Conheça o jogo preferido dos AGers!
Quer ser shinigami? Inscreva-se aqui!


[Conheça o jogo - Regra padrão - ]

26 de Abril, 2019, 00:46:18

Autor Tópico: Guerra no Iêmen  (Lida 250 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Guerra no Iêmen
: 4 de Maio, 2015, 11:48:50
0
0
Caso alguém não saiba, o Iêmen foi invadido pela Arábia Saudita faz umas semanas. O número de mortos ainda não foi contado, mas na primeira semana do conflito chegou a 1422 mortes.

Chamam de Guerra Civil, porque uma facção do Iêmen tá enfrentando a outra. Só que o governo Iemenita tá lutando com apoio da Arábia Saudita. A ideia é cagar na soberania da região mesmo - não só os Estados Unidos não condenou como está dando as armas e lucrando com a coisa toda.

Do outro lado, grupos guerrilheiros, revolucionários, lutando ao lado do Líbano (Hezbollah) e do Irã. Se eles vencerem, uma anexação ao Irã é iminente.

E de outro lado, o Estado Islâmico pegou interesse no conflito e entrou com suas próprias tropas.

Estima-se um número de dez milhões de Iemenitas sem água, luz, comida ou saneamento básico desde o início do confronto. Cem mil foram forçados a sair de suas casas. Oitocentos e cinquenta mil crianças passando fome.

A mídia cobriu o terremoto do Nepal, cobriu a guerra de Gaza, mas cobre mal e parcamente este conflito.

Nenhuma reunião do Conselho de Direitos Humanos na ONU e nem nenhuma sanção, nada foi feito até agora além da guerra.
Não lembro como usa BBCode, mimsina

Re: Guerra no Iêmen
Resposta #1: 4 de Maio, 2015, 11:56:19
  • Anael Limelight Feminino

  • "I'm one with the Force, and the Force is one with me!"
  • Semideus
  • Viúva do AT
0
0
Mesmo em um mundo globalizado, há uma manipulação VIOLENTA de informação.

Se não há cobertura na mídia, é porque há interesses por de trás disso.

Mas o fortalecimento do estado iraniano é algo que me preocupa...

Vou fazer o que me cabe: orar.


Kasdrael, minha Nana
Anjinha da Guarda e Sakura do Ruddy ^^~

Re: Guerra no Iêmen
Resposta #2: 4 de Maio, 2015, 16:53:56
0
0
Mesmo em um mundo globalizado, há uma manipulação VIOLENTA de informação.

Se não há cobertura na mídia, é porque há interesses por de trás disso.

Mas o fortalecimento do estado iraniano é algo que me preocupa...

Vou fazer o que me cabe: orar.


Pois até. Pouco tempo atrás, o Irã era inimigo geral... aí meses atrás, vem os Estados Unidos querendo oferecer energia nuclear ao Irã para "fins pacíficos", como gerar energia.

O Irã, que já pegou umas 11 milhões de mulheres que não estavam usando o hijab (vestuário islâmico feminino), ganhou da ONU a vice-presidência do comitê de Direitos das Mulheres. As feministas iranianas, que vivem escondidas e em segredo, estão enfurecidas.

As declarações de elogio aos "direitos das mulheres" só aumentam, incluindo da Dinamarca.

O Irã não só se fortalece, como está sendo financiado pelo Ocidente para isso. Acho que as potências ocidentais acham que o Irã vai virar amiguinho de todo mundo se eles fizerem isso.

Haha.
Não lembro como usa BBCode, mimsina

Re: Guerra no Iêmen
Resposta #3: 4 de Maio, 2015, 16:59:24
  • Anael Limelight Feminino

  • "I'm one with the Force, and the Force is one with me!"
  • Semideus
  • Viúva do AT
0
0
O presidente iraniano deve estar se divertindo pacas aushaushaushuahsuas


Kasdrael, minha Nana
Anjinha da Guarda e Sakura do Ruddy ^^~

Re: Guerra no Iêmen
Resposta #4: 4 de Maio, 2015, 20:23:34
0
0
40º dia da Arábia Saudita no Iêmen
Ações do Conselho de Direitos Humanos da ONU: Nenhuma resolução, nenhuma sessão de emergência, nenhuma comissão de inquérito.
Não lembro como usa BBCode, mimsina

Re: Guerra no Iêmen
Resposta #5: 4 de Maio, 2015, 21:07:18
  • Jeny Feminino

  • Agora entendo que o mundo continuaria a girar. Comigo ou sem mim.
  • Moderadora
  • Deus
0
0
Sobre a guerra do Iêmen, eu não sabia, não vi em lugar nenhum.

E sobre o Irã, acho que os EUA estão criando outro cão que lhe morderá a mão no momento oportuno, exatamente como aconteceu com o Bin Laden.
Que na minha opinião não estar morto.

Amigo Secreto





Re: Guerra no Iêmen
Resposta #6: 4 de Maio, 2015, 21:14:18
0
0
Sobre a guerra do Iêmen, eu não sabia, não vi em lugar nenhum.

E sobre o Irã, acho que os EUA estão criando outro cão que lhe morderá a mão no momento oportuno, exatamente como aconteceu com o Bin Laden.
Que na minha opinião não estar morto.

Velha política dos Estados Unidos. Eles já financiaram o Iraque para atacar o Irã e o Irã para atacar o Iraque.

Por algum motivo, os Estados Unidos acha que financiando um grupo de guerrilheiros em qualquer parte do mundo, eles vão virar cães leais que não mordem a mão do dono.

Nem Bush pai, nem filho, nem Clinton ou Obama, foram capazes de aprender essa lição.
Não lembro como usa BBCode, mimsina

Re: Guerra no Iêmen
Resposta #7: 5 de Maio, 2015, 02:01:21
  • LordTM Masculino

  • Seja como for... o vento sopra...
  • Deus
0
0
Realmente, acontece muita coisa que a mídia internacional não divulga.

Essa região como um todo anda bem turbulenta. Qual o interesse da Arabia no Iêmen, mais petróleo?

Não é novidade esse grupo terrorista aproveitar a situação no local para se instalar também.

Re: Guerra no Iêmen
Resposta #8: 5 de Maio, 2015, 12:51:25
0
0
O Iêmen tem pouco óleo. Não faz parte das companhias de produção mundial. A produção de petróleo tem diminuído desde 2001.

Acontece que a Arábia Saudita é um país escroto que acha que manda no Iêmen desde a desintegração do Império Otomano (no início do século XX, fim da Primeira Guerra Mundial). Mesmo com fronteiras delimitadas, não era incomum a Arábia Saudita lançar leis para o Iêmen obedecer, guerras entre os dois aconteciam durante o século XX a rodo.

Em 2011, um movimento revolucionário iemenita tentou acabar com a festa e exigiu o impeachment do presidente. Em 2012, a Arábia Saudita, esperta, financiou um único presidente e acabou com a concorrência. Eles fizeram todos um boicote às eleições (Primavera Árabe) e tentaram dar força ao presidente de emergência.

Aí esse presidente de emergência se vendeu à Arábia Saudita e o Irã/Hezbollah ofereceu sua "generosa anexação" para livrá-los da Arábia Saudita. Esse movimento revolucionário topou.

O Estado Islâmico (ISIS) pegou o bonde andando porque sim.

Os Estados Unidos e potências ocidentais apoiam a Arábia Saudita por causa do petróleo DELA, não do Iêmen. Mas o quanto vão apoiar é incerto porque o Irã tá na história. É possível que mandem só armas e dinheiro e não se envolvam diretamente. Os USA podem alegar acordos de comércio de armas e se safar diplomática de uma briga com o Irã.

O Irã é o primeiro "ISIS" da história. Uma república com o objetivo de anexar TODO o Oriente Médio ao seu Estado. Por isso eles são inimigos de Israel, porque é um estado judaico e interfere nos interesses iranianos de tornar o Oriente Médio uma república Islâmica. Também são inimigos da Arábia Saudita, uma monarquia islâmica, não centrada no Imã (líder religioso), mas no Rei. Evidentemente, inimigos também do ISIS, que querem um califado islâmico com os mesmos propósitos. Em última instância, o Irã é inimigo de todo mundo no Oriente Médio. Seu único aliado é o Hezbollah, grupo terrorista libanês que deseja anexar o Líbano ao Irã.

Não é preciso falar muito do ISIS. Eles começaram na Chechênia, Iraque e Síria e se espalharam, financiados com armas americanas e possivelmente, também russas e israelenses. Como um grupo com os mesmos objetivos do Irã, mas com pequenas divergências doutrinárias, eles querem anexar todo o Oriente Médio, são inimigos de todo mundo, matam outras etnias, são malucos xenofóbicos degoladores de gente, pessoas destruídas por guerras como a guerra entre a Chechênia e a Rússia, Estados Unidos e Iraque e as guerras civis da Síria. Não é errado dizer que eles querem guerra simplesmente para se vingar de tudo e de todos pelo que tem suportado.

Update:
O Iêmen tem pouco óleo. Não faz parte das companhias de produção mundial. A produção de petróleo tem diminuído desde 2001.

Acontece que a Arábia Saudita é um país escroto que acha que manda no Iêmen desde a desintegração do Império Otomano (no início do século XX, fim da Primeira Guerra Mundial). Mesmo com fronteiras delimitadas, não era incomum a Arábia Saudita lançar leis para o Iêmen obedecer, guerras entre os dois aconteciam durante o século XX a rodo.

Em 2011, um movimento revolucionário iemenita tentou acabar com a festa e exigiu o impeachment do presidente. Em 2012, a Arábia Saudita, esperta, financiou um único presidente e acabou com a concorrência. Eles fizeram todos um boicote às eleições (Primavera Árabe) e tentaram dar força ao presidente de emergência.

Aí esse presidente de emergência se vendeu à Arábia Saudita e o Irã/Hezbollah ofereceu sua "generosa anexação" para livrá-los da Arábia Saudita. Esse movimento revolucionário topou.

O Estado Islâmico (ISIS) pegou o bonde andando porque sim.

Os Estados Unidos e potências ocidentais apoiam a Arábia Saudita por causa do petróleo DELA, não do Iêmen. Mas o quanto vão apoiar é incerto porque o Irã tá na história. É possível que mandem só armas e dinheiro e não se envolvam diretamente. Os USA podem alegar acordos de comércio de armas e se safar diplomática de uma briga com o Irã.

O Irã é o primeiro "ISIS" da história. Uma república com o objetivo de anexar TODO o Oriente Médio ao seu Estado. Por isso eles são inimigos de Israel, porque é um estado judaico e interfere nos interesses iranianos de tornar o Oriente Médio uma república Islâmica. Também são inimigos da Arábia Saudita, uma monarquia islâmica, não centrada no Imã (líder religioso), mas no Rei. Evidentemente, inimigos também do ISIS, que querem um califado islâmico com os mesmos propósitos. Em última instância, o Irã é inimigo de todo mundo no Oriente Médio. Seu único aliado é o Hezbollah, grupo terrorista libanês que deseja anexar o Líbano ao Irã.

Não é preciso falar muito do ISIS. Eles começaram na Chechênia, Iraque e Síria e se espalharam, financiados com armas americanas e possivelmente, também russas e israelenses. Como um grupo com os mesmos objetivos do Irã, mas com pequenas divergências doutrinárias, eles querem anexar todo o Oriente Médio, são inimigos de todo mundo, matam outras etnias, são malucos xenofóbicos degoladores de gente, pessoas destruídas por guerras como a guerra entre a Chechênia e a Rússia, Estados Unidos e Iraque e as guerras civis da Síria. Não é errado dizer que eles querem guerra simplesmente para se vingar de tudo e de todos pelo que tem suportado.
Não lembro como usa BBCode, mimsina