiridos? É uma escolha dura", diz ele.
Não lembro como usa BBCode, mimsina

0
0
Eu sou da opinião que cargos comissionados, salários do alto escalão do governo, e pensões gordas são o que causam rombos e não a base da pirâmide social.

As pensões e os concursados da base podem atingir a maioria dos gastos mas não são os mais onerosos.
Este post é patrocinado pela Balbúrdia Corporation.


  • Anael Limelight Feminino

  • "I'm one with the Force, and the Force is one with me!"
  • Semideus
  • Viúva do AT
0
0
Kalin-sama criou raiz aqui no Papo Cabeça?

Como diria meu pai, no alto dos seus 75 anos: "Cambada de vagabundo que prefere ser sustentado pelo governo do que ir trabalhar".

A gente, me incluo nessa, adora um jeitinho. Furar fila, passar aquela graninha para o agente de trânsito não nos multar.

Essa é a Geração Coca-Cola...

Ou melhor, geração Bolsa-Tudo...

Claro, não vou desmerecer o ProUni, o Ciências Sem Fronteiras e todos programas que aumentaram a incursão de pessoas de baixa renda nas universidades...

Mas pra cada um que realmente merece uma Bolsa-sei-la-o-quê, contem 3 a 5 que estão no programa indevidamente/são fantasmas...

Brasil Sil Sil...


Kasdrael, minha Nana
Anjinha da Guarda e Sakura do Ruddy ^^~

0
0
Eu sou da opinião que cargos comissionados, salários do alto escalão do governo, e pensões gordas são o que causam rombos e não a base da pirâmide social.

As pensões e os concursados da base podem atingir a maioria dos gastos mas não são os mais onerosos.

Assalariar esses salafrários foi a pior decisão da República Federativa do Brasil. Que trabalhem como voluntários ou não trabalhem. Senadores e Deputados deviam viver com um Salário Mínimo como ajuda de custo e só.

Kalin-sama criou raiz aqui no Papo Cabeça?

Como diria meu pai, no alto dos seus 75 anos: "Cambada de vagabundo que prefere ser sustentado pelo governo do que ir trabalhar".

A gente, me incluo nessa, adora um jeitinho. Furar fila, passar aquela graninha para o agente de trânsito não nos multar.

Essa é a Geração Coca-Cola...

Ou melhor, geração Bolsa-Tudo...

Claro, não vou desmerecer o ProUni, o Ciências Sem Fronteiras e todos programas que aumentaram a incursão de pessoas de baixa renda nas universidades...

Mas pra cada um que realmente merece uma Bolsa-sei-la-o-quê, contem 3 a 5 que estão no programa indevidamente/são fantasmas...

Brasil Sil Sil...

Quem me conhece, sabe que eu sou adepto do Papo Cabeça. Adoro reclamar. 

Sou a favor do Bolsa Família. Existem medidas parecidas em vários campos da Europa e em outros países bem desenvolvidos, onde diminuiu a pobreza e eles realmente conquistaram empregos. A pobreza diminuiu consideravelmente depois dela, especialmente no Nordeste.

Mas sou a favor de cortar o benefício para pessoas que já saíram da zona de pobreza: a ideia é beneficiar muito mais gente.
Não lembro como usa BBCode, mimsina

  • Anael Limelight Feminino

  • "I'm one with the Force, and the Force is one with me!"
  • Semideus
  • Viúva do AT
0
0
Assalariar esses salafrários foi a pior decisão da República Federativa do Brasil. Que trabalhem como voluntários ou não trabalhem. Senadores e Deputados deviam viver com um Salário Mínimo como ajuda de custo e só.

Isso eu concordo contigo.

É uma palhaçada o salário desses senhores.

Vi uma reportagem que em Boa Vista um Vereador tá ganhando R$ 90 mil fácil.

Outra coisa que eu acho que deveria ser pré-requisito para se candidatar é um curso universitário.

Me sinto ultrajada tendo estudar 5 anos para que interpretar leis que um senhor Tiririca fez.

Sou a favor do Bolsa Família. Existem medidas parecidas em vários campos da Europa e em outros países bem desenvolvidos, onde diminuiu a pobreza e eles realmente conquistaram empregos. A pobreza diminuiu consideravelmente depois dela, especialmente no Nordeste.

Mas sou a favor de cortar o benefício para pessoas que já saíram da zona de pobreza: a ideia é beneficiar muito mais gente.

Se funcionasse assim, acho que ninguém seria contra.

Mas é tanta falcatrua, que nem inspira essa confiança.

Mas se cortassem os benefícios, ia ter desvio de verba de qualquer forma...

Tá tudo lascado...


Kasdrael, minha Nana
Anjinha da Guarda e Sakura do Ruddy ^^~

0
0
Se funcionasse assim, acho que ninguém seria contra.

Mas é tanta falcatrua, que nem inspira essa confiança.

Mas se cortassem os benefícios, ia ter desvio de verba de qualquer forma...

Tá tudo lascado...

Eu acho que o abuso não tolha o uso.

Eu frequento favelas e espaços de convivência para moradores de rua. Andou fazendo a diferença para pessoas pobres - embora não para pessoas na zona de extrema pobreza (mas aí existem outros motivos, por exemplo, porque uma pessoa na zona de extrema pobreza não procura receber a bolsa, por vergonha de chegar num estabelecimento do governo e dizer que não sabe ler, escrever ou que não sabe quais são os documentos).

Mas especialmente nas favelas, que antes era apenas cortiços, o favelado hoje tem geladeira, fogão, televisão, internet, celular e especialmente um emprego. A favela agora tem supermercados do tamanho que tinham o meu perto de casa (moro num bairro nobre) em 1994, lotéricas, lojas pra vender roupa, bares, restaurantes, pizzarias e até shoppings (do tamanho de uma galeria, ok, mas ainda shoppings).

Fez a diferença. Funcionou aqui, como funciona na Europa, em Israel e em outros cantos do mundo. Só não funcionou com a amplitude que deveria - especialmente, como você falou, por causa dos desvios de verba.

Se não desviassem verba do programa da Bolsa, funcionaria ainda mais e melhor.

Em parte, as pessoas se opõe ao Bolsa Família por causa do PT, mas quem propôs o Bolsa Família foi um ex-governador do PSDB:

Marconi Perilo e o Bolsa Família

Mas ficou tão vinculado à propaganda petista que eles tentam desvincular o Bolsa Família (e todos os benefícios que na verdade eram separados antes como Bolsa Gás, Bolsa Eletricidade etc.) do PSDB: http://www.pt.org.br/aviso-aos-brasileiros-psdb-e-aecio-nao-sao-os-pais-do-bolsa-familia/
Não lembro como usa BBCode, mimsina

0
0


Sou a favor do Bolsa Família. Existem medidas parecidas em vários campos da Europa e em outros países bem desenvolvidos, onde diminuiu a pobreza e eles realmente conquistaram empregos. A pobreza diminuiu consideravelmente depois dela, especialmente no Nordeste.

Mas sou a favor de cortar o benefício para pessoas que já saíram da zona de pobreza: a ideia é beneficiar muito mais gente.

mas é cortado, segundo o IBGE 70% dos que recebem o bolsa familia trabalham, mas mesmo trabalhando estão em nivel de pobreza elevada, e o beneficio vira um complemento "salário" (ou bico) e quando saem do nivel de pobreza extrema, o beneficio é retirado.

e não é só o bolsa familia, o numero de universidades particulares no nordeste também aumentou consideravelmente, o numero de matriculas em universidades aumentou 129% nesses 10 ultimos anos no nordeste, e 149% no norte; e com formação maior as chances de se conseguir um emprego melhor, e assim, melhora sua posição social. mas isso é medida de longo tempo.

Agora se algumas pessoas, usam de artificios para tirar vantagem, e usar de programas sociais sem necessidade (como ter 3 carros na garagem, mas o filho entrar na faculdade privada pelo prouni, etc, mas aí não é desmérito do programa, mas sim do cidadão.



Em parte, as pessoas se opõe ao Bolsa Família por causa do PT, mas quem propôs o Bolsa Família foi um ex-governador do PSDB:

Marconi Perilo e o Bolsa Família

Mas ficou tão vinculado à propaganda petista que eles tentam desvincular o Bolsa Família (e todos os benefícios que na verdade eram separados antes como Bolsa Gás, Bolsa Eletricidade etc.) do PSDB: http://www.pt.org.br/aviso-aos-brasileiros-psdb-e-aecio-nao-sao-os-pais-do-bolsa-familia/

bem, há controvérsias, Cristovaum Buarque teria proposto enquanto reitor do UNB, e implantado como "bolsa-escola" enquanto governador do Distrito Federal pelo PDT em 1995
.
« Última modificação: 5 de Maio, 2015, 21:34:19 por Vince_Valen »

0
0
mas é cortado, segundo o IBGE 70% dos que recebem o bolsa familia trabalham, mas mesmo trabalhando estão em nivel de pobreza elevada, e o beneficio vira um complemento "salário" (ou bico) e quando saem do nivel de pobreza extrema, o beneficio é retirado.

É bom ter essa informação. Você poderia me passar o link de alguma fonte para que eu use posteriormente?

e não é só o bolsa familia, o numero de universidades particulares no nordeste também aumentou consideravelmente, o numero de matriculas em universidades aumentou 129% nesses 10 ultimos anos no nordeste, e 149% no norte; e com formação maior as chances de se conseguir um emprego melhor, e assim, melhora sua posição social. mas isso é medida de longo tempo.

Tudo mudou no nordeste. Tinha lido sobre como o bolsa família ajudou na independência da mulher nordestina.

“Este dinheiro é meu, o Lula deu pra mim (sic) cuidar dos meus filhos e netos. Pra que eu vou dar pra marido agora? Dou não!”, disse Maria das Mercês Pinheiro Dias, de 60 anos, mãe de seis filhos, moradora de São Luís, em entrevista em 2009.

E aposto que teve e terá outras grande melhorias também no nordeste.

Soube de cariocas também que tiveram a vida melhorada pelo bolsa família, então não é algo só do nordeste.

Agora se algumas pessoas, usam de artificios para tirar vantagem, e usar de programas sociais sem necessidade (como ter 3 carros na garagem, mas o filho entrar na faculdade privada pelo prouni, etc, mas aí não é desmérito do programa, mas sim do cidadão.

Como eu disse, o abuso não tolhe o uso. Não vamos deixar de usar navios só porque há o risco de mal funcionamento e afundar, nem deixar de usar coisas boas porque alguém as usa de um jeito errado. O bolsa família funcionou.

bem, há controvérsias, Cristovaum Buarque teria proposto enquanto reitor do UNB, e implantado como "bolsa-escola" enquanto governador do Distrito Federal pelo PDT em 1995
.

É, mas se formos até a raiz, vamos encontrar alguém de outro país envolvido na história. A questão é, quando foi implementado o benefício pelo governo Lula, saiu das palavras da boca dele o nome do Marconi, o que prova que PSDB e PT estiveram todos metidos nesse processo. Não é algo unipartidário.

Lembro que um amigo meu no nordeste tava contando que um cara pegou um caminhão e disse no microfone desesperadamente pelas ruas, que se a Dilma saísse, o bolsa família ia acabar. Pra você ver como ainda na mente do povo fica a questão unipartidária...
Não lembro como usa BBCode, mimsina

0
0
é sim, se não me engano, o tucano citado implantou o bolsa escola uma semana antes do Cristovaum Buarque; é perseguição minha contra o psdb, confesso XD


sobre os 70%: http://noticias.r7.com/brasil/sete-em-cada-dez-beneficiarios-do-bolsa-familia-trabalham-18102013

http://www.mds.gov.br/saladeimprensa/noticias/2013/maio/bolsa-familia-mais-de-70-dos-beneficiarios-trabalham

só errei a fonte, editarei depois, é chato querer argumentar de memória XD, ela falha as fontes, confundo tudo XD.